Vandalismo, alimentado pela boataria, deixa apavorada a população de São Luís
O vandalismo dos bandidos atazana a vida das pessoas

Vandalismo, alimentado pela boataria, deixa apavorada a população de São Luís

A população de São Luís foi pega de surpresa com nova paralisação dos ônibus, nesta terça-feira, a partir das 18 horas. Motivo:  os últimos atos de selvageria protagonizados por bandidos, supostamente comandados por líderes dos presídios de Pedrinhas, mas, principalmente pela boataria alimentadan pelas redes sociais que chegam a causar ondas de pânico na cidade. Tudo isso resultou em escolas paralisadas e muita gente nas paradas de ônibus, sem saber como voltar pra casa.

A  Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) anunciou que o   comércio na capital maranhense é o grande  prejudicado, diante dos acontecimentos provocados pela violência na região metropolitana de São Luís:

– “Foi uma surpresa. Recebemos vários telefonemas perguntando se era verdade e isso tem que ser avisado com antecedência. A notícia, da forma como foi espalhada criou um pânico e atrapalhou muito o comércio da cidade”, disse um assessor da entidade.

O vandalismo dos bandidos atazana a vida das pessoas

Em compensação, em algumas das avenidas mais movimentadas de São Luís, como a Africanos, por exemplo, o trânsito foi tranquilo, apesar do horário: 17h40.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Maranhão (Sttrema), Gilson Coimbra, anunciou, em cima da hora, que os ônibus deixariam de circular no início da noite. Segundo ele,  a paralisação seria por tempo indeterminado, devido aos recentes ataques a veículos registrados nos últimos dias em São Luís.

Vale recordar que 17 veículos – ônibus, vans, viaturas policiais e carros particulares – foram incendiados, entre sábado (20) e a madrugada de segunda-feira (22). Somente na segunda-feira, foram incendiados três ônibus, na garagem da empresa Gonçalves, no bairro Santa Cruz; dois carros particulares em uma concessionária, na Avenida dos Africanos; e seis veículos que estavam em uma garagem de carros usados da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP), no bairro do Radional.

O coronel Marco Antônio Alves, comandante do Policiamento Metropolitano 1, diz que a medida anunciada pelo sindicato  é extremada:
– “O secretário de Segurança Pública está tomando todas as medidas para que a segurança e a tranquilidade sejam estabelecidas. As ações estão sendo tomadas de maneira segura, até para que seja bem transparente para a população, de uma forma geral. Lamentamos essa decisão do sindicato, mas vamos continuar trabalhando com o objetivo certo. Não há necessidade de parar o sistema, por conta do que nós temos realizado”, afirmou.

Um dos suspeitos de ordenar os incêndios foi identificado como Henrique Borges Chagas, que cumpre 23 anos de pena no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. “Ele estava dentro do presídio e, com um aparelho celular, passou essa mensagem aos seus companheiros que estão fora do sistema”, explicou o superintendente de Investigações Criminais (Seic) Luís Jorge Matos. A situação também levou os rodoviários a suspenderem as atividades no fim de semana, quando todos os ônibus deixaram de circular, das 15 horas de sábado até as 5 horas de domingo, dia 21.

NTrês homens suspeitos na participação dos ataques, na região metropolitana de São Luís, foram presos – John Lenon   Costa Silva, George Pereira Frazão e Marcelo Augusto Ferreira são suspeitos de participar do incêndio de um microônibus em São José de Ribamar, no último sábado (20).

Na segunda-feira (22), duas pessoas foram presas com solvente, após denúncia de que iriam atear fogo em dois ônibus, em São Luís.Marlon de Carvalho França e Evanilson Viana Sousa foram presos no Parque Aracagi, na região metropolitana de São Luís. Durante a ação policial, três pessoas que também estavam dentro da casa conseguiram fugir, pelos fundos. Até agora, a polícia já prendeu 17 homens e apreendeu cinco menores de 18 anos por participação nos ataques.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta