Reforma da Previdência faz disparar aposentadoria por tempo de contribuição

Em meio aos debates para fixação de uma idade mínima para se aposentar no País, número de pedidos de benefício por quem já cumpriu tempo mínimo de pagamentos ao INSS subiu 5,5%, enquanto os benefícios por idade cresceram 3,7% Em meio às discussões sobre a reforma da Previdência, disparou o número de pedidos de aposentadoria por tempo de contribuição. Esses pedidos cresceram 5,5% no ano passado, enquanto as aposentadorias por idade, que exigem no mínimo 65 anos para homens e 60 anos para mulheres, subiram 3,7%. Em 2014, o ritmo de crescimento das duas categorias era praticamente igual. Para se aposentar por tempo de contribuição no Brasil não é necessário cumprir uma idade mínima, algo raro em todo o mundo. Acabar com esse tipo de aposentadoria é um dos pilares da reforma da Previdência que está em tramitação no Congresso, embora a votação esteja passando por sucessivos adiamentos. Essa modalidade de benefício é considerada pelo governo um dos privilégios concedidos pelas regras atuais porque permite que pessoas mais novas e em geral com maiores salários solicitem a aposentadoria cedo e com valor médio de benefício mais elevado, onerando as contas previdenciárias, que tiveram o rombo recorde de R$ 268,8 bilhões no ano passado.

Continuar lendo Reforma da Previdência faz disparar aposentadoria por tempo de contribuição
A República volta a tremer com a possibilidade de prisão de Sarney, Renan, Jucá e Cunha
Esse quarteto pode parar na cadeiam caso pedido de Janot prospere no STF

A República volta a tremer com a possibilidade de prisão de Sarney, Renan, Jucá e Cunha

O Brasil amanheceu com a notícia de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) a prisão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PNDB-AL), do senador Romero Jucá (PMDB-RR), do ex-presidente da República, José Sarney (PNDB-AP) e do deputado afastado da Câmra Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Revendo arquivos, verifica-se que é a pro9meira vez que a PGR pede a prisão de umC presidente do Congresso r fe um ex-presidente da República e,de quebra, a do presidente da Câmara, mesmo suspenso pelo STF de suas funções. A repercussão da notícia, em todo o Brasil, foi imediata e todos os protagonistas já se manifestaram através de nota ou por meio de seus advogados. Renan Calheiros chamou a medida de (). José Sarney (). Romero Jucá () e Eduardo Cunha disse que prefere conhecer o teor do pedido para se manifestar. O pedido de prisão será analisado pelo ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato9 no Supremo. No caso de Renan, Sarney e Jucá, a base para os pedidos de prisão tem relação com as gravações feitas pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado envolvendo os peemedebistas. As conversas sugerem uma trama para atrapalhar as investigações do esquema de corrupção da Petrobras.

Continuar lendo A República volta a tremer com a possibilidade de prisão de Sarney, Renan, Jucá e Cunha