Atentados terroristas deixam mais de 30 mortos na Bélgica. Estado Islâmico assume autoria
Explosões no aeroporto de Bruxelas deixaram mais de 10 mortos e dezenas de feridos (Foto: Ketevan Kardava/ Georgian Public Broadcaster/AP)

Atentados terroristas deixam mais de 30 mortos na Bélgica. Estado Islâmico assume autoria

Trinta e quatro mortos e mais de 200 feridos. Este o saldo dos atentados extremistas coordenados no aeroporto e metrô, em Bruxelas, ontem, 22. Mais uma insanidade que aterroriza o mundo, desta vez assumida pelo Estado Islâmico – militantes de uma organização terrorista que se localizava, até 2014, no Irasque e depois instaurou um “califado islâmico” no Oriente Médio. Os ataques nos quais dois dos terroristas morreram e atingiram ao coração da Europa ocorreram quatro dias depois da detenção de Salah Abdeslam na cidade de Bruxelas. Ele é o único sobrevivente dos atentados de 13 de novembro em Paris, que deixaram 130 mortos. Os atentados de ontem começaram com duas explosões na área de embarque do aeroporto internacional de Zaventem, a nordeste da capital belga.pr4ovocando cenas terríveis com corpos mutilados e pânico entre os passageiros que fugiam do local. Segundo o Corpo de Bombeiros, pelo menos 14 pessoas morreram e 96 ficaram feridas. Ainda segundo a mesma fonte, uma terceira bomba não chegou a explodir, sendo detonada pelo serviço de segurança. Cerca de uma hora depois do primeiro ataque, outra bomba explodiu no metrô de Bruxelas, na Estação Maelbeeck, coração da cidade européia, deixando, segundo o prefeito Yvan Mayeur, cerca de 20 mortos e 106 feridos. A explosão foi de uma violência incomum, a ponto de ter derrubado três muros de um estacionamento subterrâneo, situado ao lado da estação. “A identificação dos mortos não está concluída. Os corpos ficara

Continuar lendo Atentados terroristas deixam mais de 30 mortos na Bélgica. Estado Islâmico assume autoria

Ataques em Paris deixam 129 mortos, 350 feridos – 99 em estado grave. Veja balanço da situação

Procurador de Paris, François Molins, disse que dois suspeitos foram identificados. França vai manter estado de emergência e continuar intervenção militar na Síria. (Cobertura do G1) Respostas a possíveis perguntas sobre os ataques a Paris, sexta-feira, 13 de novembro: Quantas são as vítimas dos ataques? Ao menos 128 pessoas foram mortas na série de ataques em Parisna noite desta sexta-feira (13), sendo 70 apenas na casa de shows Bataclan. É o pior ataque à França na história recente. Quantos ataques aconteceram? Onde foram? Ao menos cinco locais foram alvo deataques simultâneos em uma região boêmia de Paris, onde as pessoas costumam sair para se divertir em uma sexta-feira à noite: - Na casa de shows Bataclan, na boulevard Voltaire, no 11º distrito, atiradores fizeram reféns e abriram fogo contra o público que assistia ao show da banda Eagles of Death Metal. Mais de 70 reféns foram mortos. - No bar Le Carillon e no restaurante Le Petit Cambodge, na rua Alibert, no 10º distrito, frequentadores foram mortos por disparos. Segundo agências internacionais, foram 14 mortos. - No bar La Belle Equipe, na rua Charonne, também no 11º distrito, atiradores abriram fogo contra os clientes. Ao menos dezenove pessoas foram mortas e há outras 13 feridas. - Nas proximidades do Stade de France, bairro de Saint Dennis, no norte de Paris, um ataque supostamente lançado por um suicida ocorreu próximo ao estádio, onde França e Alemanha disputavam uma partida de futebol. Autoridades confirmaram quatro mortos e mais de 50 feridos. - Na localidade na rua Beaumarchais foram 7 feridos, sendo 3 em estado grave. De quem é a autoria dos ataques? O grupo radical Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade neste sábado (14) por ataques que mataram mais de 120 pessoas em Paris, segundo agências internacionais. Em uma declaração oficial, o grupo disse que seus combatentes presos a cintos com explosivos e carregando metralhadoras realizaram os ataques em vários locais no centro da capital francesa que foram cuidadosamente estudados. Antes, Hollande já havia anunciado que o grupo era o autor da ação terrorista.

Continuar lendo Ataques em Paris deixam 129 mortos, 350 feridos – 99 em estado grave. Veja balanço da situação

Terror em Paris! A Polícia fala em 112 mortos. Agências de notícias já contam até 160.

Terroristas invadiram show de rock, causaram explosões perto do jogo da seleção francesa e abriram fogo em restaurante, em bar e outros 2 lugares. Presidente François Hollande foi ao local e prometeu 'luta implacável'. Mais de 100 pessoas foram mortas em diversos ataques na noite de sexta. 120 mortos no último balanço Cobertura do G1 Dois terroristas foram mortos pela polícia durante a invasão à casa de shows Bataclan, em Paris, onde mais de 100 pessoas eram mantidas como reféns e dezenas foram mortas. Segundo a prefeitura de Paris, 112 pessoas foram mortas nos ataques da noite de sexta (13), sendo 70 no Bataclan. A emissora de TV BFM e o jornal Liberation, que cita o procurador de Paris, François Molins, dizem que cinco terroristas foram "neutralizados" no total. Também foram registrados tiroteios em outros pontos da cidade e explosões perto do Stade de France, durante um amistoso entre as seleções da França e Alemanha. A polícia invadiu o Bataclan às 21h40 (horário de Brasília), após relatos de que pessoas estariam sendo executadas. Dois terroristas foram mortos na ação. Dez minutos antes da invasão, a Reuters afirmava que foram ouvidas cinco explosões perto do local. Por volta da 1h30 (22h30, em Brasília), o presidente francês François Hollande chegou ao local, onde permaneceu por cerca de meia hora. “Há muitos feridos, feridos graves, feridos chocados com o que viram”, disse o presidente, ao justificar porque quis ir ao local. “Quando os terroristas estão dispostos a cometer tais atrocidades, eles devem saber que irão encarar uma França determinada”, acrescentou. “Iremos conduzir a luta (contra os terroristas), e ela será implacável”, garantiu. A casa fica no boulevard Voltaire, no 11º arrondissement, e era palco de um show da banda Eagles of the Death Metal. A banda postou no Facebook: “Ainda estamos tentando determinar a segurança e o paradeiro da nossa banda e equipe. Nossos pensamentos estão com todas as pessoas envolvidas nesta situação trágica”

Continuar lendo Terror em Paris! A Polícia fala em 112 mortos. Agências de notícias já contam até 160.

O terror está de volta a Paris! É o maior atentado na história da França.

Tiroteios em Paris deixam mortos; houve explosões e há reféns Três tiroteios foram registrados em diferentes pontos da cidade. Explosões aconteceram perto de estádio onde jogam França e Alemanha. Cobertura do G1, agora Explosões ocorreram próximo ao Stade de France, em Paris, na noite de sexta (13), durante um jogo entre as seleções da França e Alemanha. Além disso, três tiroteios simultâneos deixaram 42 mortos e dezenas de feridos em outros pontos da cidade, segundo a polícia parisiense. Há ainda 100 reféns em uma casa noturna. A rede de TV francesa BFM, citada pela CNN, diz que os mortos são 60. A polícia confirmou ainda que há 100 reféns na casa de espetáculos Bataclan, no boulevard Voltaire, no 11º arrondissement. Estão sendo mantidas no local pessoas que assistiam a um show da banda Eagles of the Death Metal. Segundo um dos jornalistas do "Libération", que cita um policial no local, um homem no interior do Bataclan teria explosivos. O jornal também citou o relato de um jornalista da "Europe1", que estava no interior do Bataclan nesta noite: "Vários indivíduos armados entraram no meio do show", afirmou. "Dois ou três indivíduos não mascarados entraram com armas automáticas do tipo kalachnikov e começaram a atirar no público". O jornalista disse, ainda, que a ação durou de 10 a 15 minutos e que os atiradores eram jovens. Ao jornal "Le Figaro", uma testemunha contou que viu dois homens armados entrarem no Bataclan. "Eles estavam armados, vestidos normalmente: eles atiraram no exterior e no interior da sala", afirmou a testemunha. O jornalista francês Erwan Desplanques afirmou, em sua conta to Twitter, que um amigo que conseguiu escapar do Bataclan disse que havia cinco ou seis atiradores no local e que eles mencionaram a Síria. A polícia emitiu um alerta, pedindo que os parisienses não deixem suas casas, "a não ser em caso de absoluta necessidade". Lugares públicos devem reforçar a segurança nas entradas e acolher aqueles que estiverem em necessidade. A polícia também ordenou que se interrompam as manifestações e eventos em áreas externas. - Explosões próximo ao Stade de France, em Paris, durante jogo entre as seleções da França e Paris - Três tiroteios aconteceram em outros pontos da cidade - A policia parisiense afirmaram que há 42 mortos, dezenas de feridos em outros pontos da cidade e 100 reféns na casa noturna Bataclan - Segundo a jornalista Carolina Cimenti, houve tumulto para que as pessoas deixassem o estádio e espera por orientações - Segundo o jornal “Le Figaro”, uma testemunha contou que viu dois homens entrarem armados no Bataclan Segundo a BBC, um homem usando uma arma automática abriu fogo no restaurante Petit Cambodge no 10º arrondissement, deixando ao menos sete feridos. De acordo com o "Liberation" e a rede de TV CNN, há "diversos mortos". A Reuters afirma que duas pessoas morreram ali. Um repórter do "Liberation" que está no local diz ter visto ao menos quatro corpos no chão. Já o repórter da BBC contou dez pessoas deitadas, sem conseguir identificar se estariam mortas ou feridas. Diversas ambulâncias já chegaram. Um segundo tiroteio teve como cenário o bar "Le Carillon", segundo o Liberation. Na sequência, outro tiroteio foi registrado no 11º arrondissement.

Continuar lendo O terror está de volta a Paris! É o maior atentado na história da França.

Nova teoria sobre morte de Bin Laden causa polêmica nos EUA

Jornalista Seymour Hersh afirma que a morte de Bin Laden não foi alvo de uma operação arriscada e secreta, mas da cooperação entre militares americanos e paquistaneses Acusações feitas pelo jornalista americano Seymour Hersh de que os Estados Unidos teriam mentido sobre a operação que matou Osama Bin Laden, líder do grupo extremista Al-Qaeda, há quatro anos, geraram forte reação da Casa Branca e da imprensa do país, que apontaram inconsistências em seu relato. Ganhador do Pulitzer de 1970, o mais importante prêmio jornalístico dos Estados Unidos, Hersh afirma que a morte de Bin Laden não foi alvo de uma operação arriscada e secreta, mas da cooperação entre militares americanos e paquistaneses. "A história contada pela Casa Branca poderia ter sido escrita por Lewis Carroll", escreveu Hersh em artigo publicado no periódico London Review of Books, em referência ao autor de Alice no País das Maravilhas (1865). Na versão de Hersh, o líder terrorista não teria sido encontrado depois de uma série de interrogatórios e investigações envolvendo seu mensageiro, mas com a ajuda do Paquistão, que o estaria mantendo sob sua custódia há cinco anos com a ajuda financeira da Arábia Saudita em um complexo na cidade de Abbottabad, no norte do Paquistão.

Continuar lendo Nova teoria sobre morte de Bin Laden causa polêmica nos EUA

Balanço do terror! Sequestros na França terminam com 3 terroristas e 4 reféns mortos

Operações policiais simultâneas encerraram nesta sexta-feira (9), por volta das 17h (14h em Brasília) dois sequestros que estavam em andamento na França. Os irmãos Kouachi, suspeitos do massacre no jornal "Charlie Hebdo", e Amedy Coulibaly, um sequestrador que mantinha reféns em um mercado em Paris, morreram. Os dois supostos autores do atentado ao jornal se entrincheiraram nesta sexta-feira (9) com um refém em uma pequena empresa em Dammartin-en-Goële, a 40 km de Paris, após um tiroteio com as forças de segurança. Eles acabaram mortos cerca de 50 horas após matarem 12 pessoas na ação na sede do semanário de humor parisiense. No mercado judaico de Porte de Vincennes, alguns reféns foram libertados com vida, mas quatro reféns que eram mantidos por Amedy Coulibaly morreram. Coulibaly é suspeito de ter matado uma policial na véspera e que afirmou estar "sincronizado" com os suspeitos do ataque ao jornal "Charlie Hebdo".

Continuar lendo Balanço do terror! Sequestros na França terminam com 3 terroristas e 4 reféns mortos
Já era! Polícia francesa mata os terroristas que invadiram revista e fizeram 12 mortos
Os irmãos islamitas, terrosristas Said e Cherif Kouachi, que deixaram a França de pernas para o ar, já estão mortos.

Já era! Polícia francesa mata os terroristas que invadiram revista e fizeram 12 mortos

A França já respira um pouco aliviada, depois que a polícia nacional anunciou, há pouco, que terroristas foram mortos e reféns libertados.Também há reféns mortos e feridos, diz imprensa. Irmãos suspeitos de atacar jornal morreram em empresa perto de Paris. Na capital, sequestrador foi morto em mercado. Dois dos mortos são os irmãos , que invadiram a revista satírica "Charlie Hebdo", matando 12 pessoas. Esses dois suspeitos de terem cometido o atentado à revista "Charlie Hebdo", que matou 12 pessoas, em Paris, foram perseguidos e mortos pelas forças de segurança francesas, depois de fazer várias pessoas reféns em uma pequena empresa especializada em impressão e publicidade, em Dammartin-en-Goele, a cerca de 40 km da capital, não muito longe do aeroporto Charles de Gaulle, informaram nesta sexta-feira (9) fontes policiais à imprensa francesa.

Continuar lendo Já era! Polícia francesa mata os terroristas que invadiram revista e fizeram 12 mortos
Blog relata “noite de terror” na área do Jardim América
Õnibus quase incendiado por bandidos é rebocado do Jardim América

Blog relata “noite de terror” na área do Jardim América

Blog do Gilberto Lima A noite de terça-feira (15) foi de pânico e medo para moradores do Residencial José Reinaldo, nas proximidades do Jardim América, em São Luís. Por volta das 21h, cerca de quinze marginais, armados de revólveres, facões, facas e fogos de artifício, tomaram conta das ruas dos bairros e implantaram o terror. Inicialmente, o bando ordenou que uma igreja evangélica fosse fechada. Diversas pessoas que se encontravam participando de um culto saíram correndo, apavoradas. Todos os moradores, que ainda estavam nas ruas, foram obrigados a se trancar em suas casas. Em seguida, o bando decidiu depredar um ônibus da empresa Menino Jesus de Praga, placa NHC-9977, que se encontrava no ponto final. O motorista e a cobradora correram em busca de proteção. Depois de quebrarem os vidros do ônibus, jogaram gasolina no seu interior e atearam fogo.

Continuar lendo Blog relata “noite de terror” na área do Jardim América