Revitalização da Bacia do Itapecuru desperta interesse dos caxienses, atesta seminário

Discutir e fomentar políticas públicas que possibilitem revigorar todas as bacias hidrográficas do Msaranhão, discutindo e recolhendo propostas junto às populações diretamente afetadas. São essas, basicamente, as linhas centrais propostas pelos seminários de Revitalização dos Rios Maranheenses e suas Nascentes, realizado em sua terceira edição na cidade de Caxias, no final de semana. Tanto que evento – realizado pelo senador Roberto Rocha (PSB) e pelo Instituto Cidade Solidária - teve grande adesão dos caxienses, que lotaram o auditório para trocar experiências com especialistas e autoridades na área ambiental sobre “a Bacia do Itapecuru - Sua Importância e Propostas Para a Sua Revitalização”, um dos temas abordados durante as atividades técnicas do seminário Ministraram palestras: o desembargador, Dr. Arthur Almada Lima, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Caxias: e Carlos Benedito Maciel, coordenador do Comitê das Bacias Hidrográficas do Itapecuru,. A chefe da Unidade de Meio Ambiente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba- Codevasf, Ericka Cunha, deu a conhecer sobre o que este órgão já tem planejado para a Bacia Hidrográfica do Itapecuru. As atividades técnicas estimularam os debates e promoveram a interação dos participantes, por meio de perguntas e repostas. Elas foram coordenadas pelo vice-prefeito de Caxias, Paulo Marinho Jr., e pela Prfª da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Joseleide Teixeira Câmara.

Continuar lendo Revitalização da Bacia do Itapecuru desperta interesse dos caxienses, atesta seminário

Procon interdita indústria de laticínios que produzia itens impróprios para o consumo

Após receber denúncias, o Procon, com o apoio da Polícia Militar, interditou, nesta quinta-feira (18), a Fábrica de Laticínios São José, localizada na zona rural de Itapecuru-Mirim. Durante a operação, foram apreendidos 110 quilos de queijo; 360 potes de iogurte integral de polpa de cupuaçu, de 200 gramas; embalagens de produtos; e aproximadamente seis caixas de embalagens para venda de leite e 100 caixas para distribuição de leite para o programa Leite é Vida, do governo federal, além de uma arma sem registro. Os produtos foram incinerados e as embalagens foram armazenadas na unidade do Procon em Itapecuru-Mirim. A indústria de laticínios continuava produzindo e comercializando, mesmo tendo sido interditada pela Superintendência Federal de Agricultura no Maranhão, em outubro de 2014, por não possuir atestados de saúde para seu funcionamento, não realizar analises microbiológicas do leite, não realizar a calibração e aferição dos equipamentos dos laboratórios e outros aspectos. Antes de realizar a ação, o Procon enviou ofício para a superintendência solicitando informações sobre o trâmite do processo de interdição para apurar se a empresa já havia se regularizado, mas não teve resposta. Também foi constatada que a fábrica apresenta irregularidades trabalhistas, onde os funcionários estão sem receber o salário há quase dois anos. A equipe de fiscalização coletou documentos dos colaboradores e enviará ofício para o Ministério Público do Trabalho e a para a Defensoria Pública da União com o objetivo de buscar a intermediação para regularização e garantia do direitos desses trabalhadores.

Continuar lendo Procon interdita indústria de laticínios que produzia itens impróprios para o consumo