Semapa intervém e energia elétrica do mercado público do Bairro de Fátima é restabelecida
Secretário Aldo Rogério passa instruções ao novo administrador da feira, Luís Alberto de Sá

Semapa intervém e energia elétrica do mercado público do Bairro de Fátima é restabelecida

Depois de muitas reclamações, o mercado do Bairro de Fátima, que já completava dez dias sem energia elétrica, teve seu funcionamento restabelecido pela intervenção da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (SEMAPA), assim que a instituição foi procurada pelos feirantes. Desde a sua inauguração, o mercado do BF era gerido, em regime de comodato, pela Associação dos Feirantes do Bairro de Fátima que, ao longo dos anos, contraiu um débito com a Cemar no valor de 140 mil reais. O mercado estava com a energia cortada há dez dias, causando prejuízo aos feirantes e constrangimento aos consumidores. Os feirantes, então, procuraram a Semapa para relatar a situação. Foram recebidos pelo Secretário Aldo Rogério, que de imediato foi ao mercado constatar o agravo da situação e buscar soluções junto à Cemar. Outra providência tomada após reuniões com os feirantes foi a SEMAPA reassumir a administração do mercado, designando o administrador Luís Alberto Alves Sá, do quadro da secretaria. De acordo com o secretário Aldo Rogério, o esforço para a retomada da energia do mercado foi conjunto: - “Houve a importante atuação da Procuradoria Geral do Município, que ingressou com ação cautelar e o consequente pedido de liminar para restabelecimento da energia do mercado e a individualização das UC‘s (Unidades Consumidoras). É determinação do prefeito Edivaldo Holanda Jr. priorizar o bom funcionamento dos mercados de São Luís. Agora estamos, de forma organizada, procedendo o recadastramento dos feirantes”, informou.

Continuar lendo Semapa intervém e energia elétrica do mercado público do Bairro de Fátima é restabelecida
Outra vez! Aneel aprova reajuste de tarifas de energia elétrica para milhões de consumidores
Mais uma garfada do governo no bolso de usuários de energia elétrica país a fora...

Outra vez! Aneel aprova reajuste de tarifas de energia elétrica para milhões de consumidores

Em fevereiro deste ano, a Aneel já havia aprovado uma revisão tarifária extraordinária para essas distribuidoras A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (14) os índices de reajustes tarifários anuais de cinco distribuidoras de energia. Em fevereiro deste ano, a Aneel já havia aprovado uma revisão tarifária extraordinária para essas distribuidoras. Para os clientes residenciais da empresa AES Sul Distribuidora, o reajuste será de 4,35%. A indústria terá um aumento de 4,36%. Os novos valores serão aplicados a partir de domingo (19) para 1,3 milhão de unidades consumidoras localizadas em 118 municípios do Rio Grande do Sul. A revisão extraordinária de 39,5% para a distribuidora vale desde o mês passado e foi a mais alta aprovada pela Aneel. Também a partir de domingo haverá um aumento de 2,9% para os consumidores residenciais atendidos pela Usina Hidroelétrica Nova Palma. Para as indústrias, o reajuste será de 7,52%. Os novos valores serão aplicados para 15 mil unidades consumidoras dos municípios gaúchos de Faxinal do Soturno, Nova Palma, Dona Francisca, Ivorá, Silveira Martins, São João do Polêsine, Restinga Seca e parte dos municípios de Santa Maria e Júlio de Castilhos. Os consumidores residenciais atendidos pela Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) pagarão 10,35% pela energia a partir da próxima quarta-feira (22). O aumento para as indústrias será de 13,34%. A Coelba atende 5,5 milhões de unidades consumidoras em 415 municípios da Bahia. O reajuste tarifário da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) será de 7,18% para consumidores residenciais e 14,41% para industriais. Os novos valores também serão aplicados a partir de quarta-feira (22) para 1,3 milhão de unidades consumidoras de 167 municípios do Rio Grande do Norte. Também a partir de quarta-feira, os consumidores residenciais atendidos pela Energisa Sergipe pagarão 10,74% a mais pela energia elétrica. Para as indústrias, o aumento será de 17,46%. A distribuidora atende 713 mil unidades consumidoras localizadas em 63 municípios de Sergipe. O reajuste tarifário anual das distribuidoras é calculado com base na variação de gastos que a empresa teve no ano. O cálculo inclui custos típicos da atividade de distribuição, sobre os quais incide o IGP-M, e outros como energia comprada, encargos de transmissão e setoriais. Já a revisão extraordinária das tarifas, que está valendo desde o mês passado, foi aplicada por causa do custo extra que as distribuidoras tiveram pela falta de chuvas e o uso maior de usinas hidrelétricas. Os índices da revisão extraordinária para essas distribuidoras foram: 39,5% (AES Sul), 36,8% (Nova Palma), 5,4% (Coelba), 2,8% (Cosern) e 8% (Energisa Sergipe).

Continuar lendo Outra vez! Aneel aprova reajuste de tarifas de energia elétrica para milhões de consumidores
Medidor de Luz: Cemar vai indenizar consumidor por causa de cobrança irregular
Medidor de luz: Cemar faz brincadeira de gato e rato e se dá mal com a Justiça...

Medidor de Luz: Cemar vai indenizar consumidor por causa de cobrança irregular

A Companhia Energética do Maranhão - CEMAR - vai indenizar uma consumidora por causa de uma multa aplicada de forma irregular na conta de energia. De acordo com a ação, que tramita no Juizado Especial Cível de Imperatriz, a consumidora teria notado uma irregularidade no medidor e chamou a CEMAR para verificar e proceder aos reparos. Entretanto, ao chegar em casa e verificar a troca do medidor, a consumidora deparou-se com a notícia da interrupção no fornecimento de energia. Ao entrar em contato com a empresa, nada lhe foi esclarecido. Ao entrar na internet, descobriu uma multa em seu nome, por causa de irregularidades no medidor. A CEMAR alegou que efetuou a troca a pedido da própria requerente, que sabia da irregularidade e teria agido de má fé. “O fornecedor de serviços responde, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação dos serviços, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição e riscos”, ressalta a decisão. E continua: “Como se vê, o consumidor tem direito à prestação contínua, regular e adequada dos serviços públicos, sendo certo que a concessionária que for omissa em relação a qualquer desses deveres incorre em ilícito civil, independentemente da demonstração de sua culpa”.

Continuar lendo Medidor de Luz: Cemar vai indenizar consumidor por causa de cobrança irregular

Banco Central prevê gasolina 8% mais cara e reajuste de 27% na energia elétrica

O Banco Central trabalha com a perspectiva de que a gasolina ficará 8% mais cara em 2015, após a elevação dos impostos sobre os combustíveis. A informação está na ata da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) divulgada nesta quinta-feira, 29. Na ata, o Banco Central elevou a estimativa da alta dos preços administrados neste ano, para 9,3% ante os 6% calculados antes, um dos principais fatores de pressão da inflação. Pela primeira vez, o BC apresenta suas projeções abertas para os itens administrados ou monitorados pelo governo de 2015. São eles: gasolina, gás de cozinha, tarifa de telefone fixo, tarifa de energia elétrica e operações de financiamento. Até a ata da reunião anterior do Copom, a instituição limitava-se a relatar a variação desses itens dentro de um limite de tempo.

Continuar lendo Banco Central prevê gasolina 8% mais cara e reajuste de 27% na energia elétrica
Lobão já entregou a Dilma sua carta de demissão como ministro de Minas e Energia
Como afilhado de Sarney, Lobão não teria mais forças para permanecer ministro

Lobão já entregou a Dilma sua carta de demissão como ministro de Minas e Energia

O Globo – À frente de uma das pastas mais cobiçadas dentro da reforma ministerial, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse, neste sábado, que sempre teve bom relacionamento com a presidente da Petrobras, Graça Foster, e que as decisões mais importantes do sistema Eletrobras são tomadas com seu direto conhecido. Quanto à reforma ministerial, Lobão disse ao GLOBO que entregou sua carta de demissão como todos os ministros, já que o cargo sempre foi da presidente Dilma Rousseff. Ele disse que, até hoje, só recebeu elogios da presidente Dilma. Nos bastidores, Lobão é apontado dentro do governo como um ministro que se afastou da Petrobras depois do surgimento do escândalo, não dando o apoio necessário à presidente da estatal, Graça Foster. — É bom perguntar para a Graça se algum dia eu deixei de apoiá-la em tudo. E, sobre a Eletrobras, não há uma ação em favor da Eletrobras que não seja dividida, debatida dentro do meu gabinete — declarou. Há intelocutores de Dilma que querem fazer uma troca de poder, mexendo os cargos que hoje ficam para uma fatia do PMDB ligada ao senador José Sarney (PMDB-AP) e repassá-la ao vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer. Apesar de o partido controlar há anos os cargos do sistema elétrico, o discurso de todos é de que ninguém do partido comanda o setor. — Acho muito bom que o Michel seja prestigiado nesta reforma, mas o senador Sarney não tem cargos de direção no setor — disse Lobão, eterno aliado de Sarney, sem citar quem controlar os cargos. Sobre o seu futuro no ministério, Lobão disse que a presidente Dilma é a detentora de todos os cargos. Dilma tem afirmado a aliados que quer agilizar as conversar nos próximos dias, até para reverter a rebelião no PMDB e nos demais partidos da base aliada, que já não votaram a proposta que muda a mesta fiscal de 2014 na última quarta-feira. Mas a intenção da presidente seria anunciar os demais nomes, além dos indicados para a área econômica nesta semana, somente depois do Natal. — Nunca ouvi da presidente Dilma nenhum comentário que não fosse de prestígio em relação à minha ação no ministério. Se tem alguma restrição, guardou no recôndito da alma. A presidente (sempre) foi só elogios — afirmou Lobão.

Continuar lendo Lobão já entregou a Dilma sua carta de demissão como ministro de Minas e Energia
Em debate, Marina defende fontes tradicionais de energia combinadas com renováveis
Candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, durante debate no SBT em São Paulo. …

Em debate, Marina defende fontes tradicionais de energia combinadas com renováveis

BRASÍLIA (Reuters) - A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, defendeu em entrevista exibida na madrugada desta terça-feira o uso de fontes de energia tradicionais aliado à ampliação dos investimentos e da participação das chamadas energias limpas na matriz energética brasileira. Questionada no Jornal da Globo sobre o peso que um governo seu daria ao pré-sal, Marina ressaltou a importância de o Brasil buscar, assim como outros países, a diversificação de olho nas energias renováveis como a eólica, a solar, e a proveniente da biomassa. “Se eu estou dizendo que o pré-sal é uma prioridade entre outras, eu estou dizendo que nós vamos explorar os recursos do pré-sal, mas também vamos dar um passo à frente. Vamos investir em energia limpa”, afirmou a candidata, que na última semana já havia declarado não ter “posição ideológica” contra as hidrelétricas.

Continuar lendo Em debate, Marina defende fontes tradicionais de energia combinadas com renováveis