Coronavírus: as estratégias e desafios dos países que estão reabrindo suas escolas

Em Cingapura, alunos limpam as próprias carteiras escolares e fazem um caminho pré-determinado até suas salas de aula. Na França e na Coreia do Sul, algumas escolas reabertas tiveram Getty Images Image caption -de fechar, por conta de novos focos de covid-19. No Reino Unido, um dos países que reabriu as escolas recentemente, menos da metade dos alunos esperados apareceram na volta às aulas em algumas delas. A expectativa de retorno à escola traz sensações mistas de alívio e preocupação a muitos pais - prenunciando uma possível volta à rotina, mas também o medo de expor as crianças (e suas famílias) ao contágio pelo coronavírus. No Brasil, as secretarias estaduais de educação ainda não têm previsão de quando as aulas presenciais retornarão. Estados como Maranhão e Rio Grande do Sul adiaram seus anúncios de abertura de escolas. Mas o Conselho de Secretários Estaduais da Educação (Consed) afirmou que "está trabalhando com suas equipes nas estratégias sanitárias, financeiras e pedagógicas que serão colocadas em prática a partir do momento em que as datas forem definidas".

Continuar lendo Coronavírus: as estratégias e desafios dos países que estão reabrindo suas escolas

Filho de Bolsonaro pede a volta do famigerado AI-5!!!

Por conta de proposta tão estapafúrdia, a entrevista do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) terminou virando o principal assunto do dia, até mais que o depoimento do porteiro do condomínio da família, no Rio de Janeiro - onde mora um dos assassinos confessos da vereadora Mariele Franco.

A família Bolsonaro não para de surpreender – de forma negativa -  os brasileiros. Milícias à parte, hoje (31) foi a vez de o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, pedir a volta do tristemente famoso AI-5,  instituído pela ditadura militar,  numa entrevista à jornalista Leda Nagle, publicada num vídeo do canal You Tube. Ele disse com todas as letras que se a esquerda "radicalizar" no Brasil, a resposta pode ser "via um novo AI-5".

Para quem não lembra ou não sabe, o Ato Institucional Número 5 foi assinado em 1968, no regime militar, e é considerado uma das principais medidas de repressão da ditadura. Entre as consequências do AI-5 estão o fechamento do Congresso Nacional, a retirada de direitos e garantias constitucionais, com a perseguição a jornalistas e a militantes contrários ao regime, muitos presos, torturados e  mortos.

As declarações do filho do presidente caíram como uma bomba em todo o país, e as reações foram de diversos  tons e calibres. Mais tarde, em outra  entrevista. Desta vez  à Band, já aconselhado pelo pai, Eduardo Bolsonaro se referiu aos protestos no Chile como atos de "vandalismo" e afirmou que, se atos semelhantes acontecerem no Brasil, "alguma medida vai ter que ser tomada".

Mas ponderou: "Talvez eu tenha sido infeliz em falar ‘AI-5’ porque não existe qualquer possibilidade de retorno do AI-5, mas nesse cenário o governo tem que tomar as rédeas da situação. Não pode simplesmente ficar refém de grupos organizados para promover o terror. Foi tão simplesmente isso. Mas não existe retorno do AI-5. Finalizando a resposta, a gente vive sob a Constituição de 1988, fui democraticamente eleito, não convém a mim a radicalização", afirmou o deputado.

Pouco antes de a entrevista ir ao ar, o pai do deputado, o presidente Jair Bolsonaro, também disse à Band ter recomendado ao filho que se desculpasse por ter dito algo que as pessoas "não interpretaram corretamente".

- “Eu fui eleito democraticamente, ele foi o deputado mais votado da história do Brasil. Falei para ele 'se desculpa, pô, junto àqueles que porventura não interpretaram você corretamente', falei 'não tem problema nenhum, se desculpa, sem problema nenhum'. Agora, o que a gente fica chateado aqui? Qualquer palavra nossa, palavra, né, num contexto qualquer vira um tsunami. A gente lamenta, eles sabem disso, eu falo disso com meus filhos", declarou o presidente da República.

Manifestações

Questionado se é contra "qualquer ato que seja antidemocrático", Eduardo Bolsonaro disse  ser "a favor de manifestações", desde que sejam "pacíficas".

"Com certeza, sou a favor de manifestações, independentemente de serem a favor ou contra o governo Jair Bolsonaro, desde que sejam pacíficas. [...] Agora, certamente a oposição e a esquerda vão se utilizar da minha fala para tentar me pintar como ditador, independentemente dos esclarecimentos que venha a fazer", respondeu.

A fala de Eduardo sobre a possível adoção de um ato como o AI-5 gerou forte repercussão no Congresso Nacional e no Supremo Tribunal Federal.

Continuar lendo Filho de Bolsonaro pede a volta do famigerado AI-5!!!

Olhem eu aqui! De novo…

Ainda bem que as pessoas de bem que passam a vista neste blog me conhecem! Porque eu havia dado uma parada,  ano passado, por conta da sobrecarga de atividades no Instituto de Pesquisas Data M, mas anunciado o retorno em 8 de agosto... Pois não é que, por essas ironias do destino, dois dias depois, uma bradicardia me levou a uma internação hospitalar de 20 dias, culminando com a implantação de um aparelho marca-passo para regular o coração.  Fui obrigado a parar. Para não perder o embalo,  após um período de repouso e dietas, submeti-me a uma cirurgia nos olhos e, agora, enxergando até agulha em palheiro, eis-me aqui de novo. Pela ausência, peço desculpas.  Blog é uma coisa que não se consegue terceirizar. Até mesmo quando se reproduz uma informação que não é sua: tem que saber selecionar, tem que se pensar em quem está do outro lado, no computador, tablet, celular... Imagina eu colocar uma pessoa pra me substituir e, no dia seguinte, ter que ler no meu próprio espaço, um texto bajulatório, aético e ainda com erros de Português? Vou parar no hospital, outra vez... É melhor que fique desatualizado... Para o jornalista, parar de escrever é como o tomador de cachaça.. Muito difícil. Assim, estou de volta, outra vez... Ainda não será com a intensidade que gostaria de imprimir a este espaço, mas vamos religar o motor e acelerando aos poucos. Até que ele atinja o ponto ideal para a tarefa. Um grande abraço a todos!

Continuar lendo Olhem eu aqui! De novo…
Professores da rede municipal entram em acordo para retomada de calendário escolar
Professores de volta às salas de aula do Município de São Luís.

Professores da rede municipal entram em acordo para retomada de calendário escolar

Segundo informou a Secretaria de Comunicação Segundo informou a Secretaria de Comunicação Professores de volta às salas de aula do Município de São Luís. Social, os professores da rede municipal de São Luís entraram em acordo e devem retomar as aulas. A decisão foi tomada pela categoria em assembleia realizada pelo sindicato dos professores. Uma reunião deverá ser realizada esta semana entre o sindicato de professores e a Secretaria Municipal de Educação (Semed) para definir o calendário de reposição dos dias letivos afetados pelo movimento. Os professores aceitaram a proposta de 10,67% de reajuste, que já havia sido aprovada pela Câmara de Vereadores. Desde 2013, a categoria acumula reajuste de 39,08% - 9,5% em 2013; 5,9% em 2014; e 13,01% em 2015. No mesmo período, foram implantados também direitos dos professores protocolados há vários meses, como progressões horizontais e verticais e adicionais por titulação e por trabalhar em escola de difícil acesso. Também foram aposentados mais de 400 professores.

Continuar lendo Professores da rede municipal entram em acordo para retomada de calendário escolar
Saída temporária: 46 apenados não retornam à penitenciária depois do “Dia da Criança”
Saída temporária: prazo termina e mais de 40 apenados não retornam a Pedrinhas...

Saída temporária: 46 apenados não retornam à penitenciária depois do “Dia da Criança”

Quarenta e seis apenados dos 271 beneficiados com saída temporária a que tinham direito pelo Di da Criança não retornaram às suas celas, segundo informou em nota a Secretaria de Administração Penitenciária. O prezo para retorno era o dia 15, às 18 horas. Pelo menos um deles aproveitou o benefício para praticar mais um crime de homicídio na região do Gapara, na Ilha de São Luís, segundo informou a Polícia Civil, mas ainda não foi feito um balanço sobre o comportamento dos apenados durante o período permitido para a chamada saída temporária. Abaixo, a íntegra da nota da Sejapa A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Sejap) informa que dos 337 detentos beneficiados com a saída temporária do “Dia das Crianças”, concedida pela Justiça na manhã do dia 9 deste mês, 321 saíram efetivamente, já que 16 foram impedidos por haver novas ordens de prisões judiciais. A Sejap informa que do total de internos que saíram, 275 retornaram às suas respectivas unidades prisionais; e 46 apenados, portanto, não cumpriram o prazo de retorno para às 18h de quinta-feira (15), determinado pela juíza da 1ª Vara de Execuções Penais (VEP), Ana Maria Almeida Vieira, por meio da portaria 026/2015, que prevê pena de regressão de regime caso descumprida. Quase 16% de evasão O benefício da saída temporária é permitido para presos que apresentam bom comportamento, já cumpriram uma parte da pena e estão no regime semiaberto. Além do Dia das Crianças, eles têm o benefício no Dia dos Pais, no Dia das Mães, na Páscoa, Natal e Ano Novo. Ao todo, são cinco saídas ao ano. Em 2015, 1.171 detentos foram beneficiados com a saída temporária, que prevê pena de regressão de regime caso descumprida. Desta quantidade, 183 não retornaram às unidades prisionais – o que totaliza algo em torno de 15,52% de evasão das cadeias do Maranhão.

Continuar lendo Saída temporária: 46 apenados não retornam à penitenciária depois do “Dia da Criança”
Helder Aragão retorna ao posto de prefeito de Anajatuba, quatro dias após posse do vice
Helder Aragão: de volta ao posto

Helder Aragão retorna ao posto de prefeito de Anajatuba, quatro dias após posse do vice

Helder Aragão, afastado do cargo de prefeito de Anajatuba, no último dia 14 de agosto, foi reconduzido ao posto, hoje à tarde (25), por decisão do desembargador Luiz Gonzaga Almeida Filho. O vice-prefeito, Sidnei Pereira, considerado o pivot das denuncias que se converteram em diligências da Polícia Federal e do Ministério Público Estadual, ainda chegou a assumir o posto, na última sexta-feira (21), na Câmara Municipal. Passou apenas três dias no cargo. O prefeito Helder Aragão foi afastado do cargo por ordem da da juíza Mirella Cezar Freitas, que instaurou processo administrativo com base em representação motivada pelo vice-prefeito Sydnei Costa Pereira. O Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) entrou no caso e solicitou ajuda da Polícia Federal e da Polícia Civil do Maranhão., além da contribuição da Controladoria Geral da União e do Tribunal de Contas da União. O caso teve enorme repercussão ao ser noticiado no programa Fantástico da Rede Globo. Tão logo foi reconduzido ao cargo, o prefeito Helder Aragão divulgou nota dirigida aos anajatubenses.

Continuar lendo Helder Aragão retorna ao posto de prefeito de Anajatuba, quatro dias após posse do vice
Incremento ao turismo! Após 39 anos, aeroporto de Carolina volta a receber voos comerciais
O aeroporto de Carolina reformado voltou a receber vôos comerciais e vai incrementar o turismo.

Incremento ao turismo! Após 39 anos, aeroporto de Carolina volta a receber voos comerciais

O Aeroporto de Carolina, no sul do Maranhão, voltou a operar voos comerciais após 39 anos de inatividade. Agora, serão três voos por semana: segundas, quartas e na sextas-feiras, os quais serão feitos por uma empresa aérea regiona, com a linha Carolina-Goiânia, escalas em Araguaína e Palmas no Tocantins, além de Brasília. Uma rota que vai beneficiar, principalmente, o turismo da região, pontilhada de belezas naturais como serras e cachoeiras. A pista do aeroporto conta com cerca de 1.800m, e foi totalmente periciada por técnicos da empresa Sete Linhas Aéreas, representantes da Infraero e da engenharia do município. As áreas de embarque e desembarque e a estação de passageiros passaram por reformas, contam com rampas de acesso, muro e cerca de contenção. Com essa divulgação, com essa chegada desse voo, você pode ter certeza de que outros virão. Carolina, hoje, é um destino conhecido", destaca o secretário de Turismo do município, Antônio Lucena.

Continuar lendo Incremento ao turismo! Após 39 anos, aeroporto de Carolina volta a receber voos comerciais
Aécio Neves retorna ao Senado Federal e é recebido como celebridade
O reaparecimento apoteótico de Aécio Neves depois das eleições presidenciais. (Foto Wilson Dias/Agência Brasil)

Aécio Neves retorna ao Senado Federal e é recebido como celebridade

O senador saiu do carro na rampa de acesso ao Congresso e chegou à entrada caminhando acompanhado pela Polícia Legislativa e simpatizantes. Desta maneira, o tucano pode acenar para aliados e transformar seu retorno em uma "festa", apesar da derrota nas urnas. Os parlamentares costumam chegar de carro até a porta do prédio principal e entrar discretamente. Aécio é tido como o principal líder da oposição, que na semana passada forçou a primeira derrota no Congresso da presidente Dilma Rousseff (PT) após a reeleição, com a derrubada de um decreto presidencial sobre conselhos populares. Esta é a primeira aparição pública de Aécio após o resultado do segundo turno das eleições. Ele teve 48,36% dos votos, contra 51,64% da petista. "Eu não podia esperar uma recepção tão forte, tão marcante. O Brasil despertou, o Brasil hoje é diferente do Brasil antes da eleição. O Brasil é protagonista da construção de seu próprio futuro", afirmou o tucano. O senador também disse que as pessoas não deixaram de ser mobilizadas com o resultado da eleição e que "continuam querendo um futuro melhor". (Clique abaixo para ver o vídeo)

Continuar lendo Aécio Neves retorna ao Senado Federal e é recebido como celebridade
Raposa -Talita nem sentou na cadeira. A Justiça que cassou Clodomir Oliveira por corrupção o faz retornar…
Gangorra sucessória em Raposa - um prefeito por dia... E clodomir já está de volta...

Raposa -Talita nem sentou na cadeira. A Justiça que cassou Clodomir Oliveira por corrupção o faz retornar…

Segundo postou, agorinha, o Udes Filho em seu blog, em menos de 48 horas, a cidade de Raposa teve três prefeitos: Eudes Barros, presidente da Câmara Municipal, foi prefeito por um dia e, na manhã desta sexta-feira (15), deu posse à jovem Talita Laci. Esta nem chegou a sentar na cadeira da prefeitura já que, ao entrar na sede do poder municipa, l encontrou as salas trancadas e a energia elétrica cortada. Agora há pouco, o ex-prefeito e, ao mesmo tempo, atual prefeito Clodomir de Oliveira (PRTB), voltou a assumir o cargo, seguindo em carreata pela cidade. Pois é... O prefeito agora é Cloodmir, mas amanhã poderá ser o Eudes Barros, a Talita Laci, ou quem sabe, o Udes Filho....

Continuar lendo Raposa -Talita nem sentou na cadeira. A Justiça que cassou Clodomir Oliveira por corrupção o faz retornar…
Greve arrefece! Rodoviários de S.  Luís decidem recolocar 70% da frota nas ruas
Em assembleia, rodoviários dizem sim ao retorno de 70% da frota de ônibus às ruas

Greve arrefece! Rodoviários de S. Luís decidem recolocar 70% da frota nas ruas

O Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário do Maranhão (Sttrema) decidiu interromper a paralisação de 100% da frota de ônibus em São Luís, mas não a greve da categoria que já dura 13 dias. A decisão foi tomada durante assembleia da categoria realizada na tarde desta terça-feira (3), na sede do sindicato, no Centro. Desta forma, 70% da frota real composta por cerca de 806 veículos do transporte público de São Luís, ou seja, 564 ônibus estarão disponíveis a população a partir desta quarta-feira (4), segundo explicou o presidente dos rodoviários, Gilson Coimbra. “A Prefeitura pediu para colocarmos 70% dos ônibus em circulação para que a situação fosse resolvida. Vamos fazer isso, mas os 70% que vão as ruas será da frota real e não da frota que a SMTT (Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte) e o SET (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros) dizem circular pela cidade”, afirmou o representante do movimento paredista.

Continuar lendo Greve arrefece! Rodoviários de S. Luís decidem recolocar 70% da frota nas ruas