Aliado de Sarney, delegado Fernando Segovia é demitido por Raul Jungmann do comando da PF
Brazil's newly appointed Director-General of the Federal Police, Fernando Segovia, wipes his brow during his swearing-in ceremony in Brasilia, Brazil, Monday, Nov. 20, 2017. Segovia was sworn-in by unpopular Brazilian President Michel Temer, who is himself being investigated by the force. (AP Photo/Eraldo Peres)

Aliado de Sarney, delegado Fernando Segovia é demitido por Raul Jungmann do comando da PF

Por decisão do ministro Extraordinário da Segurança Pública Raul Jungmann, o delegado, aliado do ex-senador José Sarney (MDB-AP), deixa o comando da Polícia Federal pouco menos de quatro meses no cargo O delegado da Polícia Federal Fernando Segovia não é mais diretor-geral da corporação. O novo diretor é o delegado Rogério Augusto Viana Galloro, atualmente na Secretaria Nacional de Justiça. Segovia, aliado do ex-senador José Sarney (MDB-AP), ficou à frente da PF pouco menos de quatro meses. O delegado tomou posse em 20 de novembro do ano passado. A demissão de Segovia foi decidida pelo ministro Raul Jungmann, que tomou posse nesta terça-feira, 27, no comando do novo Ministério Extraordinário da Segurança Pública, Pasta que incorporou a Polícia Federal, então atrelada à estrutura do Ministério da Justiça. Durante os quatro meses em que permaneceu no cargo, Fernando Segovia protagonizou episódios polêmicos. No momento de maior crise, Fernando Segovia teve que se explicar ao ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, uma declaração à agência Reuters A fala de Segovia sugeria que a tendência da Polícia Federal era recomendar o arquivamento do inquérito contra o presidente Michel Temer, no caso do Decreto dos Portos. O delegado afirmou ainda que poderia abrir investigação interna para apurar a conduta do delegado Cleyber Malta Lopes, responsável pelo inquérito. O motivo seriam os questionamentos enviados a Temer no caso. Na ocasião, a defesa do presidente disse que as perguntas colocavam em dúvida a “honorabilidade e a dignidade pessoal” do presidente.

Continuar lendo Aliado de Sarney, delegado Fernando Segovia é demitido por Raul Jungmann do comando da PF

Temer decreta intervenção federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro

Decreto será publicado hoje; com medida, Exército terá responsabilidade sobre polícias do Estado O Comando Militar do Leste (CML) foi surpreendido pela decisão do governo federal de decretar intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro. Símbolo dessa surpresa é o fato de o comandante do CML, o general Walter Souza Braga Netto, ter viajado com a família no Carnaval e só ter retornado ao Rio na quarta-feira de cinzas. Braga, como é conhecido pelos colegas, será o interventor no Estado, e deve acumular a função com o comando do CML. Eram 10 horas quando o general embarcou nesta sexta-feira, 16, para Brasília, onde o Alto Comando do Exército deve se reunir. A viagem estava marcada para segunda-feira, quando ia se realizar a reunião ordinária do Alto Comando. O encontro, no entanto, foi também antecipado em função da decisão do governo de intervir na segurança fluminense. “Há uma semana, nós não tínhamos essa perspectiva da intervenção. Foi uma surpresa”, afirmou um general do CML ouvido por O Estado de São Paulo em condição de anonimato.

Continuar lendo Temer decreta intervenção federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro

“A realidade do Rio, de três facções criminosas em disputa, se revela no país inteiro”

Faz um ano e dois meses que Roberto Sá (Barra do Piraí, 1964) assumiu a Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro. As Olimpíadas acabavam de terminar, o Estado já tinha decretado calamidade financeira, e os índices de letalidade violenta prenunciavam níveis de dez anos atrás. “Eu gosto de desafios, mas não esperava que fosse dessa monta”, afirma. O cenário, desde então, não melhorou, a violência continua aumentando, e o horizonte não é nada esperançoso. O orçamento da pasta em 2018 vai diminuir quase 5% e um corte de 500 milhões, quase 10% do total, vai fazer tremer a Polícia Militar, que já tem mais da metade das viaturas paradas por falta de manutenção. O ajuste vai deixar as convalidas Unidades de Polícia Pacificadora com apenas 10.000 reais para despesas, o equivalente a cerca de 50 pneus, contra os 5,4 milhões deste ano. Sá, no entanto, diz que recuou do seu plano, anunciado em agosto, de enxugar o programa e deslocar 3.000 homens das UPPs para patrulharem o asfalto. Os constantes conflitos na Rocinha lhe fizeram repensar a estratégia. Em encontro com um grupo de correspondentes estrangeiros no dia 13 de dezembro, o secretário voltou a cobrar um rigor maior da progressão de pena e das leis para punir criminosos e abriu a porta a delações premiadas de narcotraficantes. O secretário, que já protagonizou embates com o Governo federal elogiou, desta vez, a presença das Forças Armadas no Estado que vêm apoiando operações contra o tráfico com resultados modestos. Na avaliação de aliados de Michel Temer e do governador Luiz Fernado Pezão, do PMDB, a participação dos militares no Estado coroou o "sequestro" do Governo do Rio pela gestão federal, mas para Sá trata-se de o Governo federal ter entendido que tem sua responsabilidade num contexto de violência urbana. O Rio, lamentou o secretário, vive “um momento dramático”. Preocupado, segundo ele, com a letalidade das ações policiais, afirmou não saber o que aconteceu na madrugada do dia 11 de novembro quando uma operação da Polícia Civil com apoio do Exército deixou sete mortos –um oitavo morreu um mês depois. Pergunta. O senhor anunciou que pode recuar do pedido de transferência de Rogério 157, pivô do conflito na Rocinha, a um presídio federal se ele fizer delação. Se isso acontecer, poderia abrir a porta a novas delações premiadas e, em consequência, uma nova maneira de combater o tráfico de drogas? Poderia se esperar um impacto comparável ao que as delações estão tendo na Lava Jato? Leia a entrevista inteira. Acesse LEIA MAIS

Continuar lendo “A realidade do Rio, de três facções criminosas em disputa, se revela no país inteiro”

Cortando na própria carne! Militares são presos suspeitos de tráfico, homicídios e extorsão

Dois deles estão lotados no município de Imperatriz e outro é da Polícia Militar do estado do Pará.(G1/MA) A ação conjunta da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa em conjunto com a Delegacia Regional de Imperatriz, desencadeou a operação “Diamante Negro”, que deu cumprimento a este e mais dois mandados de prisão contra os policiais militares Jonh Mike Barros de Sousa, do 3° Batalhão, e Jack Helson Nascimento Assunção, de Paragominas, situado no estado do Pará. O delegado regional, Eduardo Galvão, informou que as investigações irão continuar e outras prisões podem acontecer. “Estamos fazendo várias investigações. Na realidade isso aqui é um fio da meada que se houver a participação deles em outros crimes que a gente consiga fazer prova. Hoje, além das prisões, nós conseguimos alguns mandados de busca cujos materiais foram recolhidos nos endereços pedidos e conseguimos ligar os suspeitos a outros crimes. Outras prisões serão pedidas, não só para esses policiais, mas para quaisquer outras pessoas que possam, por ventura, ser identificadas”, disse. Na casa do policial Jhon Mike, além das armas de uso, a polícia encontrou outras armas de fogo que serão periciadas. Na semana passada, outro policial foi preso, o soldado Hermano da Companhia Independente de Amarante. Ele esteve no quartel do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM), mas foi transferido para a capital, por suspeita de corrupção ativa.

Continuar lendo Cortando na própria carne! Militares são presos suspeitos de tráfico, homicídios e extorsão
Governo do Maranhão promove audiências para tratar de segurança pública nos municípios.
Jefferdon Portela: discutindo segurança pública também nos municípios...

Governo do Maranhão promove audiências para tratar de segurança pública nos municípios.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública, está promovendo audiências nos municípios maranhenses com o objetivo de conhecer a realidade de perto, ouvir as queixas e planejar ações efetivas para a área de segurança pública em cada cidade. Vários desses encontros foram realizados no primeiro semestre deste ano e outros estão previstos para acontecer até o fim ano. O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, afirmou que o Governo do Estado está investindo na parceria com a comunidade para o bom desempenho das polícias e o bem-estar da sociedade. “O relacionamento com a população é fundamental para o exercício da atividade policial. É a mais efetiva maneira de reduzir índices de criminalidade, conforme metodologia internacional que vem sendo adota nas academias nacionais”. Nas audiências são traçadas ações de combate à criminalidade a serem adotadas na região em que o diálogo é realizado. Jefferson Portela solicita que a população participe da iniciativa. “O trabalho de captura e identificação do marginal é mais eficiente com a troca de informação entre a polícia e o cidadão. A população não deve se afastar das polícias”. O secretário de Segurança destacou o compromisso e a seriedade dos policiais na luta contra a marginalidade e a redução dos índices de criminalidade em todo o Maranhão. “Os policiais estão dispostos a garantir a tranquilidade do maranhense. A população tem que ter o sistema de segurança como aliado.

Continuar lendo Governo do Maranhão promove audiências para tratar de segurança pública nos municípios.

Jefferson Portela manda polícia “arrochar” no Coroadinho por tempo indeterminado! Ele mesmo comanda operação,

A Operação ‘Coroadinho em Paz’ segue por tempo indeterminado em todas as ruas do bairro com a presença constante das equipes do Batalhão de Choque (BpChoque) e da Companhia Operações Especiais (COE), subordinados ao Comando de Policiamento Especial (CPE), que atuam 24 horas com rondas ostensivas garantindo a tranquilidade da população. Uma força tarefa foi montada para combater as práticas criminosas na região. Além dos militares que já atuam na Unidade de Segurança Comunitária (USC) do Coroadinho, equipes do 1º, 6º, 8º e 9º Batalhões de Polícia Militar (BPMs) reforçam o patrulhamento na área. O plantão da Polícia Civil está funcionando dia e noite para registrar as possíveis ocorrências na área. A Secretaria Adjunta de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública e o Serviço de Inteligência da Polícia Militar trabalham para identificar e prender os integrantes dos grupos criminosos que assassinaram na última terça-feira (16) um comerciante do bairro, provocando a saída de algumas famílias na rua Vila Natal, local em que ocorreu o crime. O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, destacou que a ação no Coroadinho é dividida em duas vertentes: a primeira é para identificar os autores do assassinato do comerciante e a outra é operacional para garantir o direito de ir e vir de cada morador do bairro. “Estamos aqui de forma marcante e sem prazo de encerramento. Investigações e patrulhamento ostensivo estão ocorrendo em todo o bairro. A polícia já identificou os envolvidos no crime que ocorreu na terça-feira e age de forma silenciosa, não podemos revelar os próximos passos da investigação para não atrapalhar a captura dos bandidos”, afirmou o secretário Jefferson.

Continuar lendo Jefferson Portela manda polícia “arrochar” no Coroadinho por tempo indeterminado! Ele mesmo comanda operação,
Flávio Dino concede recomposição salarial a servidores do Sistema de Segurança Pública
Polícias civil, militar e bombeiros são beneficiados com recomposição salarial autorizada pelo governador Flávio Dino

Flávio Dino concede recomposição salarial a servidores do Sistema de Segurança Pública

MEDIDA PROVISÓRIA FOI ENCAMINHADA À ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA E PREVÊ REAJUSTES SALARIAIS ATÉ 2018 Todos os membros de carreira da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e agentes penitenciários receberão recomposição salarial a partir do próximo mês. Em Medida Provisória encaminhada à Assembleia Legislativa, o governador Flávio Dino definiu a tabela de novos vencimentos das carreiras da Segurança Pública do Maranhão. O impacto gerado pelos novos investimentos será superior a meio bilhão de reais ao longo dos próximos quatro anos. A partir de diálogo das pastas relacionadas à Segurança Pública com representantes dos servidores da área, a Secretaria de Gestão e Previdência do Estado construiu a tabela de realinhamento salarial para a categoria, que contempla reajustes de 23,8% a 88% no acumulado até 2018. A decisão do Governo do Estado tem o objetivo de promover melhorias no serviço público estadual, valorizando as carreiras públicas e as condições de trabalho. De acordo com a tabela apresentada pelo governo, os soldados e cabos da Polícia Militar terão recomposição salarial de 19,5%. O realinhamento para os praças militares acumulado para os próximos quatros anos será de 68,3%. A Medida Provisória assinada por Flávio Dino e encaminhada à Assembleia Legislativa para a aprovação concede valores que, ao longo de quatro anos, podem chegar a 88% de readequação salarial.

Continuar lendo Flávio Dino concede recomposição salarial a servidores do Sistema de Segurança Pública

Estado define ações integradas para combater ataque de organizações criminosas no Complexo de Pedrinhas.

O Governo do Estado do Maranhão realizou, na tarde desta última segunda-feira (06), uma reunião entre as Secretarias de Estado da Segurança Pública (SSP) e de Administração Penitenciária (Sejap). Na reunião, os secretários Jefferson Portela (Segurança) e Murilo Andrade (Administração Penitenciária) avaliaram os procedimentos operacionais durante a fuga de quatro detentos ocorrida no fim de semana no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Com a análise da falha operacional na contenção da ação criminosa, foram definidas ações articuladas entre as duas secretarias para combater os atos contra o sistema de segurança do Estado. Dentre as ações elencadas como prioridade pelo governador Flávio Dino, o secretário Jefferson Portela destacou a integração das ações internas e externas a serem empregadas entre as duas secretarias.

Continuar lendo Estado define ações integradas para combater ataque de organizações criminosas no Complexo de Pedrinhas.
Prefeitura de São Luís e Estado celebram parceria na área de segurança pública
O prefeito Edivaldo e Jefferson Portela: parceria para combater a criminalidade em São Luís.

Prefeitura de São Luís e Estado celebram parceria na área de segurança pública

A Prefeitura de São Luís e o Governo do Estado vão atuar em conjunto com o objetivo de combater a criminalidade na capital. Os detalhes da parceria foram discutidos na manhã desta terça-feira (10), em reunião realizada entre o prefeito Edivaldo e o secretário de Estado de Segurança Pública, Jefferson Portela, no Palácio Lá Ravardiere. A reunião contou ainda com a presença dos secretários municipais de Segurança com Cidadania, Breno Galdino, Informação e Tecnologia, Tati Lima e de Comunicação, Batista Matos. O prefeito Edivaldo destacou que a medida visa estender a outros locais da cidade, considerando que o trabalho que já vem sendo executado conjuntamente entre o Município e o Governo do Estado em áreas como no Centro Histórico, desde o início de janeiro último, quando foi reforçado o policiamento com o aumento do efetivo de mais 50 guardas municipais, atuando em viaturas, motos e em micro-ônibus, além de videomonitoramento de toda a área. No setor também será instalado um posto fixo da Polícia Militar, na Praça Nauro Machado, que atuará como um Centro Integrado com as polícias Militar, Civil e o Corpo de Bombeiros. As guarnições ficarão à disposição da população 24h no local. "Os resultados já são bastante significativos e os avanços na segurança nos locais onde implementamos as primeiras ações de combate à criminalidade, na área da Praia Grande, já podem ser sentidos. O Centro Histórico, hoje, vive uma nova realidade, com ações de limpeza, segurança e iluminação pública", destacou Edivaldo.

Continuar lendo Prefeitura de São Luís e Estado celebram parceria na área de segurança pública
Segurança Pública: Cúpula já avalia ações e conclui que deve “enfraquecer a criminalidade”
Secretário de Segurança, Jefferson Portela, reúne cúpula para avalia as primeiras ações tomadas no novo governo.

Segurança Pública: Cúpula já avalia ações e conclui que deve “enfraquecer a criminalidade”

Os membros do sistema de segurança realizaram durante esta semana uma avaliação das ações iniciadas este ano. O encontro foi realizado na sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), na Vila Palmeira, e reuniu a cúpula do sistema. Na ocasião, o secretário da SSP, Jefferson Portela, apresentou relatório parcial das ações e discutiu os trabalhos em cada unidade. “A avaliação inicial de cada unidade serve como uma análise construtiva no intuito de organizar o sistema a cada 30 dias. Manteremos essa prática e levaremos todos os trabalhos para avaliação conjunta com o governador. Desta forma, faremos uma segurança pública de qualidade”, pontuou o secretário. Durante o encontro, foi discutida a implantação de uma política de segurança eficiente abordando questões de caráter público, a inovação tecnológica dentro do sistema para padronização de serviços, entre outras metas que serão transformadas em ações concretas. “Nosso intuito é criar condições estruturantes para o sistema de segurança com a finalidade de melhorar a instituição. Nós iremos operar de modo integrado, com a finalidade de unir mais ainda as forças policiais, e enfraquecer a criminalidade, garantindo respostas rápidas”, enfatizou o titular da SSP.

Continuar lendo Segurança Pública: Cúpula já avalia ações e conclui que deve “enfraquecer a criminalidade”