Aposentadoria de Sarney é vitória histórica do PT Amapá que resistiu às pressões do oligarca

Por Heverson Castro (de Macapá), editorial do blog Uma vitória da aliança PT/PSB e de toda a Frente Popular, iniciada em 2010, ainda no primeiro turno da campanha eleitoral e ampliada no segundo turno com a adesão de outros partidos e forças políticas como o PCdoB. Assim pode definir o anúncio da aposentadoria política do senador José Sarney (PMDB_. A aliança do PT com o PSB em 2010 elegeu o governador Camilo Capiberibe e a vice-governadora Dora Nascimento, consolidando uma derrota histórica ao grupo que durante oito anos governou o Amapá, saqueando os cofres, sufocando e cooptando parte da "esquerda", sob o comando do maestro Sarney que conduzia e comandava, mesmo distante do solo amapaense, o consórcio de poder denominado "harmonia". A vitória contra Sarney também é reflexo da posição adotada pelo grupo da vice-governadora e do presidente estadual do PT, Joel Banha, apoiado por delegados e militantes do PT Amapá que ousaram enfrentar Sarney e ao mesmo tempo não cederam às pressões do coronel maranhense sob Lula e Dilma para que o petismo local se aliasse ao PMDB. Ao contrário do que muitos analistas de plantão propalavam, o petismo local aprovou a reedição da aliança de 2010 em Encontro, garantindo apoio a reeleição do governador Camilo Capiberibe e ousou ao homologar a pré-candidatura de Dora Nascimento ao Senado, que já tinha sido debatida e aprovada em outras instâncias partidárias. Não contente, o PT ainda aprovou no seu Encontro Estadual realizado no último dia 14, uma moção de repúdio à Sarney sob o título: "Sarney não nos representa".

Continuar lendo Aposentadoria de Sarney é vitória histórica do PT Amapá que resistiu às pressões do oligarca