Pedrinhas – Nota da Sejap diz que 32 detentos fugiram, 6 foram recapturados e 2 morreram na troca de tiros com a polícia

A Secretaria de Administração Penitenciária divulgou nota fazendo um balanço do que acoantecera, por volta das 20 horas deste domingo (22), em Pedrinhas, quando um dos muros do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pedrinhas sofreu uma explosão, abrindo um rombo que facilitou a fuga de cerca de 32 presos, muito deles considerados de alta periculosidade. A Sejap não se referiu ao assunto, mas foi atribuída à facção criminosa Comando Vermelho a responsabilidade pela operação de fuga dos detentos. A NOTA DA SEJAP A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informa que na noite deste domingo (21) houve uma fuga da Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 6 (UPSL 6), antigo CDP. Seis detentos foram recapturados, 24 permanecem foragidos e dois internos morreram, após imediata resposta do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop), que controlou a situação no local. A fuga se deu depois que parte do muro da unidade prisional foi explodido pelo lado de fora, por pessoas ainda não identificadas, e detentos de duas celas do Pavilhão Gama, que serraram as grades e conseguiram passar pelo buraco causado pela explosão. Após troca de tiros entre bandidos e agentes penitenciários do Geop de plantão, dois internos vieram a óbito, um no local e outro no hospital. Policiais civis e militares também foram acionados, e seguem no encalço dos evadidos. A gestão prisional ressalta que, por estar separada do Complexo Penitenciário de São Luís, a UPSL 6 é a única unidade prisional masculina que ainda não dispõe de Portaria Unificada e inspeção por BodyScan, a exemplo das demais que compõe o complexo carcerário. O caso é investigado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), por meio do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO) da Superintendência de Estado de Investigações Criminais (Seic), que terá 30 dias para a conclusão do inquérito policial. Nos últimos dois anos, o Governo do Estado investiu forte na segurança e na revitalização do complexo, e conseguiu zerar o número de homicídios intramuros, tirando o Maranhão do topo para último no ranking que mede a taxa de violência nos presídios do país.

Continuar lendo Pedrinhas – Nota da Sejap diz que 32 detentos fugiram, 6 foram recapturados e 2 morreram na troca de tiros com a polícia

O terror está de volta a Paris! É o maior atentado na história da França.

Tiroteios em Paris deixam mortos; houve explosões e há reféns Três tiroteios foram registrados em diferentes pontos da cidade. Explosões aconteceram perto de estádio onde jogam França e Alemanha. Cobertura do G1, agora Explosões ocorreram próximo ao Stade de France, em Paris, na noite de sexta (13), durante um jogo entre as seleções da França e Alemanha. Além disso, três tiroteios simultâneos deixaram 42 mortos e dezenas de feridos em outros pontos da cidade, segundo a polícia parisiense. Há ainda 100 reféns em uma casa noturna. A rede de TV francesa BFM, citada pela CNN, diz que os mortos são 60. A polícia confirmou ainda que há 100 reféns na casa de espetáculos Bataclan, no boulevard Voltaire, no 11º arrondissement. Estão sendo mantidas no local pessoas que assistiam a um show da banda Eagles of the Death Metal. Segundo um dos jornalistas do "Libération", que cita um policial no local, um homem no interior do Bataclan teria explosivos. O jornal também citou o relato de um jornalista da "Europe1", que estava no interior do Bataclan nesta noite: "Vários indivíduos armados entraram no meio do show", afirmou. "Dois ou três indivíduos não mascarados entraram com armas automáticas do tipo kalachnikov e começaram a atirar no público". O jornalista disse, ainda, que a ação durou de 10 a 15 minutos e que os atiradores eram jovens. Ao jornal "Le Figaro", uma testemunha contou que viu dois homens armados entrarem no Bataclan. "Eles estavam armados, vestidos normalmente: eles atiraram no exterior e no interior da sala", afirmou a testemunha. O jornalista francês Erwan Desplanques afirmou, em sua conta to Twitter, que um amigo que conseguiu escapar do Bataclan disse que havia cinco ou seis atiradores no local e que eles mencionaram a Síria. A polícia emitiu um alerta, pedindo que os parisienses não deixem suas casas, "a não ser em caso de absoluta necessidade". Lugares públicos devem reforçar a segurança nas entradas e acolher aqueles que estiverem em necessidade. A polícia também ordenou que se interrompam as manifestações e eventos em áreas externas. - Explosões próximo ao Stade de France, em Paris, durante jogo entre as seleções da França e Paris - Três tiroteios aconteceram em outros pontos da cidade - A policia parisiense afirmaram que há 42 mortos, dezenas de feridos em outros pontos da cidade e 100 reféns na casa noturna Bataclan - Segundo a jornalista Carolina Cimenti, houve tumulto para que as pessoas deixassem o estádio e espera por orientações - Segundo o jornal “Le Figaro”, uma testemunha contou que viu dois homens entrarem armados no Bataclan Segundo a BBC, um homem usando uma arma automática abriu fogo no restaurante Petit Cambodge no 10º arrondissement, deixando ao menos sete feridos. De acordo com o "Liberation" e a rede de TV CNN, há "diversos mortos". A Reuters afirma que duas pessoas morreram ali. Um repórter do "Liberation" que está no local diz ter visto ao menos quatro corpos no chão. Já o repórter da BBC contou dez pessoas deitadas, sem conseguir identificar se estariam mortas ou feridas. Diversas ambulâncias já chegaram. Um segundo tiroteio teve como cenário o bar "Le Carillon", segundo o Liberation. Na sequência, outro tiroteio foi registrado no 11º arrondissement.

Continuar lendo O terror está de volta a Paris! É o maior atentado na história da França.
São oito e não 12 o número de mortos em Bacuri. Mesmo assim, a cidade vive clima de consternação
Corpos das vítimas do acidente enfileirados, em Bacuri

São oito e não 12 o número de mortos em Bacuri. Mesmo assim, a cidade vive clima de consternação

Corrigiu-se para oito – e não 12, como chegou a ser divulgado - o número de pessoas que morreram no acidente ocorrido no início da noite de ontem (29), na MA-303, entre Bacuri e Apicum-Açu, cidades localizadas no litoral norte do Maranhão. Os feridos é que seriam 12, três deles em estado grave e que já foram transferidos por um helicóptero do GTA para o Hospital Geral, em São Luís, conforme providência autorizada pelo secretário de Saúde, Ricardo Murad. A cidade vive um clima de consternação e revolta com o acidente que deixou várias famílias enlutadas. Segundo testemunhas, por volta das 18h30, um caminhão transportando pedras se chocou de frente com uma caminhonete que levava estudantes do município de Bacuri para o povoado Madragoa. A Polícia Militar confirmou ainda que, com o impacto, o veículo com os alunos caiu em uma ribanceira, o que dificultaria o resgate das vítimas. De acordo com a prefeitura da cidade de Bacuri, cerca de 30 estudantes estavam no veículo. Alguns dos feridos foram levados para o hospital municipal daquela cidade. E outras vítimas foram transferidas para o hospital da cidade de Cururupu.

Continuar lendo São oito e não 12 o número de mortos em Bacuri. Mesmo assim, a cidade vive clima de consternação
Ônibus com maranhenses tomba em cima de carro cujos ocupantes escapam ilesos
Como ficou o automóvel amassado pelo ônibus que lhe caira em cima

Ônibus com maranhenses tomba em cima de carro cujos ocupantes escapam ilesos

MAS MOTORISTA E DOIS OCUPANTES MORREM NO ACIDENTE. MAIS DE 20 PESSOAS FICARAM FERIDAS. MARANHENSES ESTÃO ALOJADOS EM GALPÃO, ESPERANDO CONDUÇÃO PARA VOLTAR PRA CASA. VEJA A REPORTAGEM COMPLETA EM VÍDEO. O Jornal Hoje da Rede Globo noticiou que um ônibus que seguia de Goiânia para o Maranhão tombou, ontem, em cima de um carro e surpreendentemente os dois ocupantes escaparam ilesos. Quando os socorristas chegaram a rodovia, o cenário era de destruição. O acidente envolveu três veículos. O ônibus que seguia de Goiânia para o Maranhão fez uma ultrapassagem e para não bater em uma carreta que vinha em sentido contrário, desviou e acabou tombando em cima do carro. Os socorristas cortaram as ferragens e retiraram os homens. Três pessoas morreram no acidente – o motorista do ônibus e dois passageiros. Dezoito feridos foram levados para hospitais da região e 25 pessoas estão alojadas em um ginásio de esportes à espera de um ônibus para seguir viagem até o Maranhão.

Continuar lendo Ônibus com maranhenses tomba em cima de carro cujos ocupantes escapam ilesos
Tragédia nas Filipinas é bem maior do que se pensa e a mídia anuncia
Supertufão deixou rastro de destruição por onde passou, aniquilando cidades e aldeias filipinas.

Tragédia nas Filipinas é bem maior do que se pensa e a mídia anuncia

O povo, em seu sofrimento, está precisando de orações e ajuda humanitária de seus irmãos em Cristo em todo o mundo A tragédia é muito maior do que vem sendo divulgado pela mídia tradicional, em relação à tempestade que já é considerada uma das mais fortes da história e que teria matado, no mínimo, 10 mil pessoas na região central das Filipinas, mas o número ainda é indefinido, conforme avaliações de algumas autoridades locais, neste domingo à noite, depois que ondas enormes varreram aldeias costeiras e devastaram uma das principais cidades na região. Segundo informe da agência Reuters, o supertufão Haiyan destruiu cerca de 70 a 80 por cento das estruturas em seu caminho, ao atravessar a província de Leyte na sexta-feira, antes de perder força em direção ao oeste para o Vietnã, segundo o superintendente da polícia Elmer Soria. Enquanto as equipes de resgate tentavam chegar às aldeias devastadas, ao longo da costa, onde o número de mortos é ainda desconhecido, sobreviventes saíam em busca de alimentos e de familiares.

Continuar lendo Tragédia nas Filipinas é bem maior do que se pensa e a mídia anuncia
Novo tumulto em Pedrinhas termina com três mortos – um decapitado
Pedrinhas: barril de pólvora volta a explodir

Novo tumulto em Pedrinhas termina com três mortos – um decapitado

Três presos morreram - um foi decapitado – em tumulto hoje cedo, na Penitenciária de Pedrinhas. A versão divulgada pela direção de estabelecimentos penais é que tudo foi fruto de uma briga de grupos rivais, dentro do presídio. A informação sobre as mortes dos detentos foi confirmada por Hamilton Assunção Louzeiro, acrescentando que mais dois presos ficaram feridos e foram levados, “em estado grave” para um hospital.

Continuar lendo Novo tumulto em Pedrinhas termina com três mortos – um decapitado
Tiroteio em base naval de Washington deixa pelo menos 13 mortos
Helicóptero da Marinha americana resgata vítimas

Tiroteio em base naval de Washington deixa pelo menos 13 mortos

Este é o pior episódio deste tipo em uma instalação militar americana desde o assassinato de 13 militares na base de Fort Hood, no estado do Texas, en 2009. Um representante do FBI disse à imprensa que o agressor abatido pelas forças de segurança foi identificado como Aaron Alexis, um afro-americano de 34 anos, que vivia em Fort Worth, no estado do Texas (centro-sul). A Marinha americana confirmou que Alexis, nascido em Nova York, tinha servido a essa força armada entre 2007 e 2011.

Continuar lendo Tiroteio em base naval de Washington deixa pelo menos 13 mortos
Governo  anuncia  auxilio a famílias dos maranhenses mortos em SP
Maranhenses mortos ficaram sob esses escombros

Governo anuncia auxilio a famílias dos maranhenses mortos em SP

O governo do Estado divulgou, hoje, (29) nota de pesar e solidariedade às famílias dos sete maranhenses mortos, soterrados no desabamento de prédio, em São Paulo. Da mesma forma, a nota fala em auxílio do governo para o custeio de despesas básicas, necessárias num momentos desses. Os corpos chegam hoje a Imperatriz.

Continuar lendo Governo anuncia auxilio a famílias dos maranhenses mortos em SP