Com ajuda da esposa, pastor estupra adolescente alegando que ela estaria com ‘maldição de sexo’

A esposa do pastor também foi presa, acusada de ser a responsável por aliciar a vítima em GO. O polícia prendeu um casal sob a acusação de terem abusado sexualmente um menor de idade, nesta sexta-feira (22), no município de Edeia, em #Goiás. O homem ocupa a função de pastor e não teve seu nome divulgado. Segundo a polícia, ele, juntamente, com a esposa, podem ser os abusadores da adolescente de apenas 16 anos de idade, membra da igreja dos acusados. O que mais chama a atenção da polícia é que ao serem interrogados, os acusados falavam a todo instante que os abusos praticados eram para combater as obras do inimigo, e afirmavam que a adolescente estaria com a “maldição do sexo”. O delegado responsável pelo caso, Quéops Barreto, informou que a situação só veio à tona, após a vítima procurar a polícia, afirmando que já não suportava sofrer os abusos do pastor.

Continuar lendo Com ajuda da esposa, pastor estupra adolescente alegando que ela estaria com ‘maldição de sexo’

Jovem acusada de fazer aborto é condenada a 30 anos de prisão

Evelyn Hernández, estudante de 19 anos, ficou grávida em consequência de um estupro. Sua defesa alega que deu à luz um bebê que nasceu morto Evelyn Hernández, uma jovem de 19 anos, foi condenada na última quarta-feira a 30 anos de prisão em El Salvador após ser acusada de fazer um aborto. Ela havia ficado grávida em consequência de um estupro. Sua defesa alega que deu à luz um bebê que nasceu morto. A sentença foi classificada nesta sexta-feira como injusta por uma entidade feminista, que apresentará um recurso contra a condenação. "A condenação é injusta e vamos recorrer. Esse caso põe em evidência o preconceito que existe e com o qual atua o sistema judicial”, disse à AFP Morena Herrera, da Associação Cidadã pela Despenalização do Aborto Terapêutico, Ético e Eugênico (ACDATEE), em referência à decisão emitida na quarta-feira. A estudante não denunciou o estupro porque ouviu ameaças de que sua mãe seria morta. A jovem foi condenada “sem nenhuma prova direta” e sem que o tribunal levasse em conta o relatório dos peritos da Procuradoria, segundo Herrera. "Condenaram apenas com indícios, e isso significa que não aplicaram o devido processo. Um processo justo faz com que onde haja dúvida razoável, essa dúvida deve estar a favor da pessoa imputada, mas a juíza disse que se tratava de um crime familiar", criticou a dirigente da ACDATEE.

Continuar lendo Jovem acusada de fazer aborto é condenada a 30 anos de prisão

Fim dos tempos! Mãe é presa por participação em estupro da filha de 13 anos

ma mulher de 32 anos foi presa na última sexta-feira (2) em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, suspeita de participação no estupro da filha de 13 anos. Segundo a Polícia Civil, a mulher teria favorecido o abuso e feito fotografias de um amigo dela com a filha. A mulher teve o mandado de prisão preventiva cumprido e deve responder por corrupção de menores e por registrar cena de pornografia envolvendo criança ou adolescente. As investigações contra a mulher começaram após uma denúncia anônimo ao Conselho Tutelar sobre o estupro da menina. De acordo com a denúncia, a mãe teria favorecido o abuso da filha e registrado em imagens o amigo com a filha em rio daquele município. Nas imagens, os dois aparecem seminus e o suspeito tocando as genitais da adolescente. Na casa da mulher, a polícia apreendeu dois celulares com as fotografias, caracterizando o crime de produzir ou reproduzir cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente. A menina e outros três filhos da suspeita foram encaminhados ao Conselho Tutelar.

Continuar lendo Fim dos tempos! Mãe é presa por participação em estupro da filha de 13 anos

PEC que torna estupro imprescritível e inafiançável pode ser aprovada pelo Senado na terça-feira

O Plenário do Senado pode aprovar, a partir da próxima terça-feira (6), em definitivo, a proposta de emenda constitucional que inclui o crime de estupro no rol dos crimes imprescritíveis e inafiançáveis. A PEC 64/2016 já pode ser votada em segundo e último turno, e precisa receber 49 votos favoráveis. Caso seja aprovada, ela seguirá para a Câmara dos Deputados. A proposta determina que o crime de estupro possa ser punido independentemente de quanto tempo se passou entre a ocorrência e a denúncia do crime. Além disso, não será possível ao criminoso ser liberado para aguardar julgamento em liberdade mediante pagamento de fiança. A legislação atual estabelece que, no caso de estupro, o tempo de prescrição pode se estender por até 20 anos. Em caso de estupro de vulnerável (menor de 14 anos de idade), a contagem da prescrição só começa após a vítima completar 18 anos. A PEC foi aprovada em primeiro turno no início do mês de maio, recebendo 66 votos favoráveis entre 67 senadores presentes — houve uma abstenção. Ela passou pela última sessão de discussão no último dia 25. O senador Jorge Viana (PT-AC), autor do projeto, e a senadora Simone Tebet (PMDB-MS), sua relatora, destacaram no dia da votação que muitas mulheres vítimas de violência sexual temem o preconceito e a estigmatização social, por isso não notificam o crime. Para eles, a aprovação dessa iniciativa garante a elas todo o tempo necessário para irem à Justiça. Atualmente apenas dois crimes são imprescritíveis e inafiançáveis na Constituição brasileira: racismo e ação de grupos armados contra a ordem constitucional e o Estado democrático.

Continuar lendo PEC que torna estupro imprescritível e inafiançável pode ser aprovada pelo Senado na terça-feira
Adolescentes estupram menor grávida e assassinam o namorado dela. E ainda filmam o crime
O jovem de 19 anos foi degolado por três adolescentes conhecidos na região por atos ilícitos Foto: Facebook/Reprodução

Adolescentes estupram menor grávida e assassinam o namorado dela. E ainda filmam o crime

Em ponte que liga Maranhão ao Piauí: Flaviano da Silva Marinho, de 19 anos, foi degolado e teve seu corpo jogado ao Rio Parnaíba, enquanto sua namorada, de 15 anos e grávida de seis meses, foi estuprada pelo grupo. Três adolescentes confessaram um crime que deixou em choque a pequena cidade de Uruçuí, a 307 km de Teresina, no Piauí. Eles atacaram um casal que namorava em uma ponte na divisa com o estado do Maranhão, na madrugada desta quarta-feira. Flaviano da Silva Marinho, de 19 anos, foi degolado e teve seu corpo jogado ao Rio Parnaíba, enquanto sua namorada, de 15 anos e grávida de seis meses, foi estuprada pelo grupo. O corpo de Flaviano foi encontrado na manhã desta quarta-feira por pescadores. De acordo com o delegado Diego Pascoal, dois adolescentes de 16 anos foram apreendidos poucas horas após o crime. O terceiro, de 13 anos, foi levado pela própria mãe a uma delegacia de Benedito Leite, no Maranhão, onde a família reside. Os infratores confessaram o estupro e o assassinato e detalharam tudo o que aconteceu, segundo o delegado. Ele disse ainda que os três são conhecidos devido à prática de ilícitos, como tentativa de homicídio, furtos e roubos. — Eles já foram apreendidos diversas vezes. São velhos conhecidos da polícia. Um, em especial, já teve 11 entradas em estabelecimento próprio para menor de idade. Os infratores contaram à polícia que gravaram a ação no celular da vítima, mas, segundo o delegado Bruno Ursulino, que também investiga o caso, não houve registro de vídeo, apenas fotos desfocadas. Os três haviam roubado os celulares das vítimas, assim como a motocicleta de Flaviano.

Continuar lendo Adolescentes estupram menor grávida e assassinam o namorado dela. E ainda filmam o crime
Ex-menudo revela que era estuprado pelo empresário do grupo
Roy Rossello faz revelações sobre sua carreira no 'Conexão repórter'. (foto: SBT/Reprodução)

Ex-menudo revela que era estuprado pelo empresário do grupo

Em conversa com o apresentador Roberto Cabrini, no programa 'Conexão repórter', do SBT, Roy Rossello diz que tentou se matar por causa dos abusos O ex-Menudo Roy Rossello concedeu uma entrevista ao apresentador Roberto Cabrini durante o programa Conexão Repórter, do SBT, neste domingo, 16. Em uma conversa reveladora, ele se emocionou ao afirmar que sofreu agressões e abuso sexual de seu antigo empresário, Edgardo Díaz, durante os três anos que integrou o conjunto, quando tinha entre 13 e 16 anos de idade. De acordo com o ex-integrante, o primeiro abuso ocorreu durante sua turnê inaugural no grupo, no Rio de Janeiro. ''Foi em Copacabana. Eu saí com algumas meninas e, quando cheguei ao hotel, Edgardo estava na recepção. Ele me puxou pelo cabelo, para dentro do Copacabana Palace, me batendo, chutando, maltratando'', contou Roy. Segundo o astro dos anos anos 1980, quando chegaram ao quarto, o empresário mandou que tirasse a roupa. ''Tomei banho, saí de toalha e ele falou: 'eu quero te ver, eu quero te ver completo, eu quero ver seu corpo, suas partes íntimas'''. O cantor relatou que, neste episódio, foi estuprado. ''Aí ele me estuprou, praticamente. Não houve consentimento, não houve pena da parte dele, não houve nenhuma pena'', detalhou. Depois que voltou para Porto Rico, Roy afirma ter tentado se matar mais de uma vez tendo, inclusive, chegado a se jogar na frente de carros em uma avenida.

Continuar lendo Ex-menudo revela que era estuprado pelo empresário do grupo

Capitã do Corpo de Bombeiros é vítima de estupro dentro da própria casa, em São Luís

Uma capitã do Corpo de Bombeiros, de 46 anos de idade, cuja identidade a polícia mantém em sigilo, foi estuprada dentro de sua própria casa, na Chácara Brasil, região do bairro do Turu, cidade de São Luís do Maranhão, na manhã de hoje (10). Após o ato, segundo as primeiras informações policiais, o criminoso fugiu, levando pertences da vítima. De acordo com informações do boletim de ocorrência, ela foi surpreendida por um homem que chegou em uma bicicleta, no momento em que saía de casa, e obrigada a voltar para o interior da residência, onde o suspeito a amarrou e depois de revirar a casa a estuprou. O criminoso, que portava um revólver, fugiu na mesma bicicleta em que chegara na casa da vítima. A polícia faz buscas no sentido de prendê-lo. Já a capitã prestou queixa na 7ª Delegacia de Polícia Civil, no bairro Turu, mas o caso será investigado pela Delegacia da Mulher. A vítima foi encaminhada para o Instituto Médico Legal para ser submetida a exame de conjunção carnal.

Continuar lendo Capitã do Corpo de Bombeiros é vítima de estupro dentro da própria casa, em São Luís

Lucas Porto é indiciado por crime triplamente qualificado, estupro e morte da cunhada Mariana

Mediante resultado da maior parte dos laudos, a polícia divulgou na manhã desta quarta-feira (23) em coletiva na sede da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), o indiciamento do empresário Lucas Porto por homicídio triplamente qualificado e estupro da cunhada Mariana Costa, de 33 anos de idade. Segundo a polícia, a perícia revelou lesões no corpo da vítima, resultantes de intensa luta corporal com o assassino. Inchaço na cabeça, manchas nas pernas, marcas de esganadura no pescoço e outras lesões de defesa foram os indícios encontrados. De acordo com o secretário de segurança, Jefferson Portela, essas provas referendam a linha investigativa da polícia, levando a conclusão do inquérito policial. “Não houve dúvida sobre a autoria. Os laudos revelam que a senhora Mariana travou rigorosa luta contra Lucas, que foi indiciado por homicídio triplamente qualificado e estupro”, afirmou o secretário. As investigações apontam que Mariana Costa foi surpreendida enquanto dormia e que após matar a cunhada, Lucas tentou eliminar vestígios na cena do crime. “Após o crime, ele gastou tempo arrumando a cama e os lençóis para dar ideia de normalidade à cena, para dar ideia de suicídio ou outro motivo”, relatou Portela.

Continuar lendo Lucas Porto é indiciado por crime triplamente qualificado, estupro e morte da cunhada Mariana

“Desnecessária a ocorrência de violência física real”, explica inquérito contra Ribamar Alves. Prefeito insiste que “houve consentimento”

Prefeito de Santa Inês é acusado de estuprar uma jovem. Documento derruba tese de que não houve o crime por ter o laudo de conjunção carnal apontado a inexistência de 'vestígios de violência"... YURI ALMEIDA É “desnecessária a ocorrência de violência física real, bastando o temor causado à vitima, colocando-a em uma situação de impotência”. É o que explica o Termo de Audiência de Custódia que integra o Inquérito Policial que homologou, no último dia 29, a prisão preventiva do prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves (PSB), que permanece custodiado no Presídio São Luís I (PSL I), do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, sob acusação de crime de estupro contra uma jovem de 18 anos, em um motel localizado no próprio município. – Por si só, o estupro constitui um crime de hediondez extrema, posto que praticado contra o que as Mulheres têm de mais sagrado -- seu corpo e sua honra --, além de ser efetivado de forma covarde, utilizando-se não só de forma física, mas também moral e psicológica, merecendo, portanto, pronta resposta Estatal – diz um trecho.

Continuar lendo “Desnecessária a ocorrência de violência física real”, explica inquérito contra Ribamar Alves. Prefeito insiste que “houve consentimento”

PM é afastado após pedir para estuprar filhas de amante como “prova de amor”

No diálogo, ele pede a mulher que realize o desejo dele de manter relações sexuais com as duas meninas, de 4 e 14 anos Um policial militar da Paraíba confessou à Polícia Civil, nesta quarta-feira, que pediu a amante para fazer sexo com as duas filhas dela, de 14 e 4 anos, como "prova de amor". A conversa foi flagrada pela adolescente, filha da mulher, no bate-papo de uma rede social, que, com medo de ser estuprada, divulgou na internet. Segundo o portal "IBahia", na conversa, o policial militar tenta convencer a mãe a dopar as meninas para ter relações sexuais com as menores. Ele argumenta que seria a maior prova de amor que a mulher pudesse dar e afirma que as duas não sentiriam nada, já que estariam desacordadas. O policial ainda se compromete em levar a medicação necessária e declara que fazer sexo com a mãe e as filhas é um "sonho" e "obcessão" que tem há muito tempo.

Continuar lendo PM é afastado após pedir para estuprar filhas de amante como “prova de amor”