Vítima de AVC, morre aos 60 anos o radialista Renato Sousa
Renato Sousa: morte leva com ele longa trajetória no jornalismo impresso e radiofônico maranhense

Vítima de AVC, morre aos 60 anos o radialista Renato Sousa

Vítima de um acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico, ocorrido no dia 9 de março deste ano, faleceu no final da manhã de hoje (14), no Hospital Geral, o radialista Renato Souza (60 anos). Ele estava internado há quatro meses, em busca de um tratamento que se revelou ineficaz diante da gravidade da doença.

Depois de internado, Renato apresentou poucos quadros de melhoras, ficando a maior parte em coma. Diabético, a situação de saúde do comunicador piorou em decorrência da elevada taxa de glicose que provocou redução  do funcionamento renal.

Polêmico, Renato Sousa fez história na radiofonia maranhense, onde tinha uma legião de admiradores.  Trabalhou em várias emissoras de São Luís, tendo marcado época nas rádios Educadora, São Luís e Capital, onde vinha apresentando o programa “Tribuna da Capital”, na companhia do filho Renato Júnior que o substituiu durante a sua enfermidade. Ele trabalhou ainda nos jornais  O Imparcial,  O Estado do Maranhão, O Debate e Atos e Fatos, sempre como repórter de assuntos policiais. Também dirigiu um semanário, “Chumbo Grosso”, voltado para a crônica policial, e uma rádio comunitária no município da Raposa.

Renato deixa uma grande família, filhos, amigos. Era natural de Humberto de Campos.

O velório ocorrerá na  Pax União do Outeiro da Cruz, e o sepultamento está marcado para amanhã, terça-feira – horário a confirmar – no Cemitério da Maioba.

Renato Sousa: morte leva com ele longa trajetória no jornalismo impresso e radiofônico maranhense

DEPOIMENTO

Segundo postou em seu blog o jornalista Djalma Rodrigues, o comunicador Renato Sousa  era considerado um dos integrantes da velha guarda da imprensa maranhense. “Começou como repórter esportivo de emissora de rádio, tendo atuado nas extintas Gurupi, Ribamar e nas atuais Educadora, Difusora, São Luis e ultimamente na  Capital”, lembrou

 

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta