Youssef volta a declarar que entregou propina a Waldir Maranhão. Planalto e Lula saberiam de tudo
Waldir Maranhão: cada vez mais encalacrado na Lava Jato

Youssef volta a declarar que entregou propina a Waldir Maranhão. Planalto e Lula saberiam de tudo

Em depoimento à CPI da Petrobras, doleiro afirma que Planalto sabia de esquema investigado pela Lava Jato Mais uma vez o doleiro Alberto Youssef disse na CPI que o vice-presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), recebeu dinheiro oriundo de propinas pagas por empresas contratadas pela Petrobras. “Não dá para dizer que esse dinheiro vinha do contrato A ou B. Era um somatório dos contratos”, disse. O doleiro informou, ainda, que em algumas vezes o dinheitro teria sido entregue pelo próprio delator Além disso, Youssef disse à CPI da Petrobras, nesta segunda-feira (11), o doleiro Alberto Youssef disse que o Palácio do Planalto sabia do esquema de financiamento de campanha investigado na Operação Lava Jato. Acusado de ser o principal operador de esquema de lavagem de dinheiro de propina da Petrobras, Youssef é um dos delatores do esquema. Em mais de 50 depoimentos à Justiça Federal, ele disse que a propina era paga a diretores da estatal e a partidos políticos por empresas contratadas pela petrolífera.

Continuar lendo Youssef volta a declarar que entregou propina a Waldir Maranhão. Planalto e Lula saberiam de tudo
Ex-diretor da Petrobras associa PT, PP e PMDB a esquema de corrupção. Todos negam…
Paulo Roberto já começou a "debulhar" os nomes dos beneficiários do esquema, mas a lista fica em segredo...

Ex-diretor da Petrobras associa PT, PP e PMDB a esquema de corrupção. Todos negam…

Paulo Roberto Costa falou pela primeira vez à Polícia Federal desde que começou a cumprir prisão domiciliária. No depoimento, com alguns trechos mostrados ontem (9), o ex-diretor da Petrobras disse que parte do dinheiro desviado da estatal serviu para financiar campanhas de três grandes partidos em 2010 - PT, PMDB e PP. Sem citar que partidos estarão envolvidos no esquema de corrupção que desviou cerca de R$ 10 bilhões em contratos celebrados pela Petrobras, Paulo Roberto Costa disse em depoimento que três dos principais partidos brasileiros beneficiaram com a operação ilegal. Investigação da Polícia Federal concluiu que o ex-diretor falava do PT, PP e PMDB. Paulo Roberto Costa contou que, em cada contrato celebrado pela Petrobras, ele desviava três porcento do valor total, que era dividido de forma igual entre ele, Alberto Youssef e o PP, 1% para cada parte. No mesmo esquema, o ex-diretor revelou que existiam irregularidades nos departamentos de Serviço e Internacional, ligadas ao PT e ao PMDB. “O Paulo deixou bem claro que esse esquema beneficiou a campanha de partidos em 2010. Três partidos grandes foram citados, e eles dividiam efetivamente o bolo da propina”, afirmou o advogado de Youssef, Atônio Figueiredo Basto.

Continuar lendo Ex-diretor da Petrobras associa PT, PP e PMDB a esquema de corrupção. Todos negam…