Terceira mudança na SMTT só este ano! O novo secretário é Carlos Rogério
Surpresa! Chamam Carlos Rogério para a SMTT.

Terceira mudança na SMTT só este ano! O novo secretário é Carlos Rogério

Surpresa! Chamam Carlos Rogério para a SMTT.

Três meses depois.  Tal como Míriam Aguiar, a primeira titular da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), a sua adjunta e substituta no cargo, Fabíola Aguiar,  pediu demissão (ou foi mesmo exonerada?). O prefeito Edivaldo Holanda foi rápido no gatilho e já titularizou no lugar o engenheiro Carlos Rogério, ex-secretário de Obras de Tadeu Palácio, que assume o posto hoje mesmo..

A versão da Prefeitura é de Fabíola Aguiar estaria sendo requisitada pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), onde é docente no curso de Arquitetura. Mas tem muito angu nesse caroço e uma das versões é de que ela estaria “tremendo nas bases” diante de uma possível greve que os rodoviários estão dispostos a deflagrar, nesta quarta-feira,11. Sem falar na inércia em que tem vivido a SMTT na atual administração municipal, sob o comando da dupla Míriam-Fabíola, cada qual tendo administrado um período da gestão Holanda Júnior.

A Carlos Rogério cabe, já a partir de hoje, chefiar as negociações com os dois poderosos sindicatos de patrões e empregados que comandam a operação do transporte coletivo em São Luís.

Há quem diga que a Prefeitura não tem mais como não  conceder um reajuste tarifário nos preços da passagem na capital. Isso porque o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC),  assinado entre o Município e o SET  (Sindicato  das Empresas de Transportes de Passageiros de São Luís)  teria ido pro espaço. O acordo, sob o olhar do Ministério Público Estadual,  garantiria repasses para as empresas em troca do não reajuste.

Como os empresários não receberam mais a verba que cobriria despesas de operação, também deixaram de repassar a parte dos empregados – motoristas e cobradores. E teria sido isso que ocasionara o movimento que quase paralisou todo o sistema de transportes coletivos na sexta-feira, 6, tendo como epicentro a Rua das Cajazeiras – embora algumas versões tenham atribuído a paralisação à morte de um cobrador, no subúrbio de São Luís .

A indicação de Carlos Rogério põe água na fervura daqueles que estavam torcendo pelo retorno de Canindé Barros à SMTT.

José Machado

José da Silva Machado. Natural de Duque Bacelar - Maranhão, onde nasceu em 14 de junho de l957. Graduado em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Maranhão, especialização Jornalismo. Foi repórter, editor e secretário de Redação nos jornais Pequeno, O Imparcial e Diário do Norte, em São Luís. Também foi diretor de Telejornalismo na TV Difusora (Rede Globo), no período 1985/198). Exerceu o cargo de Secretário de Estado de Imprensa e Divulgação do Governo do Estado (2006-2007). É poeta e escritor, tem lançado o livro "As Quatro Estações do Homem" e conclui o livro; "Os vinte contos de réis". Pai de 5 filhos e 1 neto.

Deixe uma resposta