Prefeitura prorroga prazo para início da fiscalização nas faixas exclusivas

Para garantir melhor adaptação da população ao uso das faixas exclusivas, a Prefeitura de São Luís prorrogou por mais 30 dias o prazo para início da fiscalização dessas vias. A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), responsável pelo monitoramento do trânsito, já havia concedido um período de 30 dias de fiscalização em caráter experimental. Com a decisão, a Prefeitura irá intensificar as campanhas educativas para ampliar o alcance das informações. O objetivo das faixas exclusivas, que integram essa nova configuração do trânsito da capital, é promover maior fluidez ao trânsito, beneficiando especialmente os usuários do transporte coletivo. Com as faixas exclusivas - implantadas nas avenidas Colares Moreira e Castelo Branco e na Rua das Cajazeiras - pelos quais somente podem trafegar ônibus, ambulâncias, táxis com passageiro e viaturas das polícias e da SMTT- os veículos podem circular com maior eficiência e com a vantagem de um menor tempo de viagem. O secretário municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, ressaltou a necessidade de prorrogar o prazo para o início da fiscalização. "A prorrogação é para que a população possa compreender melhor como funcionará essa fiscalização nas faixas exclusivas. Nesse período, estamos à disposição da população para esclarecer quaisquer dúvidas em relação a essa fiscalização. Nosso objetivo é conscientizar as pessoas acerca do uso das faixas exclusivas, que permitem um ganho na velocidade do transporte coletivo", explicou o secretário.

Continuar lendo Prefeitura prorroga prazo para início da fiscalização nas faixas exclusivas

Essa moda pega? Agora, todos os assentos de ônibus e metrô no DF são preferenciais.

Lei foi publicada em setembro e tinha prazo de 60 dias para entrar em vigor. Adesivos foram colocados nas frotas para alertar usuários A partir desta quarta-feira (8/11), todos os assentos de ônibus e metrô no DF passaram a ser preferenciais. Na prática, qualquer cidadão deverá ceder seu lugar no transporte para idosos, grávidas, mulheres com crianças de colo, pessoas com deficiência e outros em condição de prioridade. A determinação consta da Lei 5.984/2017, que entrou em vigor. O DF é a primeira unidade da Federação a adotar essa medida. A frota de ônibus do DF ainda passa pela adaptação. Estão sendo colocados adesivos que avisam sobre os assentos preferenciais. Por meio da assessoria, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (DFTrans) informou que tem trabalhado na divulgação da lei. “A informação sobre o início da vigência da Lei nº 5.984/2017 está sendo veiculada nos totens da rodoviária do Plano Piloto e nas TVs que estão dentro dos ônibus. Além disso, os ônibus estão com adesivos alertando os usuários sobre o início da vigência da medida”. Já o Metrô-DF passará a informar os usuários, por meio do sistema de som das estações e dos trens, que todos os assentos são preferenciais. Também será exibida essa informação na TV Minuto e foram confeccionados adesivos para serem afixados nos assentos dentro dos trens e nas estações. A lei não prevê punições em caso de descumprimento.

Continuar lendo Essa moda pega? Agora, todos os assentos de ônibus e metrô no DF são preferenciais.

Rodoviários não chegam a um acordo e greve do transporte coletivo pode ‘pipocar’ a qualquer momento

PROPOSTA DO SET AOS RODOVIÁRIOS É CONSIDERADA "VERGONHOSA E DESRESPEITOSA". POR ISSO, A DECISÃO É MESMO PELA GREVE Considerada "desrespeitosa" para com a categoria, a proposta do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de São Luís (SET), de apenas 2% de reajuste salarial para os rodoviários empregados, terminou fazendo não avançar as negociações para que a greve anunciada não ocorra. Essa reunião de ontem, exatamente com essa finalidade, fez o Sindicato dos Rodoviários suspendesse a realização de uma greve que deveria ter sido deflagrada nesta segunda-feira, 5. Mas, diante do impasse, a paralisação volta ser considerada e pode ser deflagrada a qualquer momento. A reunião foi mediada pela Superintendente Regional do Trabalho e Emprego no Maranhão, Lea Cristina. Estiveram presentes representantes do Sindicato dos Rodoviários, do sindicato patronal e da Secretária Municipal de Trânsito e Transportes. Mais uma vez, os empresários insistiram na mesma proposta. A classe patronal manteve o posicionamento, de concessão de reajuste salarial de apenas 2% e nenhuma alteração no valor atual do ticket alimentação, que é de 490 reais.

Continuar lendo Rodoviários não chegam a um acordo e greve do transporte coletivo pode ‘pipocar’ a qualquer momento
Empregados e patrões põem o pé no freio:  greve de ônibus é suspensa à espera de um acordo
Por enquanto, nada de greve e ônibus circularão normalmente segunda-feira, 5

Empregados e patrões põem o pé no freio: greve de ônibus é suspensa à espera de um acordo

A Superintendência Regional de Trabalho e Emprego conseguiu colocar na mesa, nesta sexta-feira (02) o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes de Passageiros de São Luís e o Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários, diante da iminência da decretação de greve geral no transporte coletivo da capital marcada para o dia 5, segunda-feira. Com isso, o movimento foi suspenso até que as partes entrem em acordo, através de negociação. Os rodoviários estão reivindicando um aumento de 13 por cento em seus salários, enquanto os patrões só oferecem 2,5%. Assim, a superintendente regional do Trabalho, Lea Cristina, marcou nova reunião na tentativa de que o conflito seja mediado. Pesou na decisão dos empregados o fato de Justiça do Trabalho haver decidido que, em caso de greve, 60 por cento da frota de ônibus teria que circular, sob pena de multa pesada. Nova reunião está marcada para as 14 horas de segunda-feira, 5, também na sede da Superintendência Regional do Trabalho. Portanto, senhores ludovicenses, nada de greve dos coletivos na segunda-feira.

Continuar lendo Empregados e patrões põem o pé no freio: greve de ônibus é suspensa à espera de um acordo

A paralisação em 24 estados brasileiros e DF. São Luís sem ônibus e bloqueio da BR 135

Manifestações atingem 24 Estados do Brasil, mais o Distrito Federal. A violência utilizada nos protestos tem sido constantes. Em São Luís, ônibus não circulam e o comércio dos principais corredores da cidade está quase todo fechado. Sindicatos fazem protestos e paralisações em 25 estados e no DF nesta sexta-feira (28) contra as reformas trabalhista e previdenciária. Servidores públicos, bancários, motoristas de ônibus e professores estão entre as categorias que aderiram ao movimento. Em São Luís, com o transporte coletivo paralisado, o comércio e as repartições públicas, com raras exceções, também não funcionam. A volta dos ônibus estaria prevista para as 16 horas, mas tudo depende da intensidade do movimento. No geral, a situação está assim: Ônibus não circulam. Vias bloqueadas: BR-135 (que dá acesso à entrada e saída de São Luís, os dois sentidos da rodovia estão completamente bloqueados) e Avenida dos Portugueses. Aeroporto está funcionando. Servidores públicos, bancários, motoristas de ônibus e professores estão entre as categorias que aderiram à paralisação. Em todo o país, notadamente em São Paulo, os manifestantes fazem de tudo para impedir a locomoção das pessoas por qualquer meio de transportes, dificultando que cheguem ao seu destino. Querem, com isso, parar o sistema produtivo do país. Para isso, estão interditando estradas, incendiando pneus e provocando engarrafamentos. Veja, agora, com a colaboração do G1, um balanço do movimento, até as 10 horas. É só acessar o "LEIA MAIS".

Continuar lendo A paralisação em 24 estados brasileiros e DF. São Luís sem ônibus e bloqueio da BR 135

Mais de 30 pessoas são presas pelas polícias Civil e Militar em repressão a incêndios criminosos

“As forças de Segurança estão a postos para combater estas organizações criminosas que merecem sentir a ação forte do Estado. E isto está sendo feito”, enfatizou o secretário de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), Jefferson Portela, durante coletiva de imprensa, na tarde desta sexta-feira (20), na sede da secretaria, na Vila Palmeira. Na ocasião, o secretário relatou os primeiros resultados da série de ações realizadas pelas polícias Civil e Militar para identificar e prender envolvidos nos episódios de incêndios criminosos a ônibus. Doze pessoas foram apresentadas na coletiva – cinco já cumpriam pena no sistema e são apontados como mandante dos ataques. Desde o início das operações, na madrugada de quinta-feira (19), até o fim do dia desta sexta-feira, foram 33 presos. Destes, 12 são ligados a organizações criminosas; ainda duas mulheres; e dois adolescentes que foram apreendidos. As prisões são fruto da série de operações realizadas pelas polícias no Coroadinho, Liberdade, Bequimão, Raposa, Forquilha e São José de Ribamar. “Vamos permanecer nas ruas, sem cessar, para coibir, com rigor, a ação destes criminosos. São operações que iniciaram assim que soubemos dos ataques e não têm hora para terminar”, garantiu Portela.

Continuar lendo Mais de 30 pessoas são presas pelas polícias Civil e Militar em repressão a incêndios criminosos
Enfrentamento! Ônibus voltam a ser recolhidos após ataque, mesmo com polícia nas ruas
ônibus incendiado no conjunto residencial Nova Terra, em São José de Ribamar, Região Metropolitana de São Luís

Enfrentamento! Ônibus voltam a ser recolhidos após ataque, mesmo com polícia nas ruas

Os ônibus que circulam em São Luís serão todos recolhidos ainda nesta noite (20). A decisão foi do presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão (Sttrema), Isaías Castelo Branco, após um novo ataque ocorrido no início da noite desta sexta-feira nas proximidades do ponto final do bairro Parque Jair, na região metropolitana da capital. Segundo o presidente do Sttrema, o ataque ocorreu por volta das 18h30 e o coletivo que faz linha para a localidade Vassoural foi completamente destruído. “O ataque aconteceu umas seis e meia da noite e foi bem perto do ponto final do Parque Jair. O ônibus foi todo queimado”, revelou. Ainda conforme o presidente do Sttrema, com esse novo ataque a ordem a partir de agora é retirar todas as frotas de circulação na grande São Luís. “Nós não vamos correr riscos. Os ônibus serão recolhidos e eu acredito que até no máximo umas oito e meia da noite já estejam todos guardados”. O presidente do Sttrema disse que os ônibus só voltarão a circular na capital a partir das 5h deste sábado, e caso haja novos ataques à ordem é recolher novamente. “Nós voltamos a circular a partir das cinco horas, mas se tiver algum ataque nós nos reuniremos e se for preciso recolheremos toda a frota novamente”, finalizou.

Continuar lendo Enfrentamento! Ônibus voltam a ser recolhidos após ataque, mesmo com polícia nas ruas
Três ônibus incendiados por bandidos. E São Luís entra em pânico !
ônibus incendiado na área da Cidade Operária, em São Luís

Três ônibus incendiados por bandidos. E São Luís entra em pânico !

Para os que gostam de pregar o pânico na cidade, era só o que faltava: a informação de que ‘bandidos estavam tocando fogo em ônibus, a torto e a direito”. O boato, espalhado a partir das 20 horas, queimou como pólvora nas redes sociais e logo a cidade se alarmou. O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, não se sabe se acalmou ou pôs mais fogo na fervura, ao declarar, aí por volta das 21 horas, que três ataques foram confirmados na área de Paço do Lumiar, Cidade Operária e Liberdade, em São Luís. Após essa declaração, as viaturas foram para as ruas, mas as paradas de ônibus começara a se encher de passageiros, desejosos de ir para as suas casas. Pior: muitos deles apavorados com a boataria que tomou conta de São Luís. É que o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão ordenou que os ônibus fossem recolhidos às garagens em toda a região metropolitana da capital, até as 22 horas.

Continuar lendo Três ônibus incendiados por bandidos. E São Luís entra em pânico !
Três ônibus incendiados por bandidos. E São Luís entra em pânico!
Um dos ônibus incendiados, na área da Cidade Operária

Três ônibus incendiados por bandidos. E São Luís entra em pânico!

Para os que gostam de pregar o pânico na cidade, era só o que faltava: a informação de que ‘bandidos estavam tocando fogo em ônibus, a torto e a direito”. O boato, espalhado a partir das 20 horas, queimou como pólvora nas redes sociais e logo a cidade se alarmou. O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, não se sabe se acalmou ou pôs mais fogo na fervura, ao declarar, aí por volta das 21 horas, que três ataques foram confirmados na área de Paço do Lumiar, Cidade Operária e Liberdade, em São Luís. Após essa declaração, as viaturas foram para as ruas, mas as paradas de ônibus começara a se encher de passageiros, desejosos de ir para as suas casas. Pior: muitos deles apavorados com a boataria que tomou conta de São Luís. É que o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão ordenou que os ônibus fossem recolhidos às garagens em toda a região metropolitana da capital, até as 22 horas.

Continuar lendo Três ônibus incendiados por bandidos. E São Luís entra em pânico!
Governo diz que operação da PM reduz pela metade assaltos a ônibus em São Luís
Com as ações do Batalhão Tiradentes, Polícia Militar intensifica operações de repressão aos assaltos a ônibus. Foto: Handson Chagas/Secap

Governo diz que operação da PM reduz pela metade assaltos a ônibus em São Luís

O Governo do Maranhão reduziu pela metade o número de assaltos a ônibus na Região Metropolitana de São Luís com as ações realizadas pelo Batalhão Tiradentes no primeiro mês de trabalho. Criado para o combate mais incisivo desse tipo de crime, o Batalhão conta com 150 policiais militares, que realizam abordagens diárias em pontos de maior recorrência dos assaltos. O trabalho compõe o conjunto de ações do Governo do Maranhão para combate à criminalidade e redimensionamento da segurança pública no estado. De acordo com o comandante do Batalhão Tiradentes, tenente-coronel Manoel Marques Neto, o desenvolvimento do trabalho estratégico resultou em uma redução de 51% dos assaltos a ônibus. “A nossa meta era reduzir 30% no primeiro mês e alcançamos um número bem maior e expressivo”, diz o comandante Manoel Marques Neto. Os dados foram consolidados a partir da estatística do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Maranhão (STTREMA). O comandante afirma que parte do sucesso do trabalho deve-se ao treinamento dos policiais e ao redirecionamento das ações a partir de avaliações constantes. “Temos feito diariamente instruções sobre abordagens, análise de operações e, a partir delas, modificamos algum tipo de estratégia. Fazemos reavaliações para distribuir [as equipes] de forma diferenciada, onde for mais necessário”, esclarece. Na Avenida dos Franceses e no Anel Viário, locais de alto índice de roubos a ônibus, o trabalho gerou efeitos imediatos. No mês passado, foram registradas oito ocorrências desse tipo de crime na Avenida dos Franceses. Com as abordagens da Polícia Militar, este mês houve apenas um roubo registrado na área. Já no Anel Viário, foram quatro assaltos em março e nenhum registro em abril. Outras sete vias onde houve assaltos no mês anterior também zeraram o índice com o início do trabalho do Batalhão Tiradentes.

Continuar lendo Governo diz que operação da PM reduz pela metade assaltos a ônibus em São Luís