Vazamentos na Lava Jato: deputados sarneysistas mostram que não leem o jornal da família

Vazamentos na Lava Jato: deputados sarneysistas mostram que não leem o jornal da família

Os deputados sarneysistas  na Assembléia Legislativa estão ‘chovendo no molhado’ ao insistirem em interferência do governador Flávio Dino para  conseguir de “forma antecipada” cópias de delações nas quais ele é citado como suposto beneficiário pela empresa Odebrecht.

Fingem esses parlamentares não saber que cópias de reportagens publicadas pelo Jornal O Estado do Maranhão e no site Imirante mostram que o sistema Mirante de comunicação sabia há pelo menos sete meses da delação contra o governador Flávio Dino (PCdoB). Ao contrário do factoide criado sobre uma suposta interferência do governador, o jornal da família já havia vazado o conteúdo do depoimento do ex-executivo da Odebrecht, José de Carvalho Filho.

No dia 7 de agosto de 2016, a página 3, de “O Estado”, informou que o governador Flávio Dino havia sido citado por executivos da Odebrecht como beneficiário de pagamento no valor de R$ 200 mil em propina. O conteúdo do delator José Carvalho Silva, só foi divulgado na semana passada e coincidiu com o mesmo valor publicado pelo EMA e pelo Jornal O Globo, um dia antes.

Dino conseguiu no dia 17 de março de 2017 documento emitido pela Câmara dos Deputados que comprovaria sua inocência, ao mostrar que não era relator de um projeto de Lei a qual supostamente teria recebido propina da Odebrecht. Foi essa prova que mexeu com os nervos da oposição.

O Supremo Tribunal Federal criou uma comissão para investigar o vazamento do conteúdo das delações antes mesmo de ser liberado à imprensa. Diante das informações privilegiadas comprovadamente recebidas pelo jornal da família Sarney, é preciso saber como  as parceiras Mirante e Globo sabiam do caso.

A conclusão óbvia é que os deputados estaduais sarneysistas não leem o jornal da família…

Ou promovem apenas um festival de fingimento, tentando prejudicar Flávio Dino.


José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta