“Elite brasileira tem de ter menos espírito de Miami”, diz Flávio Dino à Folha

"Comunista graças a Deus", Flávio Dino (PC do B) começou a governar o Maranhão com a imagem de um só santo, são Francisco de Assis, em seu gabinete. Três anos depois, tentará a reeleição com dez santos na bancada. De frente para sua mesa, a mesma que foi de Roseana Sarney (MDB), sua adversária política, Dino pregou uma tela da Muralha da China ("uma lição de paciência"), ornando com bustos do comunista Mao Tsé-Tung e o socialista Salvador Allende. A vista da sacada do Palácio dos Leões, para onde Dino escapa quando precisa espairecer, não o deixa esquecer o desafio que é governar o Estado mais pobre do país, segundo o IBGE. Seu horizonte é uma favela erguida sobre palafitas ao lado do metro quadrado mais caro de São Luís, no forte da ponta de São Francisco. Em entrevista no dia 13, ele declarou apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a despeito da pré-candidatura de Manuela D'Avila, de seu partido. VEJA TODA A ENTREVISTA. Acesse LEIA MAIS...

Continuar lendo “Elite brasileira tem de ter menos espírito de Miami”, diz Flávio Dino à Folha