Folha divulga: Maranhão tem maior alta do PIB entre os estados do país

Em meio à maior crise da história do Brasil, o Maranhão conseguiu ser destaque. O estado cresceu 9,7%. O PIB (Produto Interno Bruto) mede a soma das riquezas produzidas no Estado. Seus dados são medidos pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ligado ao governo federal. Os dados são referentes a 2017, quando a economia nacional cresceu cerca de 1%. No período, o pior resultado foi do Rio de Janeiro, com queda de 2,2%. A previsão do Banco Itaú é de que este ano haja uma alta de até 3% do PIB em todo o país. A previsão do Banco Santander para o ano de 2017 também era de que o Maranhão iria liderar o crescimento entre os Estados. A notícia foi destaque no jornal Folha de S.Paulo deste sábado.

Continuar lendo Folha divulga: Maranhão tem maior alta do PIB entre os estados do país

“Elite brasileira tem de ter menos espírito de Miami”, diz Flávio Dino à Folha

"Comunista graças a Deus", Flávio Dino (PC do B) começou a governar o Maranhão com a imagem de um só santo, são Francisco de Assis, em seu gabinete. Três anos depois, tentará a reeleição com dez santos na bancada. De frente para sua mesa, a mesma que foi de Roseana Sarney (MDB), sua adversária política, Dino pregou uma tela da Muralha da China ("uma lição de paciência"), ornando com bustos do comunista Mao Tsé-Tung e o socialista Salvador Allende. A vista da sacada do Palácio dos Leões, para onde Dino escapa quando precisa espairecer, não o deixa esquecer o desafio que é governar o Estado mais pobre do país, segundo o IBGE. Seu horizonte é uma favela erguida sobre palafitas ao lado do metro quadrado mais caro de São Luís, no forte da ponta de São Francisco. Em entrevista no dia 13, ele declarou apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a despeito da pré-candidatura de Manuela D'Avila, de seu partido. VEJA TODA A ENTREVISTA. Acesse LEIA MAIS...

Continuar lendo “Elite brasileira tem de ter menos espírito de Miami”, diz Flávio Dino à Folha

Voando mais que urubu! Folha denuncia ministro Sarney Filho por uso irregular de aviões da FAB

Transcrevendo o Blog do jornalista maranhense Raimundo Garrone que, por sua vez, valeu-se da Folha de São Paulo, o site Brasil 247 postou que "o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV-MA), organizou uma caravana de casais que saiu de Brasília a Foz do Iguaçu, no Paraná, para a premiação do Lide (Grupo de Líderes Empresariais), grupo da família do prefeito de São Paulo, João Doria; o maranhense e o ministro Dyogo Oliveira, do Planejamento, requisitaram o avião da FAB (Força Aérea Brasileira) para a farra; segundo a Folha, “o decreto 4.244/2002, que dispõe sobre os voos, permite o uso da frota 'somente' para o transporte de vice-presidente, ministros de Estado, chefes dos três Poderes e das Forças Armadas, salvo nos casos em que há autorização especial do ministro da Defesa”; Loures, ex-assessor especial de Temer, foi preso após ser flagrado com uma mala de R$ 500 mil da JBS". Em seguida, transcreveu a matéria...

Continuar lendo Voando mais que urubu! Folha denuncia ministro Sarney Filho por uso irregular de aviões da FAB
Estranha carta enviada ao senador José Sarney é publicada na Folha
Manifestações intestinas transformam-se em carta a Sarney

Estranha carta enviada ao senador José Sarney é publicada na Folha

Remissão voluntária GREGORIO DUVIVIER Caro Senador, Quem lhe escreve é o seu tumor. Passei um tempo no seu corpo, trabalhando, sem muito sucesso, lembra? Escrevo essa carta porque saí sem me despedir e acho que fiquei lhe devendo explicações. Não se abandona a casa de um anfitrião assim, sem mais nem menos. Mesmo quando o anfitrião é uma pessoa péssima, como o senhor. Como o senhor deve ter percebido, o período que passei aí dentro do seu corpo não foi uma época boa. Para ser bem sincero, a convivência com o senhor foi muito difícil. Não sou de falar mal de quem me recebe, mas acontece que o clima aí dentro é horroroso, o cheiro é fétido e seus órgãos são todos pessoas péssimas. O fígado está desviando sangue do rim, que rouba o sangue do pulmão, que recita trechos do seu livro (aliás, que livro ruim, hein, senhor). O estômago não repassa os alimentos pro intestino, porque eles são inimigos políticos. O intestino nomeia parentes por meio de atos secretos. Resumindo: não há um órgão do senhor que se salve, do ponto de vista do caráter. Fui à procura de partes que pudessem ser boa companhia. Seu coração existe, mas só bombeia sangue pros órgãos que ele tem afinidade. O cérebro estava ocupado com discursos parnasianos e poemas populistas (talvez fosse o contrário). Procurei, em vão, pelo sentimento de culpa. Nada. A vergonha também não estava na cara, nem em qualquer outro lugar. É verdade que não conferi na região retal, onde me disseram que o senhor guarda a ética. Eu sei que o Brasil estava torcendo por mim. Mas nessas horas confesso que sou um tumor pouco profissional. Não sei agir sob pressão. Preciso de um bom ambiente para trabalhar. Tenho colegas que não ligam para essas coisas. Mas eu não consigo exercer minha profissão quando o santo não bate. O meu trabalho exige uma certa identificação e empatia. E tem um tipo de gente com que eu prefiro não me misturar. Pensei em me instalar na sua filha, já que ela estava sempre por perto. Mas, ao que parece, o mal é de família. Sou alérgico a lagostas, especialmente às superfaturadas. Prefiro a lixeira hospitalar. Além do mais, logo percebi que não havia grande mal a ser feito, quando comparava com a sua obra. O que quer que eu fizesse com o senhor não seria pior do que o que o senhor fez com o Maranhão. Gregorio Duvivier é ator e escritor. Também é um dos criadores do portal de humor Porta dos Fundos.

Continuar lendo Estranha carta enviada ao senador José Sarney é publicada na Folha