Estado começa a abrir “caixa preta” da Saúde do Maranhão no período de domínio Sarney-Murad

REPORTAGEM DE O ESTADO DE SÃO PAULO TRAZ UMA SÉRIE DE MAZELAS QUE TERIA SIDO PRATICADA NO PERÍODO DE DOMÍNIO GRUPO SARNEY NO MARANHÃO E QUE EXPLICARIA A SITUAÇAO DA SAÚDE NO ESTADO São LUís – Um copo de leite com biscoito a R$ 11, mais de 20 hospitais novos sem uso, superfaturamento de até 85% em serviços de saúde, equipamentos para exames de última geração parados por falta deespaço adequado, suspeita de uso de um helicóptero-ambulância na campanha da filha do secretário. Enquanto isso a população amarga o pior índice de mortalidade infantil do País e doenças do século passado como a hanseníase. Após quase 50 anos de domínio do clã Sarney no Maranhão, a “caixa-preta” do Estado começa a ser aberta por auditorias encomendadas pela atual gestão, que derrotou o grupo político da família do ex-presidente da República. Levantamento da Secretaria de Transparência e Controle – criada pelo governador Flávio Dino (PC do B) – nas contas da Saúde aponta sobrepreço de 45% a 85% nos contratos durante a gestão de Roseana Sarney (PMDB), que deixou o governo em dezembro. Quem comandava a pasta da área era seu cunhado Ricardo Murad. Documentos obtidos pelo Estado mostram o pagamento de R$ 10,95 por um copo de leite com biscoitos à empresa Litucera Engenharia e Limpeza, que doou R$ 200 mil para a deputada estadual Andrea Murad (PMDB), filha do ex-secretário. Segundo o relatório parcial da auditoria, a Litucera era uma das 19 empresas contratadas sem licitação que aparecem em todas prestações de contas do sistema, o que, de acordo com os auditores, é indício de direcionamento das contratações.

Continuar lendo Estado começa a abrir “caixa preta” da Saúde do Maranhão no período de domínio Sarney-Murad

Marina Silva mostra que não quer o poder pelo poder…

O P I N I Ã O Derrotada pela justiça eleitoral de ocasião, sabidamente palaciana, a ex-senadora Marina Silva não conseguiu registrar o seu propalado partido Rede da Sustentabilidade, ou simples mente REDE. Bem colocada nas pesquisas de opinião, logo se via que ela seria uma pedra no sapato de Dilma Roussef e Lula. Está mais do que sabido que a espionada de Barack Obama estava incomodada com o sucesso de Marina na mídia – o que se traduziria em votos, em 2014. Muitos se apressaram em oferecer a Marina uma legenda para que ela fosse candidata a presidente da República. Teriam a certeza do sucesso partidário e eleitoral, Brasil a fora. Então, ela surpreendeu a muitos. Preferiu embarcar , projeto de poder mais lúcido e consistente em que não será o astro principal de uma constelação de estrelas. O PSB de Eduardo Campos é o caminho mais promissor para se chegar a um Brasil com uma nova cara. Sem Dilma, Lula, Sarney, Renam... A mim, Marina surpreendeu positivamente. Mostrou que seu projeto político não é pessoal. Não quer o poder pelo poder, mas apenas contribuir para melhorar o Brasil. O importante é que ela já construiu uma rede do tamanho do seu país, que conseguiu chamar a atenção para as mazelas mais graves da nação. Por isso, é uma estrela de brilho próprio. Que, com sua luz, vai iluminar mentes e corações do povo brasileiro, especialmente dos cidadãos que se inquietam e vão às ruas, em procissão, também tentando um país melhor para esta e as futuras gerações..

Continuar lendo Marina Silva mostra que não quer o poder pelo poder…