Golpe que simula consulta a saldo do FGTS atinge 360 mil pessoas em 2 dias

Um novo golpe usa o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como isca no WhatsApp. Mais de 360 mil pessoas já foram afetadas pelo ataque em apenas dois dias, de acordo com os dados da empresa de segurança e tecnologia PSafe. As mensagens falsas circulam com um link que supostamente encaminharia o trabalhador para conferir se está apto a receber R$ 1.760 referente a um saldo do FGTS. As vítimas recebem o texto a partir de pessoas conhecidas ou em grupos do WhatsApp. A mensagem alega que as pessoas que trabalharam com carteira assinada entre 1998 e 2016 podem receber até dois salários mínimos, por meio da Caixa Econômica Federal. A armadilha usa mensagem para atrair trabalhadores que ainda possuem dúvidas sobre o saque de contas inativas do FGTS. Para fazer a consulta, o usuário precisa acessar um link e responder a três perguntas: “Você trabalhou no período entre 1998 a 2016?”, “Você está registrado atualmente?” e “É maior de 18 anos”. Independentemente das respostas, a vítima é encaminhada para uma nova página, que pede que ela compartilhe o link com dez amigos via WhatsApp para poder consultar a lista. Desta forma, o golpe afeta um maior número de vítimas.

Continuar lendo Golpe que simula consulta a saldo do FGTS atinge 360 mil pessoas em 2 dias

WhatsApp passou por nova instabilidade no Brasil e no mundo, agora há pouco

Aplicativo de mensagens instantâneas, que tem mais de 1,2 bilhão de usuários, enfrentou ira dos usuários nas redes sociais O WhatsApp, aplicativo de mensagens instantâneas mais popular do mundo, enfrentou instabilidade na tarde desta quarta-feira, 17. Usuários do aplicativo usaram as redes sociais, como Facebook e Twitter, para reclamar que não conseguiam enviar e receber mensagens por meio do aplicativo. Em alguns casos, as mensagens eram enviadas, mas não eram entregues ao destinatário. O problema não foi localizado apenas no Brasil, já que pessoas reportaram o problema em diversos países. Procurado pelo Estado, o WhatsApp confirmou que passou por problemas técnicos. “Hoje, usuários do WhatsApp em algumas partes do mundo tiveram problemas em acessar o WhatsApp por cerca de meia hora. A questão já foi solucionada por nós e nos desculpamos pela inconveniência”, afirmou a empresa, em comunicado. É a segunda vez, só em maio, que o WhatsApp enfrenta problemas. Na semana passada, o aplicativo ficou fora do ar por mais de duas horas

Continuar lendo WhatsApp passou por nova instabilidade no Brasil e no mundo, agora há pouco
Justiça de Sergipe manda prender o vice-presidente do Facebook para a América Latina
O argentino Dzodan arrependeu-se da graça. Descumpriu decisão judicial e foi parar na cadeia.

Justiça de Sergipe manda prender o vice-presidente do Facebook para a América Latina

A Justiça pediu que o Facebook quebrasse o sigilo de conversas entre integrantes de uma quadrilha de tráfico de drogas. A empresa descumpriu a ordem e a Justiça expediu mandado de prisão preventiva. A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira o vice-presidente do Facebook e do Instagram na América Latina, Diego Dzodan, em cumprimento de mandado expedido pela Justiça de Sergipe por não obedecer a ordem judicial que solicitava informações à empresa. O mandado de prisão preventiva, quando não há prazo para liberação, foi expedido pelo juiz da vara criminal de Lagarto (SE), Marcel Maia Montalvão. O juiz deferiu pedido da PF para quebra de sigilo de mensagens trocadas pelo aplicativo WhatsApp, que pertence ao Facebook, como parte da obtenção de provas em processo de tráfico de drogas inteterestadual que corre em segredo de Justiça. Em nota à imprensa, a vara criminal de Lagarto disse que o juiz Montalvão determinou inicialmente multa de 50 mil reais caso o Facebook não liberasse as conversas via WhatsApp que foram solicitadas. O valor foi elevado para 1 milhão de reais, mas ainda assim a determinação judicial não foi cumprida pelo Facebook, resultando no mandado de prisão contra o executivo da companhia. O Facebook classificou a prisão do executivo como uma medida "extrema e desproporcional".

Continuar lendo Justiça de Sergipe manda prender o vice-presidente do Facebook para a América Latina