Conheça os 10 itens mais cafonas (ou bregas) na decoração da casa

O dcoracao.com juntou uma lista do que há de mais brega na decoração das casas. Mas antes de começar a desenrolar esta lista, é preciso entender mais um pouco o que é o brega. A Wikipedia repete uma historinha (contada originalmente por Caetano Veloso na página 25 do livro Verdade Tropical): uma rua com casas de baixo meretrício em Salvador se chamava Padre Manuel da Nóbrega, mas a placa foi se apagando até ser possível ler somente "brega". Por fim aquela zona passou a ser chamada de brega, e logo depois todas as zonas de baixo meretrício no nordeste ganharam este apelido. Um sopro depois, e a música que tocava nesses lugares - quase sempre uma voz cantando temas de amores perdidos com o acompanhamento de teclados - e também as cores e roupas que se usava ali passaram a ser chamadas de brega. O curioso é que também a palavra "cafona" tem associação com as camadas mais pobres, vindo da palavra em italiano para camponês. Sabendo disso não é difícil notar que julgar algo como brega é uma forma de dominação também, de dizer que o indivíduo que não adota os códigos de gosto, de vestuário, e de decoração das cidades grandes, em especial das elites, é "ridículo" por isto. É bacana? Não, não é. Por isto, toda definição do que é ou não brega deve ser lida com pensamento crítico, venha ela de onde vier. No dia que as pessoas entenderem que cafona ou brega é uma estética, como "clean" ou "rústico", a vida vai ser muito mais leve. Mas o fato é que o brega segue certas regras, embora o que é brega para mim possa não ser brega para você. A lista segue abaixo. Mas saiba: o que é brega hoje pode não ser brega amanhã, e é bom que você não deixe que te imponham o brega alheio. Se é brega, mas você gosta, ninguém tem nada com isso, ninguém tem o direito de te tirar o doce da sua boca. Combinado?

Continuar lendo Conheça os 10 itens mais cafonas (ou bregas) na decoração da casa