Náufrago salvadorenho afirma que ficou à deriva por mais de um ano
Fonte da imagem: Reprodução/BBC News

Náufrago salvadorenho afirma que ficou à deriva por mais de um ano

Pescador foi encontrado em um atol do Pacífico e diz ter sobrevivido à base de peixes, tartarugas-marinhas e aves. O que mais parece um filme aparentemente aconteceu de verdade com um homem de El Salvador, que vivia como um pescador no México. Em dezembro de 2012, José Salvador Albarengo saiu para pescar com outro companheiro de profissão chamado Ezekiel. Em certo momento da viagem, uma forte tempestade atingiu o barco (que tem cerca de 7,5 metros), causando uma pane no motor e deixando os dois homens à deriva. Ainda com detalhes um pouco nebulosos, a história do náufrago salvadorenho ganhou repercussão mundial no dia de hoje. Ele foi encontrado na última quinta-feira (30) por moradores do atol Ebón nas Ilhas Marshall junto ao seu barco, que já estava cheio de cracas do mar grudadas em seu casco. O pescador (que a princípio se apresentou como José Ivan) foi resgatado quase nu, vestindo apenas uma cueca rasgada, com cabelos e barbas grandes, e ainda um pouco confuso. José Salvador, de 37 anos, afirmou que saiu para pescar no dia 21 de dezembro de 2012 e contou sobre a tempestade. O homem disse que esobreviveu à base de peixes, aves, tartarugas, água da chuva, além de beber a sua própria urina e rezar muito. "Eu só tinha minha cabeça em Deus. Se fosse morrer, seria com Deus. Então, não tinha medo", afirmou.

Continuar lendo Náufrago salvadorenho afirma que ficou à deriva por mais de um ano
Após 60 horas no fundo do mar, náufrago sobrevive e revela: “Fiquei chamando por Deus. Foi um milagre”
O Náufrago Harrison-Okene passou quase três dias embaixo d'água e sobrevieu

Após 60 horas no fundo do mar, náufrago sobrevive e revela: “Fiquei chamando por Deus. Foi um milagre”

Só ontem a televisão divulgou, mas o cozinheiro de um navio rebocador que naufragou na última semana de maio na Malásia afirmou que sobreviveu ao acidente por um “milagre”. Harrison Okene, 29 anos, estava à bordo do navio Jascon-4, quando uma tempestade tombou a embarcação. O cozinheiro passou 60 horas preso no banheiro, e sobreviveu graças a uma bolha de ar que se formou quando a porta do compartimento trancou. “Eu estava lá na água em total escuridão e tinha certeza de que era o fim. Fiquei pensando que a água ia encher a sala, mas isso não aconteceu”, contou. “Eu estava com muita fome, mas, principalmente, com muita sede. A água salgada tirou a pele da minha boca”, disse Okene, revelando os efeitos de horas submerso na água do mar.

Continuar lendo Após 60 horas no fundo do mar, náufrago sobrevive e revela: “Fiquei chamando por Deus. Foi um milagre”