Cleo Pires rebate críticas por dizer que já fez sexo a três: ‘Puritanos e hipócritas’

Cleo Pires se irritou com as críticas que vem recebendo por expor sua intimidade em entrevistas. A atriz contou recentemente que já fez sexo a três e que foi algemada durante uma relação sexual. As afirmações deram o que falar, e ela resolveu se manifestar. "Não sei por que o espanto. Quem faz a polêmica são vocês, puritanos e hipócritas. Não fui a primeira, nem a única a transar com dois caras. Me poupem.Vão arranjar uma vida", escreveu a atriz no Twitter. Em entrevista no canal de Caio Fisher no YouTube, Cleo contou que já traiu sem arrependimentos, e revelou que já mandou nudes. A conversa foi esquentando e ela revelou que já foi algemada durante uma relação sexual. "Foi bom", disse. A filha de Gloria Pires também contou que já fez sexo a três e em público, mas não deu mais detalhes. E ainda revelou que já se apaixonou por um parceiro de cena, mas evitou falar sobre o assunto.

Continuar lendo Cleo Pires rebate críticas por dizer que já fez sexo a três: ‘Puritanos e hipócritas’
Justiça de Sergipe manda prender o vice-presidente do Facebook para a América Latina
O argentino Dzodan arrependeu-se da graça. Descumpriu decisão judicial e foi parar na cadeia.

Justiça de Sergipe manda prender o vice-presidente do Facebook para a América Latina

A Justiça pediu que o Facebook quebrasse o sigilo de conversas entre integrantes de uma quadrilha de tráfico de drogas. A empresa descumpriu a ordem e a Justiça expediu mandado de prisão preventiva. A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira o vice-presidente do Facebook e do Instagram na América Latina, Diego Dzodan, em cumprimento de mandado expedido pela Justiça de Sergipe por não obedecer a ordem judicial que solicitava informações à empresa. O mandado de prisão preventiva, quando não há prazo para liberação, foi expedido pelo juiz da vara criminal de Lagarto (SE), Marcel Maia Montalvão. O juiz deferiu pedido da PF para quebra de sigilo de mensagens trocadas pelo aplicativo WhatsApp, que pertence ao Facebook, como parte da obtenção de provas em processo de tráfico de drogas inteterestadual que corre em segredo de Justiça. Em nota à imprensa, a vara criminal de Lagarto disse que o juiz Montalvão determinou inicialmente multa de 50 mil reais caso o Facebook não liberasse as conversas via WhatsApp que foram solicitadas. O valor foi elevado para 1 milhão de reais, mas ainda assim a determinação judicial não foi cumprida pelo Facebook, resultando no mandado de prisão contra o executivo da companhia. O Facebook classificou a prisão do executivo como uma medida "extrema e desproporcional".

Continuar lendo Justiça de Sergipe manda prender o vice-presidente do Facebook para a América Latina