Ações de Governo levam aprovação de Flávio Dino a ser ainda maior que o resultado da eleição
Discurso voltado para o social é uma das explicações para popularidade do governo Flávio Dino, segundo apurou o Data M

Ações de Governo levam aprovação de Flávio Dino a ser ainda maior que o resultado da eleição

Blog do Garrone O governo de Flávio Dino agrada seus eleitores, mas também muitos daqueles que votaram em outros candidatos na eleição do ano passado. É o que mostra a pesquisa do instituto Data M divulgada ontem pelo Jornal Pequeno. Eleito com 64,3% dos votos, a aprovação do governo Flávio Dino tem, às vésperas de completar 6 meses de mandato, 10 pontos percentuais a mais que o resultado nas urnas. São 74,4% dos maranhenses que dizem aprovar o governo Flávio Dino. Número altíssimo se comparado com os resultados dos governos pelo país, num momento em que ele enfrenta uma grave crise econômica e política. Para se ter uma ideia, no Paraná, o governador possui algo em torno de 20% de aprovação, o do Distrito Federal possui 45% e o de São Paulo, 38% de aprovação. Esses são alguns exemplos para provar que, no Brasil, a coisa não anda fácil para a classe política. Mas no Maranhão, Flávio Dino tem conseguido manter o alto nível de aprovação, que oscila dentro da margem de erro para mais ou para menos desde a primeira pesquisa, divulgada em fevereiro. E por que, pela primeira vez na história, o Maranhão vai na contramão do país, mas desta vez positivamente?

Continuar lendo Ações de Governo levam aprovação de Flávio Dino a ser ainda maior que o resultado da eleição

Prefeito Edivaldo Holanda Júnior, “pisa em terra firme”, em artigo no JP

prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, estreou , domingo, uma série de artigos que vai publicar aos domingos no Jornal Pequeno, sempre falando de ações, obras e realizações do seu governo, também respondendo preocupações da comunidade. Sob o título, "Pisando em terra firme", Edivaldo incia, dizendo que "o diálogo tem sido um aliado de toda hora no exercício de governar". E prevê uma série de textos autoriais por meio doas quais pretende expor "idéias, valores e ações importantes de serem compartilhadas com a população a que sirvo". O secretário de Comunicação de São Luís, jornalista Batista Matos, que convenceu o prefeito Edivaldo Holanda a, também, colocar "a boca no trombone", declarou-se, hoje, 2, satisfeitos com a repercussão do artigo que já foi reproduzido em blogs, e outros espaços das redes sociais, além de ser lido em emissoras de rádio. E promete se utilizar de todos os meios de comunicação para levar o pensamento do prefeito até a população da capital maranhense O ARTIGO "PISANDO EM TERRA FIRME" O diálogo tem sido um aliado de toda hora no exercício de governar. Na perspectiva de ampliar os canais de conversação com os mais variados segmentos é que dou início, neste domingo, à publicação de uma série de textos autorais por meio dos quais exponho ideias, valores e ações importantes de serem compartilhadas com a população a quem sirvo. Para tanto, é motivo de muita honra ocupar espaço neste respeitado veículo de comunicação, que historicamente sempre esteve alinhado aos interesses e causas do povo, especialmente das classes menos favorecidas – o Jornal Pequeno. Estar à frente da cidade e dos seus desafios estruturais, administrativos e políticos, esbarrando na escassez de recursos para tanto, tem nos exigido buscar alternativas as mais variadas em busca de condições reais para o enfrentamento dos problemas e buscados resultados que a população espera. E que depositou em nós a confiança para obtê-los. A infraestrutura urbana de São Luís não acompanhou o elevado crescimento populacional, ocasionando problemas crônicos a serem enfrentados, como o da mobilidade urbana. Neste sentido, nos últimos dois anos avançamos de maneira significativa na realização de obras de saneamento, com o objetivo de preparar a cidade para o enfrentamento de desastres naturais provocados pelas chuvas, evitar o acúmulo de água sobre as vias e ampliar a vida útil da pavimentação. Anteriormente, os serviços de infraestrutura não possuíam um planejamento urbano efetivo, com sinalização clara de um plano de drenagem para a cidade. O que representou, a meu ver, um grande equívoco, considerando que o sistema de infraestrutura urbana é composto por subsistemas que refletem diretamente no funcionamento de toda a cidade. A drenagem, propriamente dita, é o que viabiliza o adequado escoamento da água das chuvas, evitando os alagamentos e assegurando, dentre outras coisas, o trânsito das pessoas e veículos, além da proteção às edificações. Essa questão foi esquecida nas últimas gestões, e, consequentemente, a conta chegou até nós.

Continuar lendo Prefeito Edivaldo Holanda Júnior, “pisa em terra firme”, em artigo no JP