Polícia recaptura mais dois fugitivos de Pedrinhas, mas não tem pista dos perigosos assaltantes de bancos

Após denúncias anônimas repassadas pelo Grupo de Serviço Avançado (GSA) do 21º Batalhão de Polícia Militar (BPM), foram recapturados, na tarde desta terça-feira (23), mais dois fugitivos da Unidade Prisional de Ressocialização São Luís 6 (UPSL 6), unidade do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Os militares encontraram Alisson Pereira Lima, de 22 anos, e Kássio Gerdel Carvalho Ribeiro, 33, que haviam escapado naquela fuga em massa de detentos ocorrida no domingo (21). O Jornal Pequeno apurou junto ao delegado Tiago Bardal, chefe da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), que os dois presidiários estavam escondidos em uma residência localizada no Quebra Pote, área rural de São Luís, em um trecho repleto de mangue. Assim que as equipes chegaram ao local, na comunidade Santa Helena, avistaram os dois criminosos, embora as denúncias anônimas indicassem que haveria quatro detentos na residência, sendo que um estaria baleado. Alisson e Kássio, disse o delegado Tiago, não estão naquela lista dos sete perigosos assaltantes de banco de quadrilhas interestaduais que eram o alvo do resgate perpetrado pela facção Primeiro Comando da Capital (PCC), que traçou um plano e instalou dinamites no muro do antigo Centro de Detenção Provisória (CDP), na noite de domingo, explodindo parte da parede. Bardal pontuou que esses dois recapturados aproveitaram a oportunidade, isto é, o corre-corre de internos, e passaram pelo buraco, desaparecendo logo em seguida durante o tiroteio. A fuga: na noite de domingo, após uma explosão de dinamites no muro da UPSL 6, 32 detentos correram em direção ao buraco aberto na parede, sendo que dois morreram no confronto entre bandidos armados com fuzis e agentes do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop). Sete foram recapturados pouco depois de buscas feitas pelas equipes e por policiais do Batalhão de Choque e da Companhia de Operações Especiais (COE).

Continuar lendo Polícia recaptura mais dois fugitivos de Pedrinhas, mas não tem pista dos perigosos assaltantes de bancos

Pedrinhas – Nota da Sejap diz que 32 detentos fugiram, 6 foram recapturados e 2 morreram na troca de tiros com a polícia

A Secretaria de Administração Penitenciária divulgou nota fazendo um balanço do que acoantecera, por volta das 20 horas deste domingo (22), em Pedrinhas, quando um dos muros do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pedrinhas sofreu uma explosão, abrindo um rombo que facilitou a fuga de cerca de 32 presos, muito deles considerados de alta periculosidade. A Sejap não se referiu ao assunto, mas foi atribuída à facção criminosa Comando Vermelho a responsabilidade pela operação de fuga dos detentos. A NOTA DA SEJAP A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informa que na noite deste domingo (21) houve uma fuga da Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 6 (UPSL 6), antigo CDP. Seis detentos foram recapturados, 24 permanecem foragidos e dois internos morreram, após imediata resposta do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop), que controlou a situação no local. A fuga se deu depois que parte do muro da unidade prisional foi explodido pelo lado de fora, por pessoas ainda não identificadas, e detentos de duas celas do Pavilhão Gama, que serraram as grades e conseguiram passar pelo buraco causado pela explosão. Após troca de tiros entre bandidos e agentes penitenciários do Geop de plantão, dois internos vieram a óbito, um no local e outro no hospital. Policiais civis e militares também foram acionados, e seguem no encalço dos evadidos. A gestão prisional ressalta que, por estar separada do Complexo Penitenciário de São Luís, a UPSL 6 é a única unidade prisional masculina que ainda não dispõe de Portaria Unificada e inspeção por BodyScan, a exemplo das demais que compõe o complexo carcerário. O caso é investigado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), por meio do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO) da Superintendência de Estado de Investigações Criminais (Seic), que terá 30 dias para a conclusão do inquérito policial. Nos últimos dois anos, o Governo do Estado investiu forte na segurança e na revitalização do complexo, e conseguiu zerar o número de homicídios intramuros, tirando o Maranhão do topo para último no ranking que mede a taxa de violência nos presídios do país.

Continuar lendo Pedrinhas – Nota da Sejap diz que 32 detentos fugiram, 6 foram recapturados e 2 morreram na troca de tiros com a polícia

Bandidos explodem muro em Pedrinhas. Cerca de 30 presos fogem. Alguns morrem

Numa ação rápida, bandidos possivelmente da facção “Comando Vermelho” explodiram um dos muros do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pedrinhas, o que teria facilitado a fuga de cerca de 30 presos, muito deles considerados de alta periculosidade. Há notícias de mortes, em decorrência da própria explosão do muro, também por conta da rápida ação da polícia, quando trocou tiros com os bandidos. Porém, não há informações oficiais quanto a número de fugas, de mortos, feridos ou recapturados. No momento, várias viaturas das polícias militar e civil estão nas ruas e no próprio local da explosão. É esperado para qualquer momento um pronunciamento das secretarias de Segurança Pública e de Administração Judiciária, esta responsável pela guarda dos presos, em Pedrinhas.

Continuar lendo Bandidos explodem muro em Pedrinhas. Cerca de 30 presos fogem. Alguns morrem
Bom Jardim – Lidiane Leite toma mesmo chá de sumiço. Vice-prefeita assume, prometendo auditoria
Malrinete Gralhada assume vaga da prefeita fujona prometendo auditoria

Bom Jardim – Lidiane Leite toma mesmo chá de sumiço. Vice-prefeita assume, prometendo auditoria

Dez dias após empreender fuga para não ser presa pela Polícia Federal, a prefeita de Bom Larddim, Lidiane Leite, continua foragida, apesar das promessas, feitas via advogado, de que ela se entregaria. Enquanto isso, a prefeita em exercício de Bom Jardim (MA), Malrinete Gralhada (PMDB), empossada sexta-feira (28) afirmou que vai contratar uma auditoria para apurar as irregularidades nas contas do Executivo Municipal: - "Esses indícios de que foram desviados recursos, a Justiça vai ficar sabendo porque nós estaremos também colaborando com as investigações", garantiu, Marinete, após a posse Gralhada foi empossada pelo juiz Cristóvão Sousa Barros, titular da 2ª Vara da Comarca, no Fórum de Bom Jardim (MA). O juiz havia concedido, na quinta-feira (27), mandado de segurança determinando que Gralhada assumisse imediatamente a prefeitura. A prefeita Lidiane está foragida desde o dia 20 de agosto, quando foi deflagrada a "Operação Éden", da Polícia Federal, que apura desvios de verbas da educação. De acordo com o superintendente da PF no Maranhão, Alexandre Saraiva, foi solicitada a inclusão do nome dela à lista de procurados da Interpol.

Continuar lendo Bom Jardim – Lidiane Leite toma mesmo chá de sumiço. Vice-prefeita assume, prometendo auditoria
Nilson da Silva Sousa realizou a segunda fuga em dois meses (Foto: Divulgação/SSPMA)

G1 Maranhão O detento Nilson da Silva Sousa, que fugiu do Presídio São Luís (PSL) 3, ontem(23), foi um dos líderes da maior e mais violenta rebelião já registrada no sistema penitenciário do Maranhão. A rebelião, que aconteceu no Complexo de Pedrinhas em novembro de 2010, deixou 18 detentos mortos, três por decapitação. Nilson da Silva Sousa já havia fugido do PSL 3 em fevereiro, com mais dois detentos, e foi recapturado após assalto a uma agência dos Correios na cidade de Imperatriz, no Maranhão. A Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Sejap) disse ao G1, em nota, que pediu investigação detalhada da fuga desta quinta-feira.

Continuar lendo

Governo Dino mostra que Pedrinhas teve redução nos índices de mortes e fugas este ano

Em apenas três meses de gestão já é possível perceber diferenças no sistema penitenciário do Maranhão. Números de fugas e mortes, quando comparados ao mesmo período nos últimos dois anos, apresentam redução. A retração dos índices é resultado do esforço do Governo do Estado em adotar medidas que mudam, gradativamente, a realidade dentro dos presídios do estado. Levantamento feito pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Sejap) demonstra que houve redução no período de 1° de janeiro a 7 de abril. Na gestão anterior, foram registradas oito mortes em 2013 e em 2014 o número subiu para 13. Já em 2015, na atual administração, ocorreram quatro mortes no interior dos presídios. Entre 2013 e 2014, o número de fugas, de 1º de janeiro a 7 de abril, aumentou expressivamente pulando de 18 para 34. Este ano houve queda, foram 19 fugitivos, uma redução de quase metade do número registrado no ano anterior.

Continuar lendo Governo Dino mostra que Pedrinhas teve redução nos índices de mortes e fugas este ano
Carnificina em presídios do Maranhão: Roseana pede prorrogação para responder ao MP
MP cobra do governo do Maranhão uma soluão para não complicar o Brasil na OEA

Carnificina em presídios do Maranhão: Roseana pede prorrogação para responder ao MP

Mais fugas em São Luís. O CNJ vai entregar na sexta-feira (27) ao Supremo Tribunal Federal o relatório sobre o sistema penitenciário do Maranhão. VEJA A REPORTAGEM DO JORNAL NACIONAL. O Conselho Nacional de Justiça vai entregar na sexta-feira (27) ao Supremo Tribunal federal o relatório sobre o sistema penitenciário do Maranhão. Quase 60 presos foram assassinados, no estado, este ano. Na noite de quarta, houve uma nova fuga. Os presos faziam faxina no centro de ressocialização e aproveitaram um descuido da vigilância para pular um muro de cerca de três metros. Desde o início do ano, ao todo 87 homens escaparam do sistema carcerário do Maranhão. A maioria do Complexo de Pedrinhas, onde detentos podem ser flagrados trabalhando com os portões abertos. Além das fugas, Pedrinhas enfrenta o problema da violência: 59 detentos foram assassinados no presídio em 2013 - 7, em uma semana. O juiz do Conselho Nacional de Justiça, que inspecionou o presídio, está concluindo o relatório que vai ser entregue ao Supremo Tribunal Federal. E voltou a dizer que a Penitenciária de Pedrinhas está sob o controle do crime. "Esse domínio é tão forte que alguns pavilhões nós não tivemos acesso. Não tivemos acesso porque a administração não permitiu. Não tivemos acesso porque as facções não permitiram. Os líderes das facções não permitiram", diz Douglas Martins, juiz do CNJ. O CNJ ouviu relatos de que as quadrilhas estão violentando mulheres e irmãs de presos ameaçados de morte, em troca de proteção ou de perdão de dívidas. E outra denúncia foi relatada: a de que os encontros íntimos - a que os presos têm direito, estariam ocorrendo de modo coletivo, na presença de até 200 detentos.

Continuar lendo Carnificina em presídios do Maranhão: Roseana pede prorrogação para responder ao MP
O Globo Catuca Roseana, ao noticiar fuga e sequestro praticados por Júnior Bolinha
Júnior Bolinha sai da cadeia e vai à festa...

O Globo Catuca Roseana, ao noticiar fuga e sequestro praticados por Júnior Bolinha

Preso deixa cadeia à noite e sequestra empresário no Maranhão Júnior Bolinha é acusado de ser um dos mandantes do assassinato do jornalista Décio Sá Na última quinta-feira, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ofício à governadora do Maranhão, Roseana Sarney, pedindo informações atualizadas sobre a situação do sistema carcerário do estado SÃO LUÍS (O GLOBO)- Acusado de ser um dos mandantes do assassinato do jornalista Décio Sá no Maranhão, em abril de 2012, Raimundo Sales Silva Júnior, conhecido como Júnior Bolinha, aguarda julgamento na cadeia, mas foi preso novamente na noite de sábado, quando sequestrava um empresário que lhe devia R$ 180 mil. Júnior Bolinha tinha saídas facilitadas durante à noite na Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos, em São Luís, onde estava preso. Antes de sequestrar o empresário, ele ainda promoveu uma festa com amigos e familiares. A delegada geral da Polícia Civil do Maranhão, Cristina Menezes, disse na manhã de domingo que a polícia já estava monitorando as movimentações de Júnior Bolinha, depois que descobriu que ele tinha combinado um encontro para cobrar débitos pendentes. - Estávamos monitorando as condutas dele e das pessoas que o rodeiam. Estava havendo uma ameaça a um empresário que devia uma quantia em dinheiro a ele por parte do próprio Bolinha, por parte do advogado e de parentes dele – afirmou a delegada. Cristina Menezes garantiu que Bolinha foi seguido pela polícia desde que deixou a delegacia até o sequestro do empresário, após a festa que realizava em sua residência. - Nós o seguimos. O empresário foi colocado dentro do veículo. No um momento em que Bolinha parou o carro, os policiais aproveitaram para fazer a abordagem, mas ele arrancou – disse. Somente após uma longa perseguição é que o Júnior Bolinha resolveu se entregar.

Continuar lendo O Globo Catuca Roseana, ao noticiar fuga e sequestro praticados por Júnior Bolinha
Caso Décio Sá – Júnior Bolinha foge da prisão, sequestra, mas é recapturado
Júnior Bolinha é acusado de intermediar contrata- ção de assassino (Foto: De Jesus/O Estado)

Caso Décio Sá – Júnior Bolinha foge da prisão, sequestra, mas é recapturado

Júnior Bolinha teve fuga facilitada por policial e guarda. Ele estava preso na Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos em São Luís, Clarissa Carramilo - Do G1 MA Um dos acusados de envolvimento no assassinato do jornalista Décio Sá, Raimundo Charles Sales Júnior, o Júnior Bolinha, fugiu da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos, emSão Luís (onde aguardava julgamento), sequestrou uma pessoa e foi recapturado na noite de sábado (21). Ele foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) do Complexo Penitenciário de Pedrinhas na manhã deste domingo (22). A delegada geral da Polícia Civil, Cristina Resende, contou, em entrevista à Rádio Mirante AM, que a polícia estava monitorando as ações do acusado após descobrir que ele tinha marcado um encontro com um empresário para cobrar R$ 180.000,00. "Estávamos monitorando as condutas dele e das pessoas que o rodeiam. Estava havendo uma ameaça a um empresário que devia uma quantia em dinheiro a ele por parte do próprio Bolinha, por parte do advogado e de parentes dele", explicou. Segundo Resende, Júnior Bolinha teve a fuga facilitada pelo policial civil José Ribamar da Conceição Martins, que deveria estar de plantão na delegacia, mas não estava, e pelo guarda Edinaldo Cruz da Silva, que estava de plantão na unidade e confessou ter recebido R$ 150,00 para liberar o preso. Os dois foram presos e autuados por corrupção passiva. Sem saber que a polícia o monitorava, Bolinha saiu da delegacia e foi para casa, onde deu uma festa.

Continuar lendo Caso Décio Sá – Júnior Bolinha foge da prisão, sequestra, mas é recapturado
Mensalão – Só um dos 12 condenados fugiu – Pizzolato, ex-diretor do BB, está na Itália
Pizzolato, o único que não se entregou - está na Itália

Mensalão – Só um dos 12 condenados fugiu – Pizzolato, ex-diretor do BB, está na Itália

Depois que Delúbio Soares, o décimo primeiro dos primeiros 12 condenados pelo escândalo do mensalão. Apresentou-se à Polícia Federal, agora há pouco, em Brasília, falta apenas o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, que teve sua prisão decretada na sexta-feira. O delegado Marcelo Nogueira da Política Federal do Rio de Janeiro, informou, neste sábado (16), que Pizzolato fugiu para a Itália. De acordo com o delegado, o advogado do ex-diretor do BB, Marthius Sávio Lobato, entrou em contato com a Polícia Federal neste sábado e afirmou que ao chegar à residência do réu, no Rio de Janeiro, foi informado pela família que Pizzolato, que tem dupla cidadania, teria fugido para a Itália. Pizzolato foi condenado a 12 anos e 7 meses de prisão por peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro no julgamento do 'mensalão'-- esquema de compra de apoio político no Congresso durante o primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Continuar lendo Mensalão – Só um dos 12 condenados fugiu – Pizzolato, ex-diretor do BB, está na Itália