Reviravolta no caso da morte do sobrinho de Sarney: Ayrton Campos seria inocente e deve ser solto!

Ayrton Campos Pestana, o jovem inicialmente suspeito de matar o Diogo Adriano Costa Campos, a vítima Ayrton Campos Pestana seria inocente e  deve ser libertado publicitário Diogo Adriano Costa Campos, 41 anos,  sobrinho do ex-presidente José Sarney,  apresentou-se à polícia, ainda à noite de terça-feira, dia do crime,  mas negou que tenha sido o autor. E parece que Ayrton tem razão. Crime de grande repercussão em todo o Maranhão, o fato ocorreu por volta das 11:30 da manhã de terça-feira (16), na Lagoa da Jansen. O publicicitário Diogo Adriano Costa Campos. terminara de sair do seu apartamento, ali perto,  dirigindo o automóvel Kwid PTB-2970, e se envolveu numa discussão de trânsito  com o condutor de um Argo vermelho que, num primeiro momento, acreditava-se ser do pai de Ayrton. Só que o Instituto de Criminalística (Icrim) informou hoje à tarde que o laudo, fruto da perícia realizada  no veículo Fiat Argo vermelho, de placas PTJ-2844,  pertencente ao pai de Ayrton Campos Pestana, não é o mesmo  conduzido pelo criminoso que atirou em Diogo. Um dos veículos é um Argo comum, o outro, um Argo drive. Um tem para-brisa traseiro, o outro, não. Assim, Airton deve ser solto, e a Superintendência de Homicídios terá que localizar o veículo do criminoso, e prender o assassino.

Continuar lendo Reviravolta no caso da morte do sobrinho de Sarney: Ayrton Campos seria inocente e deve ser solto!

PCdoB diz em nota que há provas da inocência de Flávio Dino, citado na Lava Jato

O governador do Maranhão, Flávio Dino, em declaração publicada pelas redes sociais, declarou-se inocente e que "está indignado por ser citado de modo injusto” sobre atos que não teria praticado e que jamais atendeu a qualquer interesse da Odebrecht. Dino disse ainda ter certeza de que a verdade irá prevalecer. “Se um dia houver de fato investigação sobre meu nome, vão encontrar o de sempre: uma vida limpa e honrada”, sustentou. Flávio Dino divulgou que já teria em mãos uma série de documentos que provariam sua inocência. Alguns deles mostram passo a passo a sua atuação na Câmara dos Deputados, onde, segundo ele, "jamais" defendeu interesses particulares de quem quer que seja, especialmente da Odebrecht. Esses documentos comprovariam seus votos e ações parlamenttares provando o contrário da suspeita de que teria beneficiado a construtora enquanto deputado federal. O PCdoB divulgou nota em solidariedade ao governador Flávio Dino (PCdoB). Segundo o partido, a Operação Lava Jato caminha “numa cruzada político-ideológica que atropela as Leis e a Constituição”. Diferentemente da situação de Flávio Dino, três outros governadores serão investigados no Supremo Tribunal Federal (STF) por terem sido mencionados ao lado de outras autoridades que têm foro privilegiado na Corte: Tião Viana (PT), do Acre; Robinson Faria (PSD), do Rio Grande do Norte; e Renan Filho (PMDB), de Alagoas.

Continuar lendo PCdoB diz em nota que há provas da inocência de Flávio Dino, citado na Lava Jato