Aquecimento global transforma em fêmeas 99% de uma população de tartarugas marinhas

Estudo na Grande Barreira de Coral dá alerta sobre os efeitos das mudanças climáticas O aquecimento global está alterando as porcentagens de sexos em algumas populações de tartarugas marinhas do planeta. O fenômeno é conhecido há anos, mas a comunidade científica está começando a alertar para casos absolutamente extremos. Uma equipe internacional de oceanógrafos detectou agora que os espécimes jovens de uma das maiores populações de tartarugas-verdes do mundo – localizada na parte norte da Grande Barreira de Coral, na Austrália – são fêmeas em mais de 99% dos casos. Na parte mais quente da Grande Barreira de Coral australiana nasce um macho para cada 116 fêmeas “Com um aumento previsto da temperatura média global de 2,6 graus em 2100, muitas populações de tartarugas marinhas correm o risco de sofrer uma alta mortalidade de seus ovos e de ter uma descendência exclusivamente feminina”, advertem os autores de um estudo liderado pela endocrinologista Camryn Allen e o biólogo Michael Jensen, ambos da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos.

Continuar lendo Aquecimento global transforma em fêmeas 99% de uma população de tartarugas marinhas