Maranhenses assassinados em Minas – Após matar ex-mulher e ex-cunhado, jovem confessa crime pelo WhatsApp

Rapaz gravou confissão do crime em WhatsApp e enviou para diversas pessoas. Delegado de Patos de Minas disse ao G1 que autor tem 'uma frieza incalculável'. O jovem de 29 anos que confessou ter matado a ex-mulher e o ex-cunhado a facadas na madrugada desta quinta-feira (5) em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, gravou uma confissão do crime em áudio e enviou por WhatsApp para diversas pessoas. A veracidade da gravação, que viralizou em grupos do aplicativo, foi confirmada pelo delegado que está à frente do caso, Érico Rodovalho. Contudo, Rodovalho não chegou a afirmar que o áudio também foi enviado para a família das vítimas. (Ouça a íntegra do áudio acima) No áudio de 25 segundos, o autor se apresenta, diz o nome das vítimas e comunica que todos estariam mortos. Além de atacar a ex, de 24 anos, e o irmão dela, de 20, o jovem esfaqueou outra irmã da vítima, de 20 anos, que, apesar da gravidade dos ferimentos, sobreviveu ao crime. "Oi, gente. Boa noite. Aqui é o Pedro. Todo mundo já me conhece, só tô avisando que vamos ter velórios, né? Darc, Damaris e Calebe estão mortos porque eu matei, tá ok? Estou indo na delegacia agora me entregar, tá bom? Tchau", diz o agressor no áudio. Segundo o delegado, durante a oitiva, realizada durante à tarde na Delegacia da Polícia Civil de Patos de Minas, o jovem reconheceu a própria voz, embora não soubesse dizer por que enviou a gravação pelo aplicativo de bate-papo. "Ele disse que não se lembrava, mas admitiu que a voz era dele", afirmou Rodovalho. Os irmãos esfaqueados em Patos de Minas saíram de Grajaú, no Maranhão, para estudar na cidade mineira. A vítima de 24 anos cursava psicologia e o irmão morto estudava engenharia elétrica. Já a irmã que foi levada ferida para o Hospital Regional Antônio Dias, era aluna de engenharia ambiental.

Continuar lendo Maranhenses assassinados em Minas – Após matar ex-mulher e ex-cunhado, jovem confessa crime pelo WhatsApp