Finalmente! Eduardo Cunha renuncia à presidência da Câmara tentando salvar o mandato
Lágrimas de crocodilo? Cunha chora ao anunciar renúncia à presidência da Câmara. Quer salvar o mandato...

Finalmente! Eduardo Cunha renuncia à presidência da Câmara tentando salvar o mandato

Chorando, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) renunciou à presidência da Câmara dos Deputados nesta quinta-feira (7) na tentativa de salvar o mandato: “Continuarei a defender a minha inocência de que falei a verdade. Sofro da seletividade do órgão acusador [Procuradoria Geral da República] que atua em relação a mim diferentemente de outros investigados com o mesmo foro.” Cunha agradeceu a Deus pela oportunidade de presidir a Câmara e aos partidos que o apoiaram. “É público e notório que a Casa está acéfala, fruto de uma interinidade bizarra. Somente a minha renúncia poderá por fim a essa instabilidade sem prazo. A Câmara não suportará esperar indefinidamente”, ressaltou. Cunha reclamou do tratamento dado à família dele, especialmente à esposa Cláudia Cruz e à filha mais velha. As duas são beneficiárias de trustes na Suíça. Para ele, este é o preço pago por ter aberto o processo de impeachment. Apesar da emoção, a estratégia de Cunha é evitar que seu mandato seja cassado. Caso isso ocorra, os processos contra ele seguem para a primeira instância na Justiça do Paraná, para as mãos do juiz Sérgio Moro. A decisão foi tomada após encontro com advogados e aliados. Nos bastidores, ele articula indicar o próximo presidente da Casa. O prazo para novas eleições é de cinco sessões, e a previsão é de que a Casa já as convoque para a próxima segunda-feira (11). O predsidente interino, o maranhense Waldir Maranhão, já está tratando daprovidência. O principal nome é do deputado Rogério Rosso (PSDB-DF). O nome agrada a Cunha e ao Planalto. Há, entretanto, mais de dez parlamentares que articulam candidatura para o posto. "Desejo sucesso ao presidente Michel Temer e ao futuro presidente da Câmara dos Deputados. Que Deus abençoe esta nação", concluiu Cunha.

Continuar lendo Finalmente! Eduardo Cunha renuncia à presidência da Câmara tentando salvar o mandato
Juizado Eletrônico atrai maioria dos processos contra o Governo do Estado
A tecnologia à serviço dos que precisam do Judiciário

Juizado Eletrônico atrai maioria dos processos contra o Governo do Estado

O Poder Executivo Estadual foi a instituição mais demandada no Juizado Especial da Fazenda Pública de São Luís, respondendo por 60% das ações ajuizadas naquela unidade judicial, que adota o sistema de Processo Eletrônico Judicial (PJe). No Juizado, são autuadas ações cíveis contra o Estado e o Município, bem como autarquias, fundações e empresas públicas a eles vinculadas, no valor de até 60 salários mínimos. Neste primeir mês de funcionamento, a unidade recebeu 26 processos. Os processos são protocolados eletronicamente sem a necessidade de deslocamento de advogados ou interessados até o Fórum de São Luís, no Calhau, onde funciona o Juizado.

Continuar lendo Juizado Eletrônico atrai maioria dos processos contra o Governo do Estado
Lambança! O TSE pode não mais julgar cassação de  governadores
Roseana Sarney e Washington Oliveira podem se livrar da cassação.

Lambança! O TSE pode não mais julgar cassação de governadores

Era tudo que o senador José Sarney (PMDB-AP), a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB-MA), e o vice-governador Washington Oliveira queriam: em julgamento ontem à noite (17) por quatro votos a três, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou o envio para o Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) a denúncia de compra de votos do deputado Assis Carvalho (PT-PI). Com o resultado, a situação de 11 governadores fica indefinida, precisando ser analisada individualmente. Mas, como eles têm os mandatos questionados com o mesmo instrumento jurídico, isso abre precedente para haver envio dos pedidos de cassação de seus mandatos para os TREs

Continuar lendo Lambança! O TSE pode não mais julgar cassação de governadores