Valei-me, Santa Inês! Sobre presídios, flores e orfandades políticas
Hadad Neto: santa indignação com o silêncio de quem não deveria calar

Valei-me, Santa Inês! Sobre presídios, flores e orfandades políticas

NEM TUDO SÃO FLORES

Wady Hadad Neto – Via Facebook

Hadad Neto: santa indignação com o silêncio de quem não deveria calar

Confesso-me decepcionado com o silencio ensurdecedor, adotado pela deputada Vianey Bringel, com relação à construção de um presídio regional, no município de Santa Inês, conforme projeto do Governo do Estado do Maranhão.
A deputada não é de ficar calada sobre assunto nenhum que envolva suas bases eleitorais. Muito menos sobre Santa Inês, onde oficialmente reside e obteve votação espetacular em 2010.
Meu desconforto, que também deve ser o mesmo desconforto dos seus eleitores, é que até o momento ela se manteve calada sobre a construção do presídio. Eu e eles estamos órfãos da sua opinião.
Confesso que diariamente tenho folheado os jornais, ansioso por conhecer a opinião da ilustre deputada. Não tive a sorte de vê-la falar. Ninguém teve. Observei que ela fala de tudo, menos sobre a construção do presídio.
Observou que ela que participa de quase todas as solenidades, realizadas pelo Governo do Estado no Vale do Pindaré, deixa sozinhos os secretários enviados pela governadora Roseana Sarney, a Santa Inês, para cuidar da construção do presídio. Um deles quase linchado, no último domingo, povoado Poção da Jussara, onde sua família tem uma propriedade.
Creio que é só uma questão de tempo. A deputada provavelmente está se preparando para falar sobre o assunto. A seguir, algumas informações que podem ajudar:
– O Governo do Estado precisa construir presídios e dar solução aos problemas carcerários, inclusive sob pena de intervenção federal;
– O Estado dispõe de duas áreas para construções do presídio, doadas pelos ex-prefeitos Valdivino Cabral e Robert Bringel, que hoje estão praticamente no meio da cidade;
– O Estado é proprietário de uma área no povoado Poção da Jussara que serve para construção do presídio. A comunidade é contra e a área fica ao lado de uma das fazendas do Bringel.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta