O povo na rua! Grupos anti-Dilma iniciam onda de atos de olho na queda da presidente em 2015

Principais organizadores dos protestos pelo impeachment fazem primeira grande manifestação em dia de semana na capital paulista e devem montar acampamento em frente ao Congresso Nacional O MBL também convocou ato de pressão aos deputados federais, mas diretamente em Brasília. A partir desta segunda-feira (19), o grupo promete acampar por tempo indeterminado em frente ao Congresso Nacional com suas principais lideranças – que recentemente comandaram uma marcha à capital federal vinda da capital paulista. O movimento Revoltados Online promete se juntar a eles na outra semana. "Se a gente virar o ano com a Dilma Rousseff no poder, o Congresso vai se remodelar, com a possível saída do Eduardo Cunha, e podemos ver a porcaria do Lula e da Dilma se fortalecendo [...] Afinal, vocês querem ser uma Venezuela ou um país com padrão europeu ou dos EUA?", falou, em tom indignado, Renan Santos, co-fundador do MBL, em vídeo de convocação para o ato no Distrito Federal. Em comum no discurso de todos os grupos está o aumento de pressão para que seus seguidores lhes deem mais apoio financeiro e, principalmente, nas ruas – dos três grandes protestos contra a presidente em 2015, de longe o maior deles foi o primeiro, lá no início do ano, no mês de março. "Se você acha que vai ajudar dando like, não vai. Se não pode ir [a nenhum dos atos], doe dinheiro. Se não tem dinheiro, se vira pra ir [...] Estejam conosco em Brasília, nós lhes daremos estrutura. Mas não sejam covardes, porque nós lembraremos de todos vocês que não estiveram conosco neste momento tão importante. Todos os movimentos fazem o papel deles. Quero saber qual é o seu papel nesta história."

Continuar lendo O povo na rua! Grupos anti-Dilma iniciam onda de atos de olho na queda da presidente em 2015

Protesto pró-impeachment de Dilma mobiliza São Luís

O protesto pró-impeachment, simultâneo em algumas capitais brasileiras, também acontece em São Luís. As manifestações percorrem a Avenida Litorânea até a Lagoa da Jansen, pedindo a saída da presidente Dilma Rousseff (PT) do cargo. O descontentamento com o fraco desempenho da economia brasileira e as denúncias de esquema de corrupção na Petrobrás, concluíram que Dilma tem culpa nos percalços em que o país se encontra. O ato foi organizado pelo Movimento Brasil Livre (MBL), Caras Pintadas e Acorda Maranhão. A nível nacional, participaram ainda os grupos Acorda Brasil e Vem pra rua.

Continuar lendo Protesto pró-impeachment de Dilma mobiliza São Luís