Frio e calculista, ex-presidiário Marco Aurélio confessa que estuprou e matou outra técnica de enfermagem
Marco Aurélio, ex-presidiário, assassino frio e calculista: estupra e mata suas vítimas por estrangulamento.

Frio e calculista, ex-presidiário Marco Aurélio confessa que estuprou e matou outra técnica de enfermagem

DOCUMENTOS E CARTÃO DE CRÉDITO DE TÉCNICA DE ENFERMAGEM DO HOSPITAL SÃO DOMINGOS, DESAPARECIDA EM FEVEREIRO DE 2015, FORAM ENCONTRADOS NA CASA DO ASSASSINO. ATÉ AGORA, MARCO AURÉLIO CONFESSOU A MORTE DE QUATRO MULHERES, COM OS MESMOS REQUINTES DE CRUELDADE. No grupo do pessoal da Polícia Rodoviária Federal no WhatsApp, foi divulgado que o ex-presidiário Marco Aurélio Teixeira confessou ter assassinado outra auxiliar de Enfermagem, em São Luís. Trata-se de Mayara Amorim, que trabalhava no Hospital São Domingos. Ela fora vítima do maníaco, em fevereiro deste ano. também na comunidade de Pedrinhas, quando se dirigia ao serviço. Depois de confessar a morte da técnica de Enfermagem Wilna de Paula Costa, 29 anos, o assassino assumiu a morte de Mayara Amorim, que morava em Pedrinhas e também se dirigia ao trabalho, quando foi estuprada e morta por ele. Na casa de Marco Aurélio, policiais encontraram a Carteira de Identidade e cartões da vítima. Um tio de Mayara, líder comunitário do Rio Grande, pediu empenho da Secretaria de Segurança Pública do Estado para elucidação do crime. Mesmo após a revelação do homicida, ele não descarta a participação de uma terceira pessoa no crime. Investigadores da Delegacia de Homicídios afirmaram que vão continuar as diligências. Marco Aurélio já havia assumido ter assassinado a própria esposa em 2006, na região da Maioba. Também revelou que quando era adolescente matara uma namorada dele, sempre utilizando um fio elétrico para estrangular as vítimas, como aconteceu no caso de Wilna de Paula. Com a confissão detalhada da morte de Mayara, sobe para quatro o número de homicídios praticados pelo ex-presidiári, o que vivia em prisão domiciliar autorizada pela Justiça.

Continuar lendo Frio e calculista, ex-presidiário Marco Aurélio confessa que estuprou e matou outra técnica de enfermagem