Grande parte da Nação chora a confirmação da condenação de Lula, acusado de corrupção

O ex-presidente Lula foi julgado pela 8.ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) nesta quarta-feira, 24. Todos os desembargadores já votaram e seguiram a decisão do juiz Sérgio Moro, que já havia condenado Lula na primeira instância. Os desembargadores ampliaram a pena do ex-presidente de 9 anos e seis meses para 12 anos e 1 mês. Ainda cabe recurso por parte da defesa. Em todo o Brasil, o dia foi de manifestações, a favor e contra Lula. Mesmo prevendo o resultado do julgamento, a maioria dos petistas e simpatizantes do ex=presidente está inconformada e promete continuar a luta em defesa do seu líder. Porto Alegre Em Porto Alegre, o coordenador nacional do Movimento Brasil Livre (MBL), Kim Kataguiri, afirmou que o tribunal que condenou em segunda instância o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cumpriu o que se esperava dele. "Agora, temos um poderoso abaixo da lei", disse o jovem. Kataguiri contemporizou o fato de os protestos convocados pelo MBL terem tido baixa adesão. "O momento é diferente. O que acontece é algo natural. O que vem ocorrendo é uma institucionalização do movimento", afirmou o líder do MBL, que nas próximas eleições, em outubro, vai lançar candidatos a deputado federal e estadual. O próprio Kataguiri confirmou que será candidato a uma vaga na Câmara dos Deputados, mas ainda não definiu por qual partido.

Continuar lendo Grande parte da Nação chora a confirmação da condenação de Lula, acusado de corrupção