Pesquisas – Principal adversário de Dilma é mesmo o desejo por mudanças
Dilma: largando bem nas pesquisas, mas a corriga é de chegada...

Pesquisas – Principal adversário de Dilma é mesmo o desejo por mudanças

Apesar de ter subido dois pontos percentuais em relação à pesquisa anterior, do próprio Data Folha, a rodada divulgada domingo não acrescenta muito ao que os analistas mais calmos vêm dizendo: é cedo para comemorar. A petista está em recuperação, já que os movimentos populares de rua deste ano a colocaram na lona. Foi um susto e tanto, o que a obrigou a vir adotando uma série de eventos para se restabelecer, a maioria de caráter bem populista, como autorizar o financiamento de eletroeletrônicos para os mutuários do “Minha Casa Minha Vida”. A petista tem, no principal cenário do Data Folha, 47% das intenções de voto; Aécio Neves (PSDB) ficaria com 19%, e Eduardo Campos (PSB), com 11%. Dilma oscilou dois pontos para cima; o tucano, dois para baixo, e Campos caiu 4. Quando é Marina Silva a candidata do PSB, Dilma fica com 42%, a ex-senadora obtém 26%, e o tucano, 15%. Neste cenário, a petista sobe 3 pontos, Marina cai 3%, e Aécio oscila dois para baixo. A soma dos adversários chega a 41 pontos, contra 42 de Dilma, daí a maioria das manchetes dizerem que a presidente se reelegeria no primeiro turno. Tanto nesta pesquisa do Data Folha, como na última do Ibope, divulgada há uma semana, os institutos levantaram um componente que, se é preocupante para a candidata do Palácio do Planalto, é o combustível que faz pulsar a candidatura dos adversários. Chama-se desejo por mudanças, apontado por mais de 50 por cento dos entrevistados.

Continuar lendo Pesquisas – Principal adversário de Dilma é mesmo o desejo por mudanças