Globo repudia em nota ataques de Jair Bolsonaro à jornalista Miriam Leitão

A jornalistas estrangeiros, Bolsonaro afirmou que a jornalista foi presa quando estava indo para a Guerrilha do Araguaia e que ela mentiu sobre ter sido torturada durante a ditadura. Miriam foi presa, torturada e não participou da luta armada. POR JORNAL NACIONAL Agora uma nota de repúdio da Globo aos ataques que o presidente Jair Bolsonaro dirigiu à nossa colega, a jornalista Miriam Leitão. “O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta sexta-feira (19) um grupo de jornalistas estrangeiros para um café da manhã. Os jornalistas cobraram do presidente um comentário sobre o ato de intolerância de que foi vítima a jornalista Miriam Leitão, no fim de semana. Miriam e o marido, Sérgio Abranches, participariam de uma feira literária em Jaraguá do Sul, Santa Catarina. Em redes sociais, foi organizado um movimento de ataques e insultos à jornalista, cuja postura de absoluta independência foi tratada como um posicionamento político de esquerda e de oposição ao governo Bolsonaro. Em resposta aos correspondentes internacionais, o presidente Jair Bolsonaro disse que sempre foi a favor da liberdade de imprensa e que críticas devem ser aceitas numa democracia. Mas, depois, afirmou que Miriam Leitão foi presa quando estava indo para a Guerrilha do Araguaia para tentar impor uma ditadura no Brasil e repetiu duas vezes que Miriam mentiu sobre ter sido torturada e vítima de abuso em instalações militares durante a ditadura militar que governava o país então. Essas afirmações do presidente causam profunda indignação e merecem absoluto repúdio. Em defesa da verdade histórica e da honra da jornalista Miriam Leitão, é preciso dizer com todas as letras que não é a jornalista quem mente. Miriam Leitão nunca participou ou quis participar da luta armada. À época militante do PCdoB, Miriam atuou em atividades de propaganda. Ela foi presa e torturada, grávida, aos 19 anos, quando estava detida no 38º Batalhão de Infantaria em Vitória. No auge da ditadura de 64, em 1973, Miriam denunciou a tortura perante a 1ª Auditoria da Aeronáutica, no Rio, enfrentando todos os riscos que isso representava na época. Narrou seu sofrimento aos militares e ao juiz auditor e esse relato consta dos autos para quem quiser pesquisar. A jornalista foi julgada e absolvida de todas as acusações formuladas contra ela pela ditadura. A absolvição se deu em todas as instâncias. É importante ressaltar que Miriam Leitão, ao longo dos governos do Partido dos Trabalhadores, foi também alvo constante de ataques. Não questionaram, como agora, o sofrimento por que passou na ditadura, mas a ofenderam em sua honra pessoal e profissional em discursos do ex-presidente Lula em palanques, e até mesmo a bordo de avião de carreira, quando Miriam Leitão ouviu insultos e ofensas por parte de militantes petistas, que então a chamavam de neoliberal e direitista. Esses insultos, no passado como agora, em sinais trocados, apenas demonstram a maior das virtudes de Miriam como profissional: a independência em relação a governos, sejam de esquerda ou de direita ou de qualquer tipo. A Globo aplaude essa independência, pedra de toque do jornalismo profissional, e se solidariza com Miriam Leitão”. Uma solidariedade compartilhada por nós, seus colegas da TV Globo, da rádio CBN e do jornal “O Globo”.

Continuar lendo Globo repudia em nota ataques de Jair Bolsonaro à jornalista Miriam Leitão

Em nota, o também ex-presidente José Sarney lamenta prisão de Lula e demonstra solidariedade

O ex-presidente José Sarney (MDB) lamentou a prisão do também ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O decreto de prisão foi expedido ontem, 5, pelo juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal em Curitiba, depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) negar habeas corpus ao petista. Sarney avalia que a eleição deste ano, sem Lula, “será uma grande frustração”. “É profundamente lamentável essa a decisão. Penso que a eleição deste ano sem a presença de Lula será uma grande frustração a uma parcela expressiva da população brasileira. Com todo respeito que tenho às decisões do Supremo Tribunal Federal, penso que deveria ter prevalecido o texto da Constituição que prevê que ninguém deve ser considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória", afirmou. O emedebista ressaltou o “tratamento correto e cordial” que sempre recebeu de Lula.

Continuar lendo Em nota, o também ex-presidente José Sarney lamenta prisão de Lula e demonstra solidariedade

Defesa de Lula entra hoje com novo habeas corpus no STJ tentando evitar prisão às 17 horas

Sérgio Moro expediu ordem de prisão nesta quinta-feira (5), após autorização do TRF-4. O argumento da defesa é que ainda há recursos a serem apresentados junto ao tribunal A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou na noite desta quinta-feira (5) com um novo pedido de habeas corpus para evitar que ele seja preso, após determinação do juiz Sérgio Moro para que Lula se apresente até as 17h desta sexta-feira (6) à Polícia Federal, em Curitiba, para começar a cumprir pena. Os advogados do ex-presidente entraram com o recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O argumento é que ainda há recursos a serem apresentados junto ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e que, portanto, a pena ainda não pode começar a ser cumprida até que sejam analisados esses recursos. O habeas corpus será analisado pelo ministro Félix Fischer, da 5ª Turma do STJ, que é o relator de todas as ações da Lava Jato na Corte. A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou na noite desta quinta-feira (5) com um novo pedido de habeas corpus para evitar que ele seja preso, após determinação do juiz Sérgio Moro para que Lula se apresente até as 17h desta sexta-feira (6) à Polícia Federal, em Curitiba, para começar a cumprir pena. Os advogados do ex-presidente entraram com o recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O argumento é que ainda há recursos a serem apresentados junto ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e que, portanto, a pena ainda não pode começar a ser cumprida até que sejam analisados esses recursos. O habeas corpus será analisado pelo ministro Félix Fischer, da 5ª Turma do STJ, que é o relator de todas as ações da Lava Jato na Corte. A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou na noite desta quinta-feira (5) com um novo pedido de habeas corpus para evitar que ele seja preso, após determinação do juiz Sérgio Moro para que Lula se apresente até as 17h desta sexta-feira (6) à Polícia Federal, em Curitiba, para começar a cumprir pena. Os advogados do ex-presidente entraram com o recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O argumento é que ainda há recursos a serem apresentados junto ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e que, portanto, a pena ainda não pode começar a ser cumprida até que sejam analisados esses recursos. O habeas corpus será analisado pelo ministro Félix Fischer, da 5ª Turma do STJ, que é o relator de todas as ações da Lava Jato na Corte.

Continuar lendo Defesa de Lula entra hoje com novo habeas corpus no STJ tentando evitar prisão às 17 horas

Cadê Pedreiras? Simplício é apontado por Paulinho da Força como nome ideal para disputar sucessão, em São Luís

Durante o Encontro realizado no Rio Poty Hotel, nesta quinta-feira (10), o presidente do Partido Solidariedade, deputado Paulinho da Força, e outros membros da Executiva do partido apontaram o presidente estadual e atual secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, como nome ideal para disputar a sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), nas eleições de 2016. “Fiz questão de estar aqui nesta cidade para dar meu testemunho sobre Simplício Araújo. Ele faz um grande trabalho para a construção do nosso partido no Maranhão; e é jovem, competente, dedicado e trabalhador. Ele reúne todas as condições para ser um bom e grande prefeito de São Luís”, discursou Paulinho da Força, durante o encontro no qual foram apresentados os principais pré-candidatos maranhenses às eleições municipais do próximo ano. Simplício Araújo agradeceu a confiança do partido no seu nome e afirmou que o projeto deve ser debatido com todos os filiados. “Agradeço a confiança do presidente Paulinho e estou disposto a ajudar São Luís no que for preciso. Durante os dois anos em que estive como deputado federal lutei para trazer melhorias para o povo do Maranhão. Como secretário estou engajado na busca por mais empregos e a melhoria de renda para a população, desenvolvendo, junto a minha equipe na Secretaria de Indústria e Comércio, condições para que o Maranhão volte a crescer e seja reconhecido como um estado empreendedor.

Continuar lendo Cadê Pedreiras? Simplício é apontado por Paulinho da Força como nome ideal para disputar sucessão, em São Luís
Vereador Estevão Aragão sai do PPS e assume presidência do Solidariedade
Estevão Aragão: de índio no PPS a cacique no Solidariedade

Vereador Estevão Aragão sai do PPS e assume presidência do Solidariedade

Blog do Clodoaldo Correa O deputado federal Simplício Araújo (SDD) mostrou mais uma vez sua força de articulação ao trazer para o seu partido, o vereador Estevão Aragão que estava no PPS. Insatisfeito como estava sendo conduzido o diálogo pela deputada estadual na sua antiga legenda, o parlamentar municipal já chega no Solidariedade assumindo o diretório municipal. Com a filiação de Estevão, Simplício já coloca o seu partido com representatividade na Câmara de Vereadores de São Luís e deixa o PPS de Eliziane Gama sem nenhum representante no legislativo municipal.

Continuar lendo Vereador Estevão Aragão sai do PPS e assume presidência do Solidariedade
União marca o encontro em que Flávio Dino é lançado ao governo
União de forças polítics em torno de Flávio Din

União marca o encontro em que Flávio Dino é lançado ao governo

Com o desafio de construir um Maranhão mais justo e igualitário, Flávio Dino lançou sua pré-candidatura ao governo do estado e a necessidade de renovação e mudança dos quadros sociais do estado. A declaração de união de toda a oposição em torno do nome de um único candidato a governador e também candidatura única a senador aconteceu durante a solenidade de abertura da 13ª Conferência Estadual do PCdoB, na noite de sexta-feira, em São Luís. O ex-governador José Reinaldo Tavares abdicou da candidatura ao Senado em favor do nome de Roberto Rocha.

Continuar lendo União marca o encontro em que Flávio Dino é lançado ao governo