Flávio Dino e Carlos Brandão vão a velório e prestam homenagem a Humberto de Maracanã
Flávio Dino vai à comunidade do Maracanã dar adeus a Humberto.

Flávio Dino e Carlos Brandão vão a velório e prestam homenagem a Humberto de Maracanã

O governador Flávio Dino e o vice Carlos Brandão prestaram homenagem na manhã desta terça-feira (20) ao mestre de bumba-meu-boi Humberto de Maracanã, que faleceu na tarde de segunda-feira (19). Os dois estiveram no velório e cumprimentaram a família, os amigos e os admiradores de um dos maiores ícones da cultura popular maranhense. “Viemos trazer a nossa solidariedade à família e a todos aqueles que fazem o Boi de Maracanã”, disse Flávio Dino às dezenas de admiradores e familiares do cantador e compositor de bumba-meu-boi, que estavam presente na quadra do Boi de Maracanã, na zona rural de São Luís. Ao lado dos secretários Francisco Gonçalves (Direitos Humanos) e Ester Marques (Cultura), o governador conversou com a família de Humberto de Maracanã e homenageou o legado deixado por ele, como símbolo da música popular maranhense. O governador ainda conversou com os integrantes do Boi de Maracanã e outros líderes e informou que a valorização da cultura popular é uma diretriz do Governo do Maranhão. “Vamos cuidar para que o talento de Humberto de Maracanã permaneça como um marco para a preservação das nossas raízes, garantindo que novos mestres floresçam e dêem continuidade à propagação da cultura maranhense”, disse.

Continuar lendo Flávio Dino e Carlos Brandão vão a velório e prestam homenagem a Humberto de Maracanã

Trocando o certo pelo duvidoso? Washington teve sua nomeação anulada pelo TJ

O desembargador Marcelo Carvalho Silva proferiu decisão, nesta sexta-feira (28), tornando sem efeito a nomeação do ex-vice-governador Washington Luiz Oliveira para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). TJ anula a nomeação de Washington para o TCE. Em seu despacho, na condição de relator substituto do processo, o desembargador Marcelo Carvalho Silva alega que o ex-vice-governador Washington Oliveira, além de não ter cumprido prazo estabelecido em lei, é formado em História, e o Artigo 52 da Constituição do Estado exige, para o cargo de conselheiro do TCE, “notórios conhecimentos jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros ou de administração pública”.

Continuar lendo Trocando o certo pelo duvidoso? Washington teve sua nomeação anulada pelo TJ
Por caridade! Areia na farofa de Washington rumo ao TCE. Interessados dizem  não se  preocupar
Decisão liminar de juiz da Fazenda Pública deixa Roseana, Washington e Arnaldo Melo de orelhas em pé...

Por caridade! Areia na farofa de Washington rumo ao TCE. Interessados dizem não se preocupar

Não causa “muita preocupação” para os palácios dos Leões e Manoel Beckman, respectivamente, sedes dos poderes Executivo e Legislativo, segundo informam ao blog, o que decidiu, ontem, no finalzinho do dia (28), um juiz de Direito da Vara da Fazenda Pública, José Edilson Caridade Ribeiro, da Vara da Fazenda Pública, anexa do Palácio Desembargador Sarney Costa: Ele concedeu liminar para suspender o processo de indicação do vice-governador, Washington Luiz de Oliveira, para conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, finalizado em sessão da Assembleia Legislativa realizada ontem pela manhã. A Ação Popular foi impetrada pelo deputado federal Domingos Dutra (PT) e o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) contra o Estado do Maranhão, já que a nomeação do vice é prerrogativa do governador do Estado, depois do procedimento indicatório feito pela Assembleia Legislativa. Mas a decisão liminar do juiz da Vara da Fazenda Pública, com efeito cautelar, também cita o Legislativo, reconhecendo o atropelamento de várias etapas do processo de escolha – prazos - e o cerceamento da indicação, por blocos político-partidários, de outros nomes, como manda a lei. A fonte informou ao blog que, agora mesmo pela manhã, o Governo do Estado já tentará derrubar a liminar concedida, e que “nada emperrará” o processo de nomeação de Washington para o TCE-MA – deixando vazio o seu mandato de vice-governador visando a dar “tranquilidade” à govenadora Roseana Sarney para se desincompatibilizar e deixar no posto um nome de sua inteira confiança. Veja a íntegra da decisão do Juiz de Direito José Edilson Caridade Ribeiro, da Vara da Fazenda Pública:

Continuar lendo Por caridade! Areia na farofa de Washington rumo ao TCE. Interessados dizem não se preocupar

Nada de macaxeira! Washington deve provar que tem um nome a zelar…

Muita coisa acontece nesse Maranhão de Deus que deixa a quase todos encafifados. Ocorre que surge sempre cada uma pior do que a outra... Senão vejamos: Segundo divulgou o jornal O Estado de São Paulo, no finalzinho de outubro, o grupo político do senador José Sarney (PMDB) tentará impedir que o PT ocupe o governo do Maranhão a partir de abril, quando sua filha, Roseana Sarney, deixaria o cargo para disputar o Senado. O plano, conforme ainda o matutino paulista –, que é proibido pela Justiça de Brasília de divulgar “certos assuntos” relacionados à família Sarney, em especial se mencionar o nome do filho Fernando -, deve ser colocado em prática “caso a direção nacional do partido da presidente Dilma Rousseff confirme apoio à candidatura de Flávio Dino (PC do B) ao governo, desfazendo assim a aliança com a família". Diz ainda a matéria em questão que “o clã Sarney pretende indicar o atual vice-governador Washington Luís (PT) para o Tribunal de Contas do Estado, tirando-o assim, da linha sucessória do governo". Por ‘engenharia’ dos atuais mandatários, o secretário de Infraestrutura do Estado, Luís Fernando Silva, assumiria o governo e concorreria, no cargo, à reeleição em 2014 com o apoio dos Sarney contra Dino. O jornal arrisca a dizer como funcionaria essa ‘engenharia’: depois de indicar o vice-governador Washington Luís para o cargo vitalício de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado-TCE, o presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo (PMDB), aliado da família, pela vacância, assumiria o cargo de governador. Como teria de ficar mais de quatro meses no posto – entre a renúncia de Roseana e o fim do mandato são nove meses -, seria obrigado a convocar eleições indiretas para governador. Como os Sarney têm maioria no Legislativo, Luís Fernando Silva seria eleito, pelos deputados – a chamada eleição indireta. O Estado de São Paulo atribui a “um aliado da família” a revelação do plano que já estaria no início, mas, pelo menos, diz que “as conversas dependem de concordância dos envolvidos”... Ainda bem que depende da concordância dos envolvidos... No caso, o primeiro e principal “envolvido” seria o atual vice-governador Washington Luís Oliveira que, se não concordar, porá tudo a perder. Ao transcrever a matéria do Estadão o Blog o fez tomado de uma certa tristeza, pensando em como ficaria a situação de Washington Oliveira se topasse um negócio canalha desses. Isso significaria que ele, um homem de partido, estaria pensando em resolver apenas a situação dele. Com certeza, seria xingado até o fim dos tempos pela turma do partido que ele preside no Maranhão – o PT – por ser um dos principais articuladores da alianças com o PMDB do grupo Sarney. Aí já não seriam só os dissidentes do PT que têm picado o partido em dois no Maranhão – os contra e os a favor de Sarney e Roseana... Pelo que se vê, não existe uma forma mais eficiente de emporcalhar o nome de um homem de bem do que essa “engenharia política” que estaria sendo gestada pelos Sarney. Fazer isso é, da parte deles, atestar que o PT do Maranhão não tem condições nem maturidade para governar e nem de honrar compromissos assumidos na campanha e no governo. E que só serve para tarefas como emprestar para o PMDB o tempo que dispõe no rádio e na TV e para tirar fotografias para os cartazes de campanha. Ou seja: buchade canhão - só serve para ajudar a ganhar eleição. Em relação ao “companheiro” Washington Luís, individualmente, o grupo Sarney considerar essa hipótese é o mesmo que entender que o vice-governador não passaria mesmo de uma raiz de macaxeira, tubérculo utilizado para matar a fome de pessoas que não dispõem de mais nada por perto para preparar o maná. O que os eleitores e aliados estão a esperar é que o Sr. Washington Oliveira demonstre a indignação que, com toda a certeza, está sentindo com essas insinuações maldosas a seu respeito. Tem todo o espaço que desejar para demonstrá-la...

Continuar lendo Nada de macaxeira! Washington deve provar que tem um nome a zelar…
Washington, um tubérculo duro de mastigar…
Washington pode se reeleger vice...

Washington, um tubérculo duro de mastigar…

Na Rádio Capital, programa “Bastidores da Capital”, com Ivison e Mônica Moreira Lima, vez por outra, opino sobre temas os mais variados, como buraco das ruas, trânsito caótico, saúde sofrível, educação decadente, e até sobre mulher pelada, conforme me convoca o âncora. Porém, os temas mais solicitados pelos ouvintes...

Continuar lendo Washington, um tubérculo duro de mastigar…