Fim de projetos de refinarias anunciados pela Petrobras revolta Ceará e Maranhão
Das refinarias previstas para Maranhão e Ceará, só restam as placas...

Fim de projetos de refinarias anunciados pela Petrobras revolta Ceará e Maranhão

O anúncio da Petrobras de que desistiu dos projetos das refinarias Premium I, no Maranhão, e Premium II, no Ceará, provocou indignação nos dois Estados. O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), divulgou uma nota repudiando a decisão da estatal, na qual afirma que "a atitude representa uma quebra unilateral do compromisso firmado com o Ceará e configura desrespeito da empresa com o povo cearense". No caso do Ceará, estima-se que os investimentos do governo local no projeto, entre 2009 e 2014, tenham chegado a quase R$ 660 milhões, basicamente em obras de infraestrutura. A assessoria de Santana afirmou que ele recebeu a notícia com surpresa e indignação, cobrou explicações da Petrobras, conversou com o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e solicitou uma audiência com a presidenta Dilma Rousseff para tratar do assunto. "Uma vez que o Ceará cumpriu todos os requisitos para a implantação da refinaria, o governo afirma que continuará lutando e empreendendo todos os esforços para viabilizar este importante projeto", disse. No Maranhão, o anúncio da construção da refinaria em Bacabeira, em 2005, fez com que muitos empreendedores corressem para a cidade, distante 50 quilômetros de São Luís, para investir em restaurantes, pousadas, hotéis e imóveis para aluguel. É o caso do microempresário Carlos Oliveira, que adquiriu alguns terrenos na área urbana da cidade e estava se preparando para construir quitinetes com o objetivo de alugar para operários que iriam trabalhar na construção da refinaria.

Continuar lendo Fim de projetos de refinarias anunciados pela Petrobras revolta Ceará e Maranhão