Vereadores negam que tenham fechado apoio a Lobão Filho
Para o vereaador Marquinhos, Lobão Filho não reúne qualidades para ser governador

Vereadores negam que tenham fechado apoio a Lobão Filho

Clodoaldo Correa e John Cutrim

Apenas 18 dos 31 vereadores de São Luís participaram, na manhã de sábado, 17, em São Luís, de um encontro convocado por Lobão Filho, pré-candidato ao governo da oligarquia Sarney. Diferente do que foi divulgado na mídia alinhada, nem todos os edis presentes declaram voto em Edinho.

Apesar de comparecerem à reunião, à convite do presidente da Câmara, Astro de Ogum, os vereadores Francisco Chaguinhas (PSB), Estevão Aragão (SDD), Beto Castro (PRTB) e Marquinhos (PRB) não fecharam apoio à candidatura de Lobão Filho.

Para o vereaador Marquinhos, Lobão Filho não reúne qualidades para ser governador

Recentemente, o vereador Antônio Marcos, o Marquinhos (PRB) chegou a afirmar que o pré-candidato do grupo Sarney ao governo, Edson Lobão Filho (PMDB) não tem preparo para governar o Maranhão. “Não vejo condições nenhuma em Lobinho governar esse estado. Ele não é preparado, nunca foi eleito a cargo nenhum. Dessa forma, afirmo com convicção que o Maranhão merece coisa melhor”.

Outro que não deu nenhuma declaração pró-Edinho foi o vereador  Barbosa Lages, já que o seu partido, o PDT, está fechado com Flávio Dino.

Chaguinhas

O vereador Francisco Chaguinhas (PSB) utilizou a tribuna da Câmara Municipal de São Luís, nesta segunda-feira (19), para falar sobre a eleição estadual e fez duras críticas ao governo do estado. O socialista participou da reunião com vereadores de São Luís promovida pelo pré-candidato ao governo do estado, Edinho Lobão (PMDB).

Chaguinhas disse que foi à reunião ouvir o pré-candidato e não se impressionou com as propostas de Edinho. “Fui muito claro quando cheguei lá, para não ser um penetra. Estava como cidadão maranhense para ouvir as propostas e respeitar direitos contrários. Mas para o problema do Maranhão, as propostas dele são superficiais. Eu vou optar pela alternância porque o grupo que está aí não fez nada pelo Maranhão há 50 anos”, pontuou.

O vereador afirmou que também disse a Edinho que seu grupo político nada fez por São Luís e deixou sempre prefeito e vereadores receberem toda a carga críticas da sociedade pelos problemas da capital. “Nós somos vergonha em termo de asfalto. Mas esta responsabilidade não é só da prefeitura. É também do governo do estado que vai buscar voto na região metropolitana e depois das eleições fecha os olhos. Nós observamos que nos últimos 50 anos, os prefeitos de São Luís têm ficado só. É responsabilidade federal, estadual e municipal. Como a corda só arrebenta do lado mais fraco, só fica para a prefeitura”, afirmou.

Estevão Aragão

O vereador Estevão Aragão (SDD) também disse que não fechou nenhum acordo com Edinho como foi noticiado. Mas declarou seu voto a governador continua em aberto como estava antes da reunião. “Eu fui tomar café com meu amigo vereador Honorato e ele me convidou para acompanhá-lo na reunião. Fui como ouvinte sem nenhum problema, mas não tive nenhum acerto. Apenas ouvi as propostas Espero conversar também com o pré-candidato Flávio Dino. Não tenho nada ainda fechado com ninguém”, sentenciou.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta