Procurador-Geral da República diz que Barbosa sai do STF com “dever totalmente cumprido”
Procurador Rodrigo Janot lamenta decisão de Joaquim Barbosaa, mas exalta qualidades do ministro do STF

Procurador-Geral da República diz que Barbosa sai do STF com “dever totalmente cumprido”

JOAQUIM BARBOSA ANUNCIOU ONTEM (29) QUE DEIXARÁ NÃO SÓ A PRESIDÊNCIA, MAS SE APOSENTARÁ DA MAIS ALTA CORTE DO PAÍS, AINDA ESTE ANO. NÃO HÁ MAIS TEMPO HÁBIL PARA O MINISTRO SER CANDIDATO A MANDATO POLÍTICO-PARTIDÁRIO O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, protestou, nesta quinta-feira (29), contra a aposentadoria, que classificou como “prematura”, do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Joaquim Barbosa. Mesmo lamentando o afastamento do ministro, Janot afirmou, em nome do Ministério Público Federal, que Barbosa não precisa se preocupar porque cumpriu seu dever. — Fica aqui o protesto pela saída prematura e fica também um agradecimento do Ministério Público brasileiro, que tenho a honra e privilégio de ser porta-voz. Sinta-se com o dever absoluta e totalmente cumprido e que o senhor tenha sucesso. As declarações foram dadas no plenário do STF, logo após Barbosa anunciar oficialmente sua decisão de se aposentar no final de junho. Depois de ouvir a decisão do presidente do STF, Janot relatou um sentimento de nostalgia, já que foi nomeado procurador da República na mesma turma que Joaquim Barbosa, há 30 anos. Janot brincou com o envelhecimento dos dois e revelou jamais ter imaginado que um dia trabalhariam juntos em cargos de tanta responsabilidade.

Continuar lendo Procurador-Geral da República diz que Barbosa sai do STF com “dever totalmente cumprido”
Presidente do Supremo manda José Genoino de volta à prisão
Se tem saúde, Genoino tem que voltar para a prisão, determina Barbosa

Presidente do Supremo manda José Genoino de volta à prisão

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) tomou a decisão dois dias depois de ter recebido um laudo no qual médicos da Universidade de Brasília (UnB) afirmaram que o quadro de saúde do ex-deputado é estável O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, determinou nesta quarta-feira que o ex-deputado federal José Genoino volte a cumprir pena em uma penitenciária de Brasília. Genoino está em prisão domiciliar desde o final de novembro, quando reclamou de problemas cardíacos e foi transferido do Complexo Penitenciário da Papuda para um hospital e depois para prisão domiciliar. Barbosa tomou a decisão dois dias depois de ter recebido um laudo no qual médicos da Universidade de Brasília (UnB) afirmaram que o quadro de saúde do ex-deputado é estável e não é grave. Genoino foi preso em novembro do ano passado, dentro do processo do mensalão. Genoino recebeu pena de 4 anos e 8 meses, que deve ser cumprida no regime semiaberto. Nesse regime, o preso pode sair da cadeia durante o dia para trabalhar, mas precisa retornar para dormir na prisão. O trabalho tem de ser autorizado pelo Judiciário.

Continuar lendo Presidente do Supremo manda José Genoino de volta à prisão

Suprema candidatura! Ministro do STF descarta eleições de 2014

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa é o homem público do momento. Muitos o amam, outros o detestam. Ele é o entrevistado de estreia do programa Roberto D’Ávila, na GloboNews. Essa foi a primeira vez que ele falou com exclusividade para um jornalista de TV desde que entrou para o Supremo, há 11 anos. A entrevista passou pelos mais diversos temas, desde a infância em Paracatu (MG), a época da faculdade, até questões recentes como corrupção, eleições, racismo e mensalão.

Continuar lendo Suprema candidatura! Ministro do STF descarta eleições de 2014
Joaquim Barbosa rejeita recurso e manda prender o deputado João Paulo Cunha do PT
João Paulo Cunha, ao se defender na Câmara das condenações (Lucio Bernardo Jr./Câmara)

Joaquim Barbosa rejeita recurso e manda prender o deputado João Paulo Cunha do PT

Ex-presidente da Câmara deverá começar a cumprir pena no semiaberto. Deputado foi condenado em 2012 por corrupção, peculato e lavagem. Nathalia Passarinho Do G1, em Brasília O presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, rejeitou nesta segunda-feira (6) recurso do deputado federal João Paulo Cunha no processo do mensalão e determinou que seja iniciado o cumprimento da pena de prisão pelos crimes de corrupção passiva e peculato. A Polícia Federal, responsável por realizar a prisão, informou que, até as 18h10, ainda não tinha recebido a ordem para prender o deputado. O advogado Alberto Toron, que representa João Paulo Cunha, disse ao G1 que seu cliente vai se apresentar à Polícia Federal até esta terça (7). Toron informou que entrou em contato com o Supremo para acertar o local de apresentação do deputado, que, segundo a assessoria, estava em Brasília nesta segunda. A assessoria negou que ele tenha a intenção de renunciar ao mandato. Ex-presidente da Câmara dos Deputados, Cunha foi condenado no julgamento do processo do mensalão, em 2012, a 9 anos e 4 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato. A execução da pena determinada por Barbosa se refere somente às punições por corrupção passiva e peculato, que somam seis anos e quatro meses de prisão. Como a soma das condenações pelos dois crimes é inferior a oito anos, Cunha poderá iniciar o cumprimento da pena de prisão em regime semiaberto (pelo qual o preso pode sair durante o dia para trabalhar e voltar à noite para dormir na cadeia).

Continuar lendo Joaquim Barbosa rejeita recurso e manda prender o deputado João Paulo Cunha do PT

Os gargalos de Dilma! Datafolha: 41% X 40% sobre Joaquim Barbosa, em SP

O blog de Fernando Rodrigues (Uol) traz, hoje (3), uma face interessante sobre a pesquisa Datafolha realizada nos dias 28 e 29 de novembro de 2014 que mostra uma recuperação da presidente Dilma Rousseff, porém, existe um cenário pouco confortável para a petista nos Estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, donos do primeiro (22,3% do total) e do terceiro (8,5%) maiores eleitorados do país. Juntos, paulistas e fluminenses têm quase 31% dos votantes brasileiros. Se a disputa fosse realizada hoje, Dilma Rousseff empataria tecnicamente com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, num hipotético segundo turno entre ambos em São Paulo. A petista teria 41% e o ministro do STF ficaria com 40%. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. No Rio, Dilma leva vantagem sobre Barbosa: 48% a 34%. E no cenário nacional, considerando o que o Datafolha apurou em todo o país, a distância a favor da presidente é ainda maior: 54% a 30%.

Continuar lendo Os gargalos de Dilma! Datafolha: 41% X 40% sobre Joaquim Barbosa, em SP
Suspense! Barbosa pode expedir mais 7 mandados de prisão para mensaleiros
Ministro Joaquim Barbosa pode determinar mais sete prisões ainda hoje (18)

Suspense! Barbosa pode expedir mais 7 mandados de prisão para mensaleiros

G1 Brasília O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, deve expedir nesta segunda-feira (18) os mandados de prisão para mais sete condenados no julgamento do mensalão e pedir ainda que as penas alternativas de outros três réus sejam executadas, segundo informações do Bom Dia Brasil. Barbosa expediu na última sexta (15) mandados de prisão para 12 condenados, entre eles José Dirceu, José Genoino e Marcos Valério, que já estão presos. O STF condenou 25 réus do mensalão (veja abaixo a situação de cada um deles). Doze já tiveram mandados de prisão expedidos, sendo que 11 deles estão presos e um – Henrique Pizzolato – fugiu para a Itália e é considerado foragido. Com os sete que podem ter a prisão ordenada nesta segunda e os três que cumprirão penas alternativas, sobram ainda outros três condenados, que não podem ser presos ainda porque têm direito a recursos em todos os crimes pelos quais foram condenados.

Continuar lendo Suspense! Barbosa pode expedir mais 7 mandados de prisão para mensaleiros

Barbosa diz que não é candidato a nada

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, afirmou em entrevista ao correspondente do "The New York Times” no Brasil, Simon Romero, que não é candidato a presidente. “Não sou candidato a nada”, disse. A reportagem foi publicada na seção “Saturday Profile” (“Perfil de Sábado”), de hoje, 24..

Continuar lendo Barbosa diz que não é candidato a nada