Brasil chega aos três meses de crise com 23.473 mortes por covid-19 e sem plano para frear doença

Ministério da Saúde afirma agora, três meses depois da chegada do vírus ao país, que financiará leitos de hospitais de campanha quando Estados e municípios chegarem a limite. Às vésperas de completar três meses da primeira confirmação de covid-19 no país, o Brasil chegou às 23.473 mortes e 374.898 casos da doença completamente acéfalo em sua frente de combate. Enquanto o Ministério da Saúde segue sem um comando oficial definido há dez dias, o país falha em apresentar qualquer plano contundente para tentar barrar a progressão da doença, que não para de acumular cifras trágicas desde o primeiro caso confirmado, em 26 de fevereiro. De quando ocorreu a primeira morte, em 17 de março, já foram 14 óbitos por hora, em média, no país. O Governo de Jair Bolsonaro segue apostando na estratégia de incentivar o retorno da população às ruas para tentar aquecer a economia, contrariando as determinações das agências sanitárias, e vê, dia após dia, sua promessa de elixir, a cloroquina, ser desacreditada pela comunidade científica —a Organização Mundial da Saúde anunciou nesta segunda a suspensão “temporária” de ensaios clínicos internacionais com a droga por “precaução”. De planos mais concretos até o momento, o Governo só parece ter um: a substituição de seu primeiro escalão técnico, formado por profissionais na área, por militares, já que ao menos 15 foram nomeados até agora. Nesta segunda, o secretário de vigilância, Wanderson de Oliveira, responsável pela estratégia brasileira de combate à crise, foi exonerado. (Beatriz Jucá/El País)

Continuar lendo Brasil chega aos três meses de crise com 23.473 mortes por covid-19 e sem plano para frear doença

“O SUS é uma das jóias do federalismo brasileiro”, diz o governador Flávio Dino

Ao debater sobre o tema: “Pacto Federativo”, da série: “Violações e Retrocessos”, o governador Flávio Dino defendeu que o SUS é o exercício do federalismo cooperativo. Ele destacou que apesar de todas as dificuldades do Sistema Único de Saúde brasileiro, a arquitetura institucional do sistema é tão sólida que está funcionando em meio à pandemia do coronavírus e ajudando a salvar muitas vidas em todo o país. “Mesmo com todas as dificuldades que temos vivido na esfera federal, que de algum modo cuida de suprimentos e equipamentos, infelizmente de modo muito insuficiente, nós temos fortemente a ação dos estados e municípios atuando concretamente na oferta de leitos de média e alta complexidade, além da atenção básica aos cidadãos”, assegurou Dino. Ao lado da professora Vera Karam, diretora da faculdade de Direito da UFPR, o governador do Maranhão relembrou que até o ano passado o SUS era visto como uma espécie de monstro a ser derrotado por aqueles que queriam substitui-lo por vouchers.

Continuar lendo “O SUS é uma das jóias do federalismo brasileiro”, diz o governador Flávio Dino

Medida ‘extrema’: Estados querem atender em casa infectados pelo coronavírus

Secretarias estaduais de Saúde se preparam para enfrentar um eventual agravamento da contaminação do novo coronavírus no País planejando atendimento domiciliar e suspensão de tratamentos e cirurgias agendadas para a liberação de leitos. O Brasil tem atualmente 252 pacientes sob investigação e dois confirmados com a doença. Em Minas, está previsto até um hospital de campanha. A chegada ao País do novo coronavírus, que teve seu segundo caso confirmado em São Paulo anteontem, colocou a estrutura de saúde no nível “perigo iminente”, um estágio abaixo do limite para a declaração de emergência por circulação por contaminação interna da doença no País. Com 252 pacientes sob investigação em 15 Estados, mais o Distrito Federal, as secretarias estaduais de Saúde se preparam para enfrentar um eventual agravamento do quadro, planejando atendimento domiciliar e até a suspensão de tratamentos e cirurgias agendadas para a liberação eventual de leitos. “Esse cancelamento de procedimentos eletivos é uma possibilidade extrema, sempre cogitada quando há muitos casos de urgência”, explica o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Alberto Beltrame, titular de Saúde do Pará. “Isso só ocorrerá se houver uma sobrecarga de casos graves, coisa que, neste momento, não há como estimar.” Com a maior concentração de casos suspeitos no País, o Estado de São Paulo tem ainda 136 pacientes em avaliação. De acordo com o governador João Doria (PSDB), o Estado “vai investir R$ 30 milhões em um programa de prevenção do coronavírus”, dos quais R$ 14 milhões serão destinados a uma campanha de conscientização a ser veiculada em meios de comunicação e redes sociais. A ação será iniciada na próxima semana. “Os R$ 16 milhões restantes serão utilizados para apoio operacional”, informou. O segundo colocado com maior concentração de casos suspeitos é o Rio Grande do Sul, com 27 pacientes em observação. De acordo com as autoridades gaúchas, não há investimento em equipes para atendimento domiciliar.

Continuar lendo Medida ‘extrema’: Estados querem atender em casa infectados pelo coronavírus

Médicos dizem estar perto de chegar a exame de sangue para detectar todos os tipos de câncer

Cientistas dizem que estão mais perto de criar um exame de sangue universal, capaz de identificar todos os tipos de câncer. Estudo conduzido com 1.005 pacientes por uma equipe da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, testou um método que detecta oito tipos de proteínas e 16 mutações genéticas comuns em quem já foi diagnosticado com a doença. O teste foi capaz de identificar oito tipos de câncer e foi considerado bem-sucedido em 70% casos. Especialistas no Reino Unido classificaram os resultados como "extremamente animadores". Mas ainda há dúvidas se é possível detectar um câncer em estado inicial com esse tipo de exame de sangue. Tumores normalmente liberam vestígios minúsculos do DNA alterado na corrente sanguínea. O exame, chamado de "Cancerseek" ("procura do câncer", em tradução livre), foi capaz de identificar as alterações na maioria dos pacientes que tinham sido diagnosticados com a doença no ovário, fígado, estômago, pâncreas, cólon, pulmão, esôfago e na mama, mas que não sofriam de metástase. Integrante da equipe que conduziu o estudo, Cristian Tomasetti, da escola de medicina da Universidade Johns Hopkins, disse à BBC que o diagnóstico precoce é crucial para reduzir o número de mortes por câncer. Segundo ele, os resultados são animadores, porque podem potencialmente identificar a doença mais rapidamente.

Continuar lendo Médicos dizem estar perto de chegar a exame de sangue para detectar todos os tipos de câncer

Prorrogadas para até o dia 22 as inscrições para o concurso público da Saúde Estadual

A Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) publicou nesta terça-feira (9) o edital de prorrogação das inscrições para o concurso público que vai preencher mil vagas para a rede de saúde nas áreas médica, assistencial e administrativa. Agora, os candidatos interessados poderão fazer a inscrição até as 14h (horário oficial de Brasília) do dia 22 de janeiro. O formulário on-line está disponível no site do Instituto AOCP (www.institutoaocp.org.br), organizadora do concurso. “A Emserh prorrogou o prazo do concurso para dar mais oportunidades às pessoas. Com o período de final de ano e férias, muitos perderam o foco. O que estamos pedindo é que os interessados fiquem atentos ao horário e dia final de inscrição e pagamento do boleto bancário, pois tudo é feito com base no horário de Brasília, e dessa forma não percam essa nova oportunidade”, aconselhou o presidente da Emserh, Vanderley Ramos dos Santos. A taxa é de R$ 80 para nível médio e técnico e R$ 120 para nível superior. Com a mudança, o boleto bancário referente à inscrição deverá ser pago até o seu vencimento, na data de 22 de janeiro. De acordo com o edital, em nenhuma hipótese, o Instituto AOCP processará qualquer registro de pagamento com data posterior. O local, a sala e o horário de realização das provas serão divulgados no endereço eletrônico www.institutoaocp.org.br na data provável de 26 deste mês. O edital publicado nesta terça-feira (9) manteve o prazo para envio do laudo médico, conforme disposto no subitem 5.6 do Edital de Abertura, até o dia 22 deste mês. O documento é obrigatório àqueles que vão concorrer às vagas reservadas, bem como para solicitação de atendimento diferenciado durante a prova.

Continuar lendo Prorrogadas para até o dia 22 as inscrições para o concurso público da Saúde Estadual
Liberou geral! Vacina contra a gripe  estendida para toda a população, a partir desta segunda
Vacina contra gripe liberada pra todos...

Liberou geral! Vacina contra a gripe estendida para toda a população, a partir desta segunda

A medida só é válida neste ano e ainda há um estoque de 10 milhões de doses. Até o momento, 76,7% do público-alvo foi vacinado. Em todo o país, apenas o Amapá atingiu a meta. No Maranhão, a orientação do Governo do Estado é no sentido de imunizar quem procurar a vacina nos postos. O Ministério da Saúde decidiu disponibilizar a vacina contra a gripe a toda a população. Estados e municípios serão orientados a ofertar a vacina para todas as faixas etárias, a partir desta de segunda-feira (5), enquanto durarem os estoques. A medida só é válida neste ano e foi adotada porque ainda há um estoque disponível de 10 milhões. Até sexta-feira (2), 41,3 milhões de pessoas do público-alvo se vacinou contra a gripe no país. O Amapá é o único estado que atingiu a meta até este momento, com 95,6% do público-alvo vacinado. A campanha foi prorrogada para até o dia 9 de junho com o intuito de alcançar a meta de vacinação que, neste ano, é de 90%. O ministro da Saúde ressalta que a ampliação do público na última semana da campanha ocorrerá porque ainda há doses disponíveis. “Neste ano, tivemos poucos casos por influenza devido à baixa circulação do vírus. Em consequência disso, o público-alvo procurou menos os postos de saúde. No entanto, ainda há 10 milhões de doses de um montante de 60 milhões adquiridas. Para que não haja desperdício, já que estas vacinas só valem por um ano, decidimos estender a todas as faixas etárias, enquanto durarem os estoques.”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Mas alguns estados, como São Paulo por exemplo, já avisaram que vão continuar vacinando apenas os grupos de risco. MARANHAO A Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão já informou que vai seguir a recomendação do Ministério da Saúde para disponibilizar vacinas contra a gripe para todas as faixas etárias. Em nota, a Ses informou que seguirá tendo como primeiro alvo os grupos prioritários, mas afirmou que irá oferecer vacinas para a população em geral. A disponibilização no estado já está valendo a partir desta segunda-feira (5). Recentemente, o Ministério da Saúde informou que cada estado terá autonomia para decidir se amplia ou não a vacinação contra a gripe para toda a população. A ampliação do calendário também fica a cargo dos poderes estaduais. As doses que ficarão disponíveis para todas as faixas etárias já estão com a Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão. A Ses informou que “não haverá nova dispensação de lotes de vacinas, sendo, portanto, aplicadas nesta última semana de campanha as doses já repassadas pelo Ministério ao Estado”. No Maranhão, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão, foram aplicadas mais de 1,16 milhão de doses, equivalente a 76,73% do público-alvo. A estimativa da Ses é alcançar 90% de vacinação dos grupos prioritários.

Continuar lendo Liberou geral! Vacina contra a gripe estendida para toda a população, a partir desta segunda

Boa notícia! Casos de dengue, zica e chikungunya caem 86,4% em 1 ano

Desde novembro de 2015, foram 2.698 casos de malformação confirmados. Primeiros meses de 2017 têm 86,4% menos casos de dengue, zika e chikungunya em comparação a 2016. Desde o início de 2017 até o dia 22 de abril, o Brasil teve a confirmação de 246 casos de microcefalia ou outras alterações de crescimento e desenvolvimento possivelmente relacionadas ao vírus da zika. Outros 936 casos notificados este ano continuam em investigação. As informações estão no boletim epidemiológico mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde. No dia 11 de maio, o Ministério da Saúde anunciou o fim da emergência nacional em saúde pública por zika e microcefalia. O governo tinha declarado a situação de emergência em novembro de 2015, quando foi notado um aumento incomum dos casos de microcefalia no Nordeste. A malformação foi, posteriormente, relacionada à infecção pelo vírus da zika. Segundo o documento, houve 25 confirmações de mortes fetais e neonatais ligadas ao vírus e 33 confirmações de fetos com alterações no sistema nervoso central, abortos espontâneos e natimortos relacionados à infecção em 2017. Os dados do boletim incluem casos que ainda estavam em investigação na última semana de 2016 e podem ter sido confirmados no início de 2017. Desde o início da emergência por microcefalia e zika, em novembro de 2015, o Brasil registrou, ao todo, 13.603 casos suspeitos de microcefalia e outras alterações ligadas ao zika, das quais 2.698 foram confirmadas.

Continuar lendo Boa notícia! Casos de dengue, zica e chikungunya caem 86,4% em 1 ano

Concursos públicos no Maranhão garantem mais de 7 mil novos servidores

FONTE: Governo do Maranhão/SECAP Em meio à crise financeira que atinge o Brasil, muitos maranhenses têm visto nos concursos públicos uma alternativa importante. São milhares de oportunidades abertas pelo Governo do Maranhão desde 2015. A professora Ana Cristina Epaminondas Costa, do município de João Lisboa, é uma das aprovadas. Ela diz que, além de promover o concurso público, o governo teve a preocupação de abrir vagas na área em que ela trabalha, de Atendimento Educacional Especializado para crianças especiais. “A escola onde atuo passou a dar oportunidades de educação para esses alunos. O fato de o governo ter esse olhar foi importante tanto para a escola, que passou a abrir as portas e dar suporte a esses estudantes, quanto para os profissionais especializados, que pela primeira vez tiveram a oportunidade de prestar um concurso”, diz Ana Cristina. Ana Cristina Epaminondas elogiou a sensibilidade do governo em abrir vagas para o setor no qual trabalha. Foto: Seduc A professora foi aprovada em uma das 1.574 vagas abertas por concurso público na área da educação em 2016. Com salários de quase R$ 5 mil, o concurso realizado ano passado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) ganhou destaque nacional por acontecer no auge da crise financeira dos demais estados da federação. O concurso público para professores da Rede Estadual de Ensino, além de valorizar a categoria, injetou R$ 119.126,936 na economia maranhense em 2016, segundo dados da Secretaria Estadual de Planejamento e Orçamento (Seplan). Até o final de 2017, serão 7.124 novos servidores admitidos por meio de concurso público em diversas áreas, incluindo as secretarias e órgãos com déficit histórico, caso da Secretaria de Segurança Pública (SSP). A ausência de contratações de novos policiais nos últimos anos contribuiu para o aumento da violência registrada no estado até 2014, deixando o Maranhão com a menor relação entre policiais e habitantes, no comparativo com os demais estados. Novo rumo

Continuar lendo Concursos públicos no Maranhão garantem mais de 7 mil novos servidores
Alerta! É baixa a procura pela vacinação contra a gripe nos postos de saúde de São Luís
Prefeitura alerta público-alvo da campanha de vacinação sobre a necessidade da imunização

Alerta! É baixa a procura pela vacinação contra a gripe nos postos de saúde de São Luís

A campanha de vacinação contra a gripe iniciada pela Prefeitura de São Luís na última segunda-feira (17), tem registrado baixa procura por parte do público-alvo. Dados parciais da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) indicam que na primeira semana a procura pela imunização nos postos da capital foi aquém da esperada. A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, diz que a tendência é a demanda crescer gradativamente, mas recomenda que a população procure logo os postos para evitar filas no final da campanha. "A vacina está disponível em 62 unidades da rede municipal, além disso, teremos uma programação especial no dia 13 de maio que será o dia D, mas quanto mais cedo a pessoa se vacinar, mais rápido ela fica protegida contra a gripe", explica a titular da Semus. "A vacina está disponível em 62 unidades da rede municipal, além disso, teremos uma programação especial no dia 13 de maio que será o dia D, mas quanto mais cedo a pessoa se vacinar, mais rápido ela fica protegida contra a gripe", explica a titular da Semus.

Continuar lendo Alerta! É baixa a procura pela vacinação contra a gripe nos postos de saúde de São Luís

Exames com resultado normal são ‘desperdício’ para o SUS, diz ministro da Saúde

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que "80% dos exames de imagem no SUS (Sistema Único de Saúde) têm resultado normal" e que isso representa "desperdícios que precisam ser controlados". Barros participou na manhã deste sábado (8), em Cambridge (EUA). da Brazil Conference, evento sobre o Brasil organizado pela Universidade Harvard e o Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT). Em apresentação e posteriormente em entrevista à BBC Brasil, defendeu a necessidade de controlar a prescrição de exames. "Temos que ter controle da demanda que os médicos fazem destes exames e passar a avaliar como utilizam sua capacidade de demandar do SUS. Se o médico solicita muitos exames que dão resultado normal, ele não está agindo de forma correta com o sistema", afirmou Barros à BBC. Segundo o ministro, exames de imagem (como tomografias e ultrassonografias) que não identificam problemas ou doenças sugerem que os médicos não estariam fazendo diagnósticos clínicos de forma correta. Questionado se os exames precisam revelar problemas para serem considerados necessários, Barros disse que não quer interferir na capacidade de tomada de decisões dos médicos. "Mas os medicos não podem pedir exame como forma de transferir sua responsabilidade de emitir diagnósticos", afirmou. "Os exames só devem ser usados quando há necessidade, não como rotina para diminuir a responsabilidade que o médico tem de fazer um diagnóstico a partir dos elementos clínicos."

Continuar lendo Exames com resultado normal são ‘desperdício’ para o SUS, diz ministro da Saúde