Aos 110 anos, morre a sobrevivente mais idosa do Holocausto

Judia nascida em Praga, ela passou dois anos da Segunda Guerra Mundial no campo de concentração de Terezin, na Tchecoslováquia, onde distraía os companheiros de detenção tocando piano. (AFP) Londres - A sobrevivente do holocausto mais idosa, Alice Herz-Sommer, que tem sua história contada em um documentário indicado ao Oscar, faleceu em Londres aos 110 anos, anunciou a família no domingo. Judia nascida em Praga, ela passou dois anos da Segunda Guerra Mundial no campo de concentração de Terezin, na Tchecoslováquia, onde distraía os companheiros de detenção tocando piano. A vida de Alice Herz-Sommer, amiga do escritor Franz Kafka, inspirou o filme "The Lady In Number 6: Music Saved My Life", de Malcolm Clarke, indicado ao Oscar na categoria documentário curta-metragem. Quase 140.000 judeus foram deportados para o campo de Terezin e 33.430 morreram no local. Segundo seu neto Ariel Sommer, "Alice Sommer morreu serenamente (...) com sua família ao seu lado".

Continuar lendo Aos 110 anos, morre a sobrevivente mais idosa do Holocausto