“Me ofereceram R$ 60 mil por uma noite”, diz a drag maranhensePabllo Vittar

A drag também fez revelações sobre adolescência, dificuldade em conseguir emprego e vida amorosa A cantora Pabllo Vittar - que é maranhense de Santa Inês - fez revelações durante uma entrevista ao jornal Extra, do Rio de Janeiro. Ela falou sobre a questão de gênero. “Ser afeminado é revolucionário! Eu amo ter nascido menino gay! Noooossa… Adoro ser veado, drag queen! Nunca quis ser mulher. Poder me transformar é maravilhoso!”, afirmou. Sem a maquiagem e os looks poderosos, Vittar é Phabullo Rodrigues da Silva Araujo. Um jovem que já levou prato de sopa na cabeça na fila da merenda e, mais tarde, perdeu oportunidades profissionais por causa do preconceito. Vittar relembrou a dificuldade em conseguir trabalho por conta de sua aparência. “Nunca consegui emprego em loja de shopping, por exemplo. Trabalhei como cabeleireiro e no telemarketing das empresas, em que eu só usava a voz, ninguém precisava me ver”, disse. Um dos trechos mais polêmicos da conversa foi sobre um convite para se prostituir. Pabllo admitiu ter recebido “propostas indecentes”. “Um cara estava disposto a pagar R$ 60 mil por uma noite comigo. Não aceitei. Respeito muito a minha drag e tudo o que eu conquistei por meio dela”, relatou.

Continuar lendo “Me ofereceram R$ 60 mil por uma noite”, diz a drag maranhensePabllo Vittar