Ao confessar que estuprou e matou Alanna, seu ex-padastro Robert Serejo disse que agira sozinho

O ex-padastro de Alanna Ludmila, Robert Serejo Oliveira, confessou à policia, neste sábado (04), que matou a criança. Disse que se dirigiu à casa da vítima com intenção de executar o crime. O criminoso negou a participação de outras pessoas no ato. A delegada responsável pelos casos de feminicídio, Viviane Azambuja, destacou em entrevista coletiva que a intenção de Robert era matar Alanna: - ”Ele chamou a menina pela janela, como ela não atendeu, ele pulou o muro e, com uma chave, teve acesso. Abriu a grade dos fundos e adentrou. Segundo informações do próprio Robert, ela estava saindo do banheiro somente de blusa e toalha. Ele a agarrou e encobriu os gritos da vítima com a própria mão. Em seguida, a violentou sexualmente e finalizou com a morte por asfixia, já que colocou sacos plásticos na cabeça de Ludmila”, narrou.

Continuar lendo Ao confessar que estuprou e matou Alanna, seu ex-padastro Robert Serejo disse que agira sozinho