Maranhão prepara chegada de mais 170 mil testes para coronavírus, declara governador Flávio Dino

O Maranhão ultrapassou a marca dos 93 mil testes realizados para a Covid-19. O indicador faz com que o estado figure entre as três unidades da federação com maior volume de testes para o novo coronavírus. O número, que já é expressivo em relação ao contexto nacional, deve crescer ainda mais nas próximas semanas. O governador Flávio Dino afirmou que “a meta é triplicar o número”, com a entrega de mais 70 mil testes para os municípios nesta semana e a compra de outros 100 mil exames. “Estamos em um trabalho desde o início de garantir que haja máxima testagem possível para que nós possamos ter um panorama o mais exato quanto possível acerca da ocorrência do coronavírus no nosso estado. Nas próximas semanas, a nossa previsão é de triplicar o número de testes”, frisou o governador.

Continuar lendo Maranhão prepara chegada de mais 170 mil testes para coronavírus, declara governador Flávio Dino

Coronavírus: como funcionam as duas vacinas contra covid-19 que serão testadas em brasileiros

Cerca de 11 mil voluntários brasileiros vão receber nas próximas semanas duas vacinas diferentes contra o coronavírus que estão em fase avançada de testes clínicos. As vacinas estão sendo produzidas no exterior em parceria com órgãos nacionais como parte da corrida global para se achar uma forma de conter a pandemia, que já contaminou mais de 7,5 milhão de pessoas e matou mais de 420 mil no mundo. Nas últimas semanas, duas iniciativas internacionais que estão na última fase de análise clínica anunciaram que usarão voluntários do Brasil - país que tem o segundo maior número de casos de covid-19 confirmados (mais de 800 mil) e o terceiro número de mortes (mais de 40 mil). A primeira é uma iniciativa da universidade britânica de Oxford, com testes começando neste mês envolvendo mil pessoas no Rio de Janeiro e outras mil em São Paulo. Voluntários de 18 a 55 anos que trabalham no setor de saúde estão sendo selecionados pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) em São Paulo e pela Rede D'Or São Luiz e Instituto D'Or (Idor) no Rio de Janeiro. A outra foi anunciada na quinta-feira pelo governo do Estado de São Paulo e será feita em parceria entre a criadora da vacina, a empresa chinesa Sinovac, e o Instituto Butantan, centro de pesquisas ligado à secretaria estadual de Saúde de São Paulo.

Continuar lendo Coronavírus: como funcionam as duas vacinas contra covid-19 que serão testadas em brasileiros

Hyperloop, transporte a vácuo: parece coisa de doido, mas já tem teste bem-sucedido e um futuro próximo

Há alguns anos, o bilionário Elon Musk teve uma ideia: que tal criar um sistema de transporte baseado em tubos, com pods que atingem velocidade máxima de 1.200 km/h? Desde então, várias empresas vêm tentando tirar esse conceito do papel — e pouco a pouco, o Hyperloop se torna realidade. A startup Hyperloop One construiu uma pista no deserto de Nevada, perto de Las Vegas, e realizou no ano passado seu primeiro teste em plena escala. Este ano, foi a vez de um novo teste: o veículo funcionou sem falhas em um ambiente de vácuo. Segundo o The Verge, a Hyperloop One usou levitação magnética (ou maglev) para levar seu veículo de testes a 110 km/h, com aceleração de 2g (cerca de 20 m/s²). Graças ao ambiente de vácuo, ele viajou em condições semelhantes a um avião a 200 mil pés de altitude — a baixa resistência do ar permite atingir velocidades maiores. Para tanto, a empresa usou o DevLoop, tubo com uma pista de 500 m que começou a funcionar em abril. O teste foi realizado em 12 de maio e divulgado hoje; confira o vídeo abaixo (a partir do ponto 2:15).

Continuar lendo Hyperloop, transporte a vácuo: parece coisa de doido, mas já tem teste bem-sucedido e um futuro próximo

Você sabia? Uber cancela testes de carro sem motorista após acidente

Em dezembro, deixaram o Vale do Silício para continuar com os experimentos no Arizona Um acidente colocou freios no sonho do Uber. A corrida com carro sem motorista terá que esperar. Após um acidente, na sexta-feira, em Tempe (Arizona), a startup decidiu cancelar os testes na rua, com tráfego. A colisão teve grande repercussão após ser publicada no Twitter uma foto do seu icônico carro capotado, no meio da via, com as janelas quebradas e diversos arranhões e golpes. O Uber confirmou a veracidade da imagem e anunciou que deixará de fazer testes não apenas no Arizona, para onde se mudou depois de abandonar São Francisco pela ausência de licenças, no final de dezembro, mas também em Pittsburgh, onde começou o experimento e criou um laboratório de pesquisas para acelerar essa tecnologia. Josie Montenero, porta-voz da polícia de Tempe, afirma que a culpa foi do outro carro, que não deu passagem em uma curva. O carro do Uber andava com um condutor que poderia ter assumido o controle do volante, mas ainda não se sabe se o fez. Confirmaram que não havia mais passageiros. O carro sem motorista tem dois protagonistas principais, Google e Uber. Enquanto o Uber acaba de passar por este acidente, em Waymo, filial do Google, foram registradas apenas colisões menores, a maioria porque o carro que anda atrás do robotizado não freou a tempo. Os modelos de Waymo, uma cápsula de dois lugares, uma van e um utilitário (SUV) já percorreram mais de três milhões de quilômetros. A luta entre as duas empresas também ocorre nos tribunais. Waymo denunciou a Otto, companhia comprada pelo Uber para impulsionar a pesquisa, por roubo de patentes, planos e segredos. O fundador da Otto era empregado do Google e é acusado de levar consigo mais de 14.000 arquivos. Este acidente soma-se à série de problemas pelos quais passa a empresa e, especialmente, seu fundador e executivo-chefe Travis Kalanick, que busca um número dois para desencalhar uma empresa valorizada acima dos 50 bilhões de dólares.

Continuar lendo Você sabia? Uber cancela testes de carro sem motorista após acidente

Prefeitura de São Luís realiza mais um teste com ônibus biarticulados, os chamados ‘papa-filas’

A Prefeitura de São Luís realizou na manhã desta quarta-feira (18) mais um teste em ônibus articulado nas vias de São Luís. O veículo tem capacidade para 180 pessoas, é climatizado, adaptado para pessoas com deficiência e passará 45 dias em testes na linha Terminal da Praia Grande/Calhau. Com tecnologia que possibilita melhor manobra do veículo permitindo a locomoção em vias menores, os ônibus estão sendo apresentados como uma alternativa para a melhoria do sistema de transporte na capital. O objetivo do teste, segundo explicou o secretário Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), Canindé Barros, é fazer uma avaliação econômica com o veículo para que, dentro da licitação de transporte prevista para maio, o modelo possa ser inserido. O estudo de viabilidade prevê a inserção de 30 a 40 ônibus, principalmente nas linhas que ligam terminal a terminal. Na apresentação demonstrativa realizada nesta quarta-feira, o veículo saiu da sede da SMTT (Ipase) e percorreu o percurso da Via Expressa, Avenida Carlos Cunha, Beira-Mar, Terminal da Praia Grande, Anel Viário, Cajazeiras, Praça Deodoro, Avenidas Castelo Branco, Colares Moreira, Holandeses e Daniel de La Touche.

Continuar lendo Prefeitura de São Luís realiza mais um teste com ônibus biarticulados, os chamados ‘papa-filas’