Reviravolta no caso da morte do sobrinho de Sarney: Ayrton Campos seria inocente e deve ser solto!

Ayrton Campos Pestana, o jovem inicialmente suspeito de matar o Diogo Adriano Costa Campos, a vítima Ayrton Campos Pestana seria inocente e  deve ser libertado publicitário Diogo Adriano Costa Campos, 41 anos,  sobrinho do ex-presidente José Sarney,  apresentou-se à polícia, ainda à noite de terça-feira, dia do crime,  mas negou que tenha sido o autor. E parece que Ayrton tem razão. Crime de grande repercussão em todo o Maranhão, o fato ocorreu por volta das 11:30 da manhã de terça-feira (16), na Lagoa da Jansen. O publicicitário Diogo Adriano Costa Campos. terminara de sair do seu apartamento, ali perto,  dirigindo o automóvel Kwid PTB-2970, e se envolveu numa discussão de trânsito  com o condutor de um Argo vermelho que, num primeiro momento, acreditava-se ser do pai de Ayrton. Só que o Instituto de Criminalística (Icrim) informou hoje à tarde que o laudo, fruto da perícia realizada  no veículo Fiat Argo vermelho, de placas PTJ-2844,  pertencente ao pai de Ayrton Campos Pestana, não é o mesmo  conduzido pelo criminoso que atirou em Diogo. Um dos veículos é um Argo comum, o outro, um Argo drive. Um tem para-brisa traseiro, o outro, não. Assim, Airton deve ser solto, e a Superintendência de Homicídios terá que localizar o veículo do criminoso, e prender o assassino.

Continuar lendo Reviravolta no caso da morte do sobrinho de Sarney: Ayrton Campos seria inocente e deve ser solto!

Perito contratado por Temer diz que áudio não vale como prova e devia ir para o lixo

Perito contratado por Temer diz que áudio não vale como prova e devia ir para o lixo.Ricardo Molina diz que até um leigo perceberia impropriedades na gravação Perito contratado por Temer, Ricardo Molina diz que gravação feita por dono da JBS não vale como prova - Jorge William / Agência O Globo Contratado pela defesa de Michel Temer para analisar o áudio da conversa entre o presidente e o empresário Joesley Batista, o perito Ricardo Molina afirmou nesta segunda-feira que a gravação seria imediatamente descartada em qualquer processo jurídico, e que deveria ser jogada no lixo, em função de diversos problemas. Em entrevista coletiva em Brasília, o perito afirmou que há problemas que seriam detectados até por leigos na gravação. Ele afirma que o áudio está “inteiramente contaminado por inúmeras descontinuidades, mascaramentos por ruídos, longos trechos ininteligíveis ou de inteligibilidade duvidosa e várias outras incertezas” e que “não poderia ser considerado como uma prova material válida”, conforme escrito numa apresentação de Power Point exibida aos jornalistas. O perito, no entanto, não soube apontar o numero exato de pontos do áudio com problemas, mas disse que eram mais de 50. Ele afirmou que contou com a ajuda de mais duas pessoas e três programas de computador. Ele apontou a baixa qualidade do aparelho usado por Joesley. — É uma gravação tão importante que estranha que tenha sido feita com um gravador tão vagabundo.

Continuar lendo Perito contratado por Temer diz que áudio não vale como prova e devia ir para o lixo

“Nota da Associação de Peritos contra irresponsabilidade de Janot”, post de Azevedo

A Associação Nacional dos Peritos Criminais emitiu uma nota que dá conta da irresponsabilidade de Rodrigo Janot, que consistiu em levar ao Supremo uma gravação não periciada. Diz a nota: “Cabe destacar, ainda, ser inaceitável que, tendo à disposição a Perícia Oficial da União, que possui os melhores especialistas forenses em evidências multimídia do país, não se tenha solicitado a necessária análise técnica no material divulgado; permitindo que um evento de grande importância criminal para o país venha a ser apresentado sem a qualificada comprovação científica”. Leia a íntegra. Em relação às recentes notícias veiculadas pela mídia, que dizem respeito a existência de possíveis edições na gravação da conversa entre Joesley Batista e o presidente da República Michel Temer, a Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais esclarece que, ao se ouvir o áudio divulgado pela imprensa, percebe-se a presença de eventos acústicos que precisam passar por análise técnica, especializada e aprofundada, sem a qual não é possível emitir qualquer conclusão acerca da autenticidade da gravação. Ademais, sempre que houver vestígios materiais, é temerária a homologação de delações sem a devida analise pericial. Cabe destacar, ainda, ser inaceitável que, tendo à disposição a Perícia Oficial da União, que possui os melhores especialistas forenses em evidências multimídia do país, não se tenha solicitado a necessária análise técnica no material divulgado; permitindo que um evento de grande importância criminal para o país venha a ser apresentado sem a qualificada comprovação científica. Por fim, a APCF recomenda o envio imediato do áudio e do equipamento gravador ao Instituto Nacional de Criminalística (INC), órgão central de perícia criminal da Polícia Federal, de reconhecida idoneidade e imparcialidade; estando convicta de que tudo será devidamente esclarecido quando forem realizados os necessários exames periciais por Perito Oficial.

Continuar lendo “Nota da Associação de Peritos contra irresponsabilidade de Janot”, post de Azevedo

Contraditório! Perícia contratada pela FolhaSP aponta mais de 50 cortes em áudio Joesley-Temer

Avaliação técnica encomendada pela Folha aponta que que o áudio sofreu mais de 50 intervenções. Estamos diante de lixo! Por Reinaldo Azevedo Uma perícia contratada pela Folha concluiu que a gravação da conversa entre o empresário Joesley Batista e o presidente Michel Temer sofreu mais de 50 edições. O laudo foi feito por Ricardo Caires dos Santos, perito judicial pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Segundo ele, o áudio divulgado pela Procuradoria-Geral da República tem indícios claros de manipulação, mas “não dá para falar com que propósito”. Afirma ainda que a gravação divulgada tem “vícios, processualmente falando”, o que a invalidaria como prova jurídica. “É como um documento impresso que tem uma rasura ou uma parte adulterada. O conjunto pode até fazer sentido, mas ele facilmente seria rejeitado como prova”, disse Santos. Segundo disse à Folha a Procuradoria, a gravação divulgada é “exatamente a entregue pelo colaborador e sua autenticidade poderá ser verificada no processo”. “Foi feita uma avaliação técnica da gravação que concluiu que o áudio revela uma conversa lógica e coerente”, declarou a Procuradoria na noite desta sexta (19). A gravação não passou pela Polícia Federal, que só entrou no caso no dia 10 de abril. O áudio, feito pelo empresário na noite de 7 de março, foi entregue diretamente à PGR e é anterior à fase das ações controladas. Em um dos trechos editados, o empresário pergunta ao peemedebista sobre sua relação naquele momento com o ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso pela Lava Jato. As duas respostas de Temer sofreram cortes. O trecho na gravação divulgada permite o seguinte entendimento: “Tá.. Ele veio [corte] tá esperando [corte] dar ouvido à defesa.. O Moro indeferiu 21 perguntas dele… que não tem nada a ver com a defesa dele” “Era pra me trucar, eu não fiz nada [corte]… No Supremo Tribunal totalidade só um ou dois [corte]… aí, rapaz mas temos [corte] 11 ministros” Em depoimento posterior à PGR, Joesley disse que nesse momento o presidente dizia ter influência sobre ministros do STF. “Ele me fez um comentário curioso que foi o seguinte: ‘Eduardo quer que eu ajude ele no Supremo, poxa. Eu posso ajudar com um ou dois, com 11 não dá’. Também fiquei calado, ouvindo. Não sei como o presidente poderia ajudá-lo”, afirmou. Em outro trecho cortado, o empresário, enquanto explica a Temer que “deu conta” de um juiz, um juiz substituto e um procurador da República, declara: “…eu consegui [corte] me ajude dentro da força-tarefa, que tá”.

Continuar lendo Contraditório! Perícia contratada pela FolhaSP aponta mais de 50 cortes em áudio Joesley-Temer
Perícia de Genoino, visitado por Sarney, será neste sábado (23), no hospital
Depois da visita de Sarney, Genoíno tem perícia médica no IC-DF

Perícia de Genoino, visitado por Sarney, será neste sábado (23), no hospital

A perícia será feita no Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (IC-DF), no Hospital das Forças Armadas (HFA), onde Genoino deu entrada após passar mal na Penitenciária da Papuda na quinta-feira (21). Foram indicados os seguintes médicos para fazer a perícia. Luiz Fernando Junqueira Júnior (professor de cardiologia da Universidade de Brasília e presidente da junta); Cantídio Lima Vieira (cardiologista e especialista em perícia médica); Fernando Antibas Atik (especialista em cirurgia cardiovascular ); Alexandre Visconti Brick (professor de cirurgia cardiovascular) e Hilda Maria Benevides da Silva de Arruda (médica cardiologista do HUB). Nesta tarde, o senador José Sarney (PMDB- AP) visitou o deputado, internado desde ontem no Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (IC-DF). “Quando eu estava doente no Instituto do Coração (Incor), em São Paulo, por duas vezes ele [Genoíno] me visitou, de modo que vim aqui para retribuir e, ao mesmo tempo, cumprir o meu dever de amigo”, disse o ex-presidente do Senado.

Continuar lendo Perícia de Genoino, visitado por Sarney, será neste sábado (23), no hospital