Namorado de Fátima Bernardes detona Globo nas redes sociais e já citou Bonner

Túlio Gadelha já fez declarações criticando a emissora, principalmente no âmbito político Bastou Fátima Bernardes aparecer com o novo namorado nesta quinta-feira (2) para aguçar a curiosidade dos internautas, ávidos por mais detalhes sobre o assunto. Até o momento, sabe-se que o bonitão Túlio Gadelha é pernambucano, tem 29 anos (26 a menos que a apresentadora), já foi candidato a deputado e, para surpresa de alguns, é crítico ferrenho da Globo nas redes sociais. No ano passado, Túlio fez declarações criticando a emissora, principalmente no âmbito político. "Globo golpista, quando é pra afastar, foi um domingo inteiro destinado para ouvir trocentos deputados falarem asneiras e concluir com um 'sim'. Quando é para ouvir a defesa da acusada, fica transmitindo novela. Fala sério", desabafou o rapaz sobre a cobertura do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Em 2013, Túlio cita até William Bonner, o ex de Fátima em sua reprovação: "Só pode ser piada: No Jornal Nacional da Globo, William Bonner acaba de dizer: 'No Recife 500 pessoas protestam por melhorias no serviço público'. É danado mesmo! Quinhentos foi o número de PMs que acompanharam o movimento.

Continuar lendo Namorado de Fátima Bernardes detona Globo nas redes sociais e já citou Bonner

EUA – Jovem é julgada por encorajar namorado depressivo a se matar

Acusação considera que Michelle Carter matou seu companheiro. Mas a defesa recorre a histórico com tendências suicidas para argumentar que foi suicídio Ocorreu numa noite do verão de 2014. Conrad Roy, que sofria de depressão havia anos, hesitava se tiraria a própria vida. Enquanto enchia seu carro de monóxido de carbono, a namorada respondeu uma mensagem a respeito: “Volte para dentro do carro. Faça isso logo”. No dia seguinte, as autoridades encontraram o corpo sem vida do jovem dentro do veículo. Ela, que não alertou as autoridades, foi acusada de homicídio culposo. Três anos depois, um tribunal de Massachusetts decide se a jovem receberá punição penal. Pode uma pessoa ser condenada por homicídio apesar de não estar presente quando a vítima faleceu? As palavras de uma pessoa são suficientes para condená-la por homicídio? Essas são algumas das questões que o polêmico julgamento, que começou nesta terça-feira, levantará durante os próximos dias. Em Massachusetts, auxiliar alguém a suicidar-se não é crime. A acusação, liderada por Maryclare Flynn, argumentou que Michelle Carter brincou com a vida de seu namorado e a acusou de buscar protagonismo e atenção com a morte dele. Queria ser ‘a namorada do menino que se matou’.

Continuar lendo EUA – Jovem é julgada por encorajar namorado depressivo a se matar