Doleiros falam de propina da Petrobras a Roseana Sarney, mas não revelam quem entregou
Paulo Roberto e Alberto Youssef confirmam propina, mas quem entregou?

Doleiros falam de propina da Petrobras a Roseana Sarney, mas não revelam quem entregou

Operação Lava Jato: novos depoimentos foram marcados para esta terça-feira (23) na Justiça Federal em Curitiba. A Justiça Federal vai ouvir cinco testemunhas de acusação convocadas pelo Ministério Público Federal. São réus neste processo os ex-deputados federais Pedro Corrêa, que era do Partido Progressista, e Luiz Argolo, afastado do Solidariedade. As audiências começam às 14h em Curitiba. Na segunda, a Polícia Federal fez uma acareação entre os dois principais delatores do escândalo na Petrobras. Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef mantiveram os depoimentos que já tinham prestado. A acareação na Polícia Federal em Curitiba durou mais de oito horas. O ex-diretor de abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef ficaram frente a frente para esclarecer divergências nos depoimentos. Os delatores falaram sobre o repasse, de R$ 2 milhões, para a campanha de Roseana Sarney, do PMDB, ao governo do Maranhão e mantiveram as versões dos depoimentos anteriores: Paulo Roberto Costa falou que Alberto Youssef entregou o dinheiro. Já o doleiro disse que o pagamento existiu, mas que não foi ele que fez. “O que o Alberto contesta não é a existência ou não da operação, foi quem realizou a operação em si, quem foi que efetivou a entrega do dinheiro”, disse o advogado de Youssef, Tracy Reinaldet.

Continuar lendo Doleiros falam de propina da Petrobras a Roseana Sarney, mas não revelam quem entregou