Maranhão prepara chegada de mais 170 mil testes para coronavírus, declara governador Flávio Dino

O Maranhão ultrapassou a marca dos 93 mil testes realizados para a Covid-19. O indicador faz com que o estado figure entre as três unidades da federação com maior volume de testes para o novo coronavírus. O número, que já é expressivo em relação ao contexto nacional, deve crescer ainda mais nas próximas semanas. O governador Flávio Dino afirmou que “a meta é triplicar o número”, com a entrega de mais 70 mil testes para os municípios nesta semana e a compra de outros 100 mil exames. “Estamos em um trabalho desde o início de garantir que haja máxima testagem possível para que nós possamos ter um panorama o mais exato quanto possível acerca da ocorrência do coronavírus no nosso estado. Nas próximas semanas, a nossa previsão é de triplicar o número de testes”, frisou o governador.

Continuar lendo Maranhão prepara chegada de mais 170 mil testes para coronavírus, declara governador Flávio Dino

Às escâncaras: Jair Bolsonaro já não faz questão de esconder que seu governo está à venda

O presidente Jair Bolsonaro já não faz questão de esconder que seu governo está à venda. Seu único propósito, agora e no futuro previsível, é agarrar-se à faixa presidencial, ao custo de cada uma de suas promessas de saneamento da política nacional. E que fique claro: a esta altura, não se trata mais de vender cargos em troca de votos para aprovar matérias de seu interesse. Ou seja, não é governabilidade que o presidente procura, pois esta já não existe mais, e mesmo que existisse Bolsonaro não saberia o que fazer com ela. Para Bolsonaro, trata-se, simplesmente, de ter um lote suficiente de votos para não ser cassado num processo de impeachment. O mais recente negócio de ocasião oferecido na queima de estoque bolsonarista foi a entrega de uma diretoria do generoso Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para um apadrinhado do ex-deputado Valdemar Costa Neto, do Partido Liberal (PL). Esse senhor, com quem agora Bolsonaro mercadeja, já teve de renunciar duas vezes ao mandato de deputado. A primeira em 2005, quando se viu pilhado no escândalo do mensalão e admitiu que recebeu dinheiro do PT. Renunciou para preservar seus direitos políticos. Eleito deputado em 2006 e reeleito em 2010 – quando só obteve o mandato graças ao palhaço Tiririca, folclórico puxador de votos –, renunciou novamente em 2013, quando o Supremo Tribunal Federal decretou sua prisão no processo do mensalão. Enquadrado na Lei da Ficha Limpa, está proscrito da vida política nacional até 2029. Um currículo e tanto. A despeito disso tudo, o sr. Costa Neto segue sendo o chefão do PL e é com ele que qualquer interessado deve se acertar se quiser o apoio dos 39 deputados da legenda. Na mesma xepa bolsonarista, o Partido Progressista (PP), do igualmente notório senador Ciro Nogueira, espera obter a chefia do FNDE, que tem orçamento de R$ 54 bilhões, maior que o de vários Ministérios. Sob a presidência do sr. Nogueira, o PP, hoje com 40 deputados, tornou-se o partido com o maior número de parlamentares envolvidos no escândalo do petrolão, mais até que o PT, tão execrado pelo presidente Bolsonaro e seus devotos. (Notas & Informações - O Estado de São Paulo)

Continuar lendo Às escâncaras: Jair Bolsonaro já não faz questão de esconder que seu governo está à venda

Brasil chega aos três meses de crise com 23.473 mortes por covid-19 e sem plano para frear doença

Ministério da Saúde afirma agora, três meses depois da chegada do vírus ao país, que financiará leitos de hospitais de campanha quando Estados e municípios chegarem a limite. Às vésperas de completar três meses da primeira confirmação de covid-19 no país, o Brasil chegou às 23.473 mortes e 374.898 casos da doença completamente acéfalo em sua frente de combate. Enquanto o Ministério da Saúde segue sem um comando oficial definido há dez dias, o país falha em apresentar qualquer plano contundente para tentar barrar a progressão da doença, que não para de acumular cifras trágicas desde o primeiro caso confirmado, em 26 de fevereiro. De quando ocorreu a primeira morte, em 17 de março, já foram 14 óbitos por hora, em média, no país. O Governo de Jair Bolsonaro segue apostando na estratégia de incentivar o retorno da população às ruas para tentar aquecer a economia, contrariando as determinações das agências sanitárias, e vê, dia após dia, sua promessa de elixir, a cloroquina, ser desacreditada pela comunidade científica —a Organização Mundial da Saúde anunciou nesta segunda a suspensão “temporária” de ensaios clínicos internacionais com a droga por “precaução”. De planos mais concretos até o momento, o Governo só parece ter um: a substituição de seu primeiro escalão técnico, formado por profissionais na área, por militares, já que ao menos 15 foram nomeados até agora. Nesta segunda, o secretário de vigilância, Wanderson de Oliveira, responsável pela estratégia brasileira de combate à crise, foi exonerado. (Beatriz Jucá/El País)

Continuar lendo Brasil chega aos três meses de crise com 23.473 mortes por covid-19 e sem plano para frear doença

Governo disponibiliza nova Central de Testagem para casos suspeitos de Covid-19

A nova Central de Testagem para casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus, localizada em espaço anexo ao Viva da Avenida Beira-mar, começou a funcionar nesta segunda-feira (23). O local tem capacidade para atender cerca de 100 pessoas por dia e é o segundo do estado, criado pelo Governo para reforçar as estratégias de combate ao Covid-19 no Maranhão. A Central de Testagem da Beira-mar, assim como a da Policlínica Diamante, funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, destaca a importância da estratégia. “Estamos disponibilizando duas centrais de testagem a fim de identificar os casos da doença no estado e, assim, ter um controle maior do avanço da infecção. O Governo do Estado tem trabalhado, com medidas, decretos e investimentos, tanto para conter a transmissão quanto para que a rede hospitalar esteja preparada para prestar o atendimento aos casos que precisarem de maior assistência”, enfatiza o secretário. A nova Central de Testagem conta com equipe formada por médico, enfermeiros, técnicos de laboratório e técnicos administrativos. O espaço, que funciona em área anexa ao Viva, foi completamente adaptado e possui duas recepções, consultório médicos, consultórios de enfermagem, salas de coleta e sala para parametrização. Todos os profissionais trabalham equipados para evitar o contágio e o atendimento é realizado de modo a manter a segurança de todos que buscam o serviço.

Continuar lendo Governo disponibiliza nova Central de Testagem para casos suspeitos de Covid-19

Sinal verde! Prefeitura inaugura a primeira etapa das obras do Hospital da Criança

Entrou em funcionamento, nesta quarta-feira (8), a primeira etapa das obras de restauração e ampliação do  Hospital Odorico Amaral de Matos - Hospital da Criança: o novo piso térreo da unidade de saúde, com consultórios, recepção, salas de administração de medicação e nebulização, de classificação de risco, farmácia satélite e banheiros. As obras nos outros setores, executadas pela Prefeitura de São Luís e Governo do Estado, estão 64% concluídas e a próxima etapa a ser entregue consiste na implantação do laboratório e coleta, além de leitos para repouso multidisciplinar. O secretário de Saúde do Município de São Luís, Lula Fylho, garante que o  espaço entregue contribui para desafogar o fluxo na unidade e proporcionar maior conforto a pacientes e acompanhantes que chegam à unidade. Este novo setor vai funcionar para o primeiro atendimento, tanto do paciente mais grave como dos demais casos: - "Hoje a gente pode mostrar e entregar para a população algo que vai dar muito mais conforto, dignidade e condições para os pacientes e os profissionais", oisse o secretário, destacando ainda que a parceria com o Governo do Estado foi fundamental para a entrega do novo setor.

Continuar lendo Sinal verde! Prefeitura inaugura a primeira etapa das obras do Hospital da Criança

Prorrogadas para até o dia 22 as inscrições para o concurso público da Saúde Estadual

A Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) publicou nesta terça-feira (9) o edital de prorrogação das inscrições para o concurso público que vai preencher mil vagas para a rede de saúde nas áreas médica, assistencial e administrativa. Agora, os candidatos interessados poderão fazer a inscrição até as 14h (horário oficial de Brasília) do dia 22 de janeiro. O formulário on-line está disponível no site do Instituto AOCP (www.institutoaocp.org.br), organizadora do concurso. “A Emserh prorrogou o prazo do concurso para dar mais oportunidades às pessoas. Com o período de final de ano e férias, muitos perderam o foco. O que estamos pedindo é que os interessados fiquem atentos ao horário e dia final de inscrição e pagamento do boleto bancário, pois tudo é feito com base no horário de Brasília, e dessa forma não percam essa nova oportunidade”, aconselhou o presidente da Emserh, Vanderley Ramos dos Santos. A taxa é de R$ 80 para nível médio e técnico e R$ 120 para nível superior. Com a mudança, o boleto bancário referente à inscrição deverá ser pago até o seu vencimento, na data de 22 de janeiro. De acordo com o edital, em nenhuma hipótese, o Instituto AOCP processará qualquer registro de pagamento com data posterior. O local, a sala e o horário de realização das provas serão divulgados no endereço eletrônico www.institutoaocp.org.br na data provável de 26 deste mês. O edital publicado nesta terça-feira (9) manteve o prazo para envio do laudo médico, conforme disposto no subitem 5.6 do Edital de Abertura, até o dia 22 deste mês. O documento é obrigatório àqueles que vão concorrer às vagas reservadas, bem como para solicitação de atendimento diferenciado durante a prova.

Continuar lendo Prorrogadas para até o dia 22 as inscrições para o concurso público da Saúde Estadual

“Será que a lista de ‘400 fantasmas’ também foi inventada?”, pergunta Dino

O Governador se manifestou nas redes sociais,  cobrando esclarecimentos sobre irregularidades na Secretaria de Estado da Saúde (SES) Quase uma semana após ter sido deflagrada pela Polícia Federal, a quinta fase da “Operação Sermão aos Peixes” – que investiga um esquema de desvio de verbas e fraudes na contratação e pagamento de pessoal na Secretaria de Estado da Saúde (SES) em 2015 –, o governador Flávio Dino voltou a se manifestar nas redes sociais sobre as “supostas” irregularidades encontradas pela PF. Uma das ilegalidades descritas pela PF estaria relacionada à contratação de mais de 400 funcionários fantasmas. Apesar de ter anunciado a existência da lista, a Polícia Federal ainda não divulgou os nomes dos “fantasmas”, o que originou a cobrança pública de Dino no Twitter. De acordo com o governador, foram feitos dois pedidos oficiais à Polícia Federal requerendo a tal lista, mas, até o momento, ela segue guardada. “Até o presente momento não chegou ao nosso governo a suposta lista de ‘400 fantasmas’ que existiriam na Secretaria de Saúde em 2015. Queremos a lista para ajudar a apurar a alegação. Já requeremos oficialmente duas vezes e nada”, afirmou Dino. Em sua manifestação nas redes sociais, o governador criticou a Polícia Federal e chegou a duvidar da condução das investigações. Segundo Dino, o desejo em conseguir a lista dos “400 fantasmas” seria uma maneira de o próprio governo do estado apurar as irregularidades internamente. “Um delegado da Polícia Federal afirmou ao país que havia essa lista de ‘400 fantasmas’ em 2015 e nós queremos apurar administrativamente. Onde está a lista? Investigações não podem ser conduzidas como peças políticas ou puramente midiáticas. Inventaram uma sorveteria ‘jocosa’. Será que a lista de ‘400 fantasmas’ também foi inventada?”, disse o governador.

Continuar lendo “Será que a lista de ‘400 fantasmas’ também foi inventada?”, pergunta Dino

Flávio Dino anuncia para breve novo concurso para a Polícia Militar do Maranhão

O concurso vai ampliar o número de policiais no Estado, que já chegou a 12 mil profissionais com as nomeações feitas a partir de 2015 (JP) O governador Flávio Dino confirmou nesta quinta-feira (21) que o edital do concurso para a Polícia Militar vai sair até o dia 30 deste mês. “É também uma forma de gerar empregos”, disse durante entrevista à Rádio 92,3 FM. O concurso vai ampliar o número de policiais no Estado, que já chegou a 12 mil profissionais com as nomeações feitas a partir de 2015. O governador anunciou que, depois do edital da PM, serão lançados os da Policia Civil e do Detran. Flávio lembrou que o do Procon já foi lançado. Flávio também contou que vai entregar mais 47 viaturas nesta sexta-feira (22), chegando à marca de 730 desde 2015. “É o maior número da história do Maranhão”, disse o governador.

Continuar lendo Flávio Dino anuncia para breve novo concurso para a Polícia Militar do Maranhão

Por 2018, governistas e oposição se unem para aprovar fundo eleitoral bilionário

Três comissões da Câmara começam a votar reforma política. Coligações e distritão são temas Até então separados pela denúncia contra Michel Temer, a maior parte da oposição e dos governistas na Câmara dos Deputados deve dar as mãos nos próximos dias numa corrida para aprovar uma série de mudanças nas regras eleitorais a tempo de que sejam aplicadas já no ano que vem. Enquanto na semana passada os dois lados se digladiavam para salvar ou derrubar Michel Temer (PMDB), agora, passaram a debater uma estratégia conjunta de sobrevivência às urnas em 2018, tudo sob a sombra da Operação Lava Jato e sem o financiamento empresarial das campanhas eleitorais que perduraram até 2015 e foram uma das principais fontes de recursos ilícitos para políticos. Três comissões especiais da Casa discutem o tema e entre as alterações que começam a tramitar nesta terça-feira estão a criação de um bilionário fundo de financiamento público de eleições, uma possível mudança no sistema de eleição proporcional para deputados federais, estaduais e vereadores, além da redução do número de candidaturas e o fim das coligações partidárias – esta última medida com potencial para ferir de morte os pequenos partidos Duas propostas de emendas constitucional e um projeto de lei ordinário que abordam essas mudanças deverão entrar em votação entre terça e quinta-feira em comissões especiais que tratam especificamente da reforma política. O Congresso corre contra o tempo para até o dia 7 de outubro aprovar as novas regras para o pleito. A legislação brasileira prevê que essas alterações devem ocorrer com pelo menos 12 meses de antecedência. Apesar de algumas das mudanças estarem sendo discutidas há 14 anos, só agora, elas estão próximas de serem votadas. A principal preocupação dos deputados neste momento é o de aprovar um fundo público de financiamento. Desde 2015, as principais financiadoras de campanhas eleitorais, as empresas, foram proibidas de fazer qualquer doação.

Continuar lendo Por 2018, governistas e oposição se unem para aprovar fundo eleitoral bilionário

Câmara rejeita denúncia e livra Temer de responder a processo no Supremo

Deputados aprovaram por 264 votos a 227 relatório que recomendou ao plenário a rejeição da denúncia de corrupção passiva da Procuradoria Geral da República contra o presidenteor A Câmara aprovou na noite desta quarta-feira (2) o relatório da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), de autoria do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomendava a rejeição da denúncia da Procuradoria Geral da República por crime de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer. No total, votaram 492 dos 513 deputados – 264 a favor do relatório, 227 contra e duas abstenções. Houve 19 ausências – com base no regimento da Câmara, o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) não votou (veja o voto de cada um). Com a decisão, os deputados livraram Temer de responder no Supremo Tribunal Federal (STF) a processo que, se instalado, provocaria o afastamento do presidente por até 180 dias. Agora, Temer responderá no STF somente após a conclusão do mandato, em 31 de dezembro de 2018. O procurador-geral Rodrigo Janot, porém, deverá apresentar outra denúncia contra Temer, por organização criminosa e obstrução de justiça. A acusação de Janot se baseia nas investigações abertas a partir das delações de executivos da empresa JBS no âmbito da Operação Lava Jato. Em março deste ano, o ex-assessor do presidente e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) foi filmado, saindo de um restaurante em São Paulo, com uma mala contendo R$ 500 mil. Segundo a PGR, o dinheiro era parte de propina e destinava-se a Temer. A defesa do presidente nega. A sessão da Câmara desta quarta começou às 9h. Após pronunciamentos do relator, do advogado de Temer e da etapa de discussão, com discursos dos deputados, a votação se iniciou às 18h19, por chamada nominal e de forma alternada entre estados do Norte e do Sul.

Continuar lendo Câmara rejeita denúncia e livra Temer de responder a processo no Supremo