Mídia internacional, violência e decapitações no Maranhão
No Maranhão, os presos retaliam, a violência explode e ganha o mundo pela mídia internacional.

Mídia internacional, violência e decapitações no Maranhão

A violência brutal no presídio de Pedrinhas, no Maranhão, repercutiu na imprensa internacional. O mote foi um vídeo curto que circulou pela internet no início de janeiro, mostrando cenas chocantes, filmadas pelos próprios presos. Nelas, corpos de detentos decapitados são exibidos como troféus por seus companheiros de cela. *** O semanário britânico TheEconomist foi direto ao ponto e publicou um artigo sob o título “Bem-vindo à Idade Média“, não apenas mencionando o vídeo, mas analisando a superlotação, a violência e a brutalidade nos presídios brasileiros. O texto também abordava as dificuldades enfrentadas pelo nosso sistema penal, como a lentidão nos julgamentos, a ausência de assistência jurídica aos detentos e as altas taxas de reincidência entre os criminosos. *** O New York Timesabordou a situação geral do presídio de Pedrinhas, lembrando assassinatos ocorridos anteriormente no local. O jornalão americano também citou as retaliações ocorridas fora do presídio, como o incêndio de um ônibus que resultou na morte de uma criança de seis anos. O diário reproduziu a opinião da governadora do estado, Roseana Sarney, citando especificamente uma entrevista publicada na edição impressa do jornal O Estado do Maranhão de 5 de janeiro de 2014.

Continuar lendo Mídia internacional, violência e decapitações no Maranhão