Washington, no ‘PTCE’: o novo ‘partido’ que bancará seu funeral político.
Washington Conselheiro: deixando o caminho totalmente livre para Roseana agir.

Washington, no ‘PTCE’: o novo ‘partido’ que bancará seu funeral político.

O vice-governador do Estado Washington Oliveira (PT) já foi indicado, desde a manhã de hoje (28),  por mais de dois terços dos deputados da Assembleia Legislativa,  como candidato único à vaga aberta de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado-TCE. Cargo vitalício. Salário de dá inveja a muita gente que estudou anos a fio, graduando-se, mestrando-se, doutorando-se e, com certeza, adquirindo “notório saber”.

Agora, só falta a canetada final da govenadora Roseana Sarney, para expulsar o vice-governador do Palácio dos Leões, ao torná-lo conselheiro de fato e com direitos… E ficar com o Executivo todinho só para ela decidir o que fazer: se vira candidata a senadora ou deputada e coloca no comando do Poder Executivo o deputado-presidente da AL,  Arnaldo Melo,  ou o secretário de Infraestrutura,  Luís Fernando,  que assumiriam o lugar do defenestrado. 

Hoje, durante a sessão legislativa, como na “Crônica de uma Morte Anunciada”, o célebre romance de Gabriel Garcia Marques, apenas dois deputados estrebucharam: Rubens Júnior (PCdoB) e Bira do Pindaré (PSB), este, inclusive, ingressando – junto com o deputado federal Domingos Dutra – com uma ação judicial para tentar anular o colóquio dos poderes Executivo e Legislativo maranhenses,  que impediria a indicação de WO. 

Para a classe política em geral e os cidadãos da taba timbira, que pouco podem meter o bedelho nessa encenação de efeito prático, há pelo menos um consolo: o grupo Sarney mexeu na primeira pedra do tabuleiro do jogo com que pretende manter-se por mais quatro anos no comando do poder político do Maranhão.

Washington Conselheiro: deixando o caminho totalmente livre para Roseana agir.

 

Quanto a Washington Luís, os maranhenses ainda mantinham a vaga esperança de que ele pudesse recusar a oferta que vai sepultá-lo politicamente, embora com muita grana pra bancar esse funeral, em seu novo ‘partido’ – o ‘PTCE’…

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Este post tem 2 comentários

  1. Claudio Lopes Soares

    Há pelo menos um consolo??? Para o povo maranhense? Consolar-se em saber que o Sarney se mexe para se manter no poder por mais 47 anos? Não entendi. Pelo menos retire a minha parte, como maranhense, deste consolo.

    Quanto ao vice, ele tem é que se segurar mesmo no TCE, afinal com a competência que se apresenta não vai a lugar nenhum mesmo. Ele ganhou na loteria e somente a “carteirada” da Roseana para resolver o problema dele.
    Pobre povo do Maranhão.

    1. José Machado

      O “consolo” é que a oposição pode se prevenir quando o o grupo cinquentão mostra os primeiros lances do seu xadrez político para permanecer no poder. Mas o meu papel não é o de marketeiro de nenhum dos grupos que estão disputando o poder: um para chegar, outro para permanecer…

Deixe uma resposta