Internet – Veja os cinco aplicativos que tornaram bilionários os seus criadores

Lista da Forbes com as pessoas mais ricas do planeta inclui nove empreendedores cujas empresas nasceram de um aplicativo Pelo quarto ano consecutivo, Bill Gates é a pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna de 86 bilhões de dólares, segundo a última edição da lista de bilionários da revista Forbes. O filantropo e fundador da Microsoft apareceu na liderança 18 vezes nos últimos 23 anos, o que pode ter servido de inspiração para muitos jovens que em algum momento se propuseram a ter sucesso a partir de uma ideia ligada ao campo da tecnologia. Dos 2.043 integrantes da lista mais recente da Forbes, que registra patrimônios superiores a 1 bilhão de dólares, cerca de 9% são ligados a empreendimentos na área tecnológica, dentre os quais se encontram nove dirigentes de empresas nascidas a partir de algum aplicativo, embora seja preciso descer até o 140º lugar do ranking para encontrar o primeiro deles: Jan Koum, CEO e fundador do WhatsApp. Conheça a seguir os cinco apps que transformaram em bilionários nove empreendedores que conseguiram levar adiante uma ideia que seduziu usuários do mundo inteiro.

Continuar lendo Internet – Veja os cinco aplicativos que tornaram bilionários os seus criadores

Em entrevista: “Dilma é simpática à taxação de fortunas”, diz Flávio

A presidente Dilma Rousseff “mostrou simpatia pela tese” da cobrança de um imposto maior para detentores de grandes fortunas na reunião com governadores do Nordeste nesta semana, afirma o governador do Maranhão Flávio Dino (PC do B), ele próprio um entusiasta da ideia. “No momento de crise, isso se torna ainda mais necessário. Ela pareceu bem simpática à tese”, diz o político que desbancou nas eleições do ano passado o clã Sarney, tirando um domínio de quase cinco décadas da família no Estado. Segundo Dino, a maior contribuição dos mais ricos permitirá que a presidente mude o pacote de ajustes econômicos nos pontos que prejudicam os mais pobres, como restrições ao seguro-­desemprego. Perto de completar três meses no poder, Dino levou o caso das grandes fortunas ao Supremo Tribunal Federal com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO). E conseguiu apoio dos outros oito governadores nordestinos. Seu principal argumento, diz ele nesta entrevista ao Estado, é que esse é o único imposto estabelecido pela Constituição ainda não cobrado ­ falta o Congresso aprovar a regulamentação.

Continuar lendo Em entrevista: “Dilma é simpática à taxação de fortunas”, diz Flávio